Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

7 de out de 2010

Padre Paulo Ricardo desmascara o PT e seu plano de Direitos Humanos .


Padre Paulo Ricardo
Reitor do seminário de Cuiabá (MT)
Veja esta Maravilhosa homilia de Padre Paulo Ricardo, onde o Padre denuncia o plano de governo atual e o que acontecera se o PT continuar com o controle do nosso Pais.
Assistam mais uma pregação profetica de Padre Paulo Ricardo contra o PNDH 3°, será que a CN vai barrar o Padre Paulo Ricardo tambem ?


E o PT apela! "Lula ameaça rever acordo firmado com a Santa Sé - Vaticano"

Caríssimos,

Ando muito entristecida com o rumo em que as coisas estão tomando. Ainda ontem recebi emails e comentários do tipo: "Você mente! Dilma é a favor da vida e o PT também".  Fico tentando, de alguma forma, compreender porquê a maioria das pessoas não abrem os olhos para a verdade e a realidade que tanto tenho denunciado. Os petistas tratam o tema aborto como algo de "submundo político", já que para eles, tanto faz se há vida ou não. Infanticídio já! Eles até estão tentando mostrar serviço, mas a gente não caia nessa arapuca! Devo dizer que eu creio nas palavras de Jesus quando disse que a Verdade seria revelada tão somente aos humildes, aos pequenos, e velada para os sábios. Pena que, ao ler a palavra "sábios", entenderíamos - a priore - os inteligentes, os intelectuais. Porém, hoje, eu compreendo que neste "sábios" estão também os que "se acham sábios": os hipócritas!

É fato que o brasileiro vende o voto. Sim, eu não exagero. O brasileiro trata o voto como escambo. É tudo na base da troca. O governo dá uma bolsa, e eu, o voto. O governo acende a luz, e eu, o voto. O governo faz banca, e eu, o voto. Ninguém se preocupa com as questões morais e éticas. Que importa se houve roubalheira? Que importa, como explica o renomado jurista, Ives Granda, se o PT está pleiteando por uma Ditadura Comunista? Nada. Afinal de contas, nunca na história deste país um brasileiro pôde ter dois celulares pré-pagos nos bolsos. E esse conforto é suficiente. Dane-se a moral, a ética, a razão... Dane-se tudo! O que importa é o aumentinho de merda que recebemos uma vez por ano do generoso Sr. Presidente Lula. E somos tão trouxas que queremos continuar na fila da esmola, com a condição de não pedir mais ao pai, e sim à mãe, que atende por Dilma Rousseff. Um cúmulo. Como diz o adágio: "o povo tem o que merece, e chora por aquilo que não tem". É verdade. Estamos - eu e tanta gente - lutando para clarear a razão de tantos, mas somos tolos, não é?

Diante da luta de alguns tolos cristãos que ainda insistem - e o fazem por ainda terem uma chaminha de esperança no peito -, o PT resolveu apelar. A primeira tática foi infestar uma corja de aliados para pleitear contra os cristãos na internet; em seguida infiltram um petista na comissão da CNBB que faz declaração explícita favorável à Dilma logo após, o site do Valor mostra que o PT quer calar a Igreja Católica na base da chantagem (é, isso mesmo que você leu: CHANTAGEM).

Trago aqui a matéria na íntegra do Jornal O Valor Econômico:

O todo-poderoso Lula tem agora uma carta na manga contra a CNBB: a revisão do acordo com a Santa Sé.
Valor – 7 de outubro de 2010.

Reportagem de César Felício e Raymundo


O aborto está no centro da controvérsia, mas a lista de contenciosos é mais ampla e até o acordo entre o Brasil e o Vaticano, negociado durante a visita do papa Bento XVI em 2007, pode tensionar a relação entre o governo e a Igreja, apesar de já estar em vigor. O acordo, que leva as assinaturas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do papa, foi aprovado pelo Congresso em 2009, trata do estatuto jurídico da Igreja no Brasil e garante benefícios de natureza tributária, trabalhista e até subsídios públicos para a manutenção de monumentos históricos, entre uma série de temas.

O Palácio do Planalto ameaça rediscutir o acordo se padres continuarem fazendo campanha, nas missas, contra a candidata Dilma Rousseff (PT) devido a sua suposta posição favorável à descriminalização do aborto. O recado do governo chegou à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) por meio do chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, um católico praticante. Carvalho é ex-seminarista e sempre fez a mediação dos assuntos de Estado com a Igreja Católica. Agora, na campanha de Dilma, foi encarregado de fazer a aproximação da candidata com a igreja.

O assunto também preocupa o bispo auxiliar de Salvador. “Há ações diretas de inconstitucionalidade (Adin) em tramitação. É importante o empenho do Executivo e do Legislativo para garantir que a discussão jurídica não coloque riscos a todo o processo já negociado”, disse.
Na avaliação do comando da campanha petista, Dilma perdeu votos para Marina Silva (PV) por causa da polêmica sobre o aborto. Em julho a carta de um bispo pedindo aos fiéis que não votassem em Dilma foi reproduzida por agências e blogs de notícias como sendo a posição oficial da CNBB, o que não era o caso. Mesmo assim a carta foi lida em missas em todo o país.

O acordo entre o Brasil e o Vaticano foi aprovado em votação simbólica no Congresso, sob fortes protestos do PSOL e do PPS, sob a alegação que ele seria inconstitucional, e de entidades da sociedade civil, como a Associação dos Magistrados (AMB) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O acordo prevê a instituição do ensino religioso em escolas públicas, isenções fiscais e imunidades de entidades religiosas perante leis trabalhistas. Criticado pela AMB e pela OAB, o texto também era boicotado pela bancada de parlamentares evangélicos, mas acabou aprovado depois de negociação que permitiria estender os privilégios às demais religiões.

O acordo já foi promulgado e há Adin da Procuradoria-Geral da República, tramitando desde agosto, questionando o ensino religioso em escolas públicas. Uma outra Adin, impetrada por uma confederação de igrejas da Assembleia de Deus, que questionava a validade do acordo como um todo, foi rejeitada pelo ministro Joaquim Barbosa em abril, sob o argumento de que o impetrante não era parte legítima.

Italiano formado em Ciências Políticas pela Universidade de Perugia, Petrini fez mestrado e doutorado em Sociologia na PUC de São Paulo e é um dos integrantes da Comissão Episcopal para a Vida e Família, que trata de assuntos como aborto e matrimônio. Petrini foi um dos 67 bispos signatários de um documento divulgado em janeiro contra o terceiro Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). O plano foi classificado na ocasião como “ameaça à paz social”. O bispo identifica no PNDH-3, assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em dezembro, o ponto de ebulição na relação entre o governo e o clero.
 
“Lula fez concessões a grupos políticos conservadores e exerceu uma compensação. Tudo o que dizia respeito à organização da economia tornou-se intocável. E os grupos da esquerda foram exercer sua pressão no plano dos costumes e dos valores morais”, afirmou. No PNDH-3, entre outros pontos, defende-se a rediscussão da interdição do aborto, controles externos para os grupos de comunicação, união civil e possibilidade de adoção de crianças por parte de homossexuais, além da retirada de símbolos religiosos em determinados locais públicos.

No dia 20 de setembro, Petrini acompanhou a reunião, de mais de uma hora, entre o candidato tucano à Presidência, José Serra (PSDB), e o arcebispo de Salvador e cardeal primaz do Brasil, dom Geraldo Majella Agnelo. Mas o alto clero não deve caminhar para declarações de voto, na opinião de Petrini.

“O episcopado mais do que nunca deve propor critérios para o eleitor escolher um candidato, sem recomendações explícitas, ao contrário do que já ocorreu no passado, em que houve uma clara opção por Lula. Mas os grupos católicos estão se mobilizando. Certamente a Dilma enfrenta não ações, mas reações a atitudes que ela tomou e que deixou de tomar. Não é preciso orientação da CNBB, existe a internet. E não há mentiras veiculadas. Praticamente tudo tem como base documentos”, afirmou.

Atitudes como a do padre José Augusto, que atacou o PT durante uma homilia transmitida pela TV Canção Nova, no domingo, são vistas com reserva pelo prelado. “Eu não concordo que o sacerdote faça recomendações políticas explícitas durante um momento litúrgico. Mas fora desse momento, ele é um cidadão”, disse.
 
Para Petrini, a emergência de temas religiosos no debate deriva de um processo estrutural. “Desde a proclamação da República a classe dirigente se afastou da sensibilidade religiosa popular. Isto começou quando os filhos da elite, que estudaram na França, voltaram ao Brasil com o ideário positivista. Desde então a religião é tolerada, com algum desprezo, pelo meio intelectual universitário. O partido antirreligioso no Brasil é transversal”, comentou.

Mesmo no governo Fernando Henrique, houve tensões entre o governo e o que Petrini chama de “senso religioso”. “O próprio Serra, quando ministro da Saúde, normatizou o aborto para os casos previstos em lei. Mas não houve
naquele tempo a ofensiva de agora. O governo atual apresentou duas propostas de lei sobre o tema e o colocou no PNDH-3″, disse.

Segundo o bispo, reações contra mudanças na lei do aborto surgem espontaneamente, sem necessidade de um detonador nas sacristias. “Existe uma esmagadora predominância entre a população do conceito de que a vida é um dom de Deus. A classe dirigente não entende isso.”

Contra fatos não há argumentos: o PT quer o aborto, sim!

Demorei um pouco. Mas valeu a pena. Eu não lido com boatos. Só os fatos me interessam - em relação ao aborto ou a qualquer outra coisa. O governo brasileiro tem uma Secretaria de Políticas para as Mulheres com status de ministério, vinculada diretamente à Presidência da República. Lula foi eleito e reeleito sem fazer a defesa do aborto, mas seu governo trabalhou noite e dia para tentar legalizá-lo. Selecionei, abaixo, algumas páginas da secretaria, com o link, caso vocês queiram visitá-las.

Está tudo ali. Não adianta tirá-las do ar porque, desta vez, eu me precavi: fiz PDF de tudo. Certa feita, denunciei aqui a existência de uma página do Ministério da Saúde que indicava as veias do corpo "mais seguras" (!!!!!!!!!!!) para dar o famoso "pico" de cocaína. Simplesmente sumiram com o arquivo sem se desculpar. Que eu saiba, ninguém foi processado por fazer a apologia do consumo de drogas"

Essa pequena seleção de páginas indica uma política oficial pró-aborto, o que eu sempre combati, diga-se - também ao vivo, em dois programas Roda Viva, um com a ministra Nilcéia Freire (Mulheres) e outro com o ministro José Gomes Temporão (Saúde). Esse ambiente levou o governo a considerar o aborto um "direito humano" no tal Programa Nacional de Direitos Humanos, cuja forma final foi dada pela Casa Civil, de que Dilma Rousseff era a titular.

Seguem trechos das páginas da Sacretaria em vermelho. Comento em azul.

Secretaria faz moção de aplauso a deputados federais que mantiveram posição favorável à descriminalização do aborto.
Por unanimidade, conselheiras decidiram parabenizar posicionamento público e voto de parlamentares em defesa dos direitos das mulheres. Por unanimidade, conselheiras decidiram parabenizar posicionamento público e voto de parlamentares em defesa dos direitos das mulheres.
Reunido ontem (10/7), em Brasília, o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM) deliberou, na segunda reunião ordinária do novo pleno, sobre moção de aplauso e reconhecimento à posição favorável dos deputados federais José Genoíno (PT/SP), José Eduardo Cardoso (PT/SP), Eduardo Valverde (PT/RO), Regis de Oliveira (PSC-SP) e Paulo Rubens (PDT/PE) à retirada do Artigo 124 do Código Penal que criminaliza o aborto, durante a sessão da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados ocorrida na quarta-feira (9/7). Aqui http://www.sepm.gov.br/noticias/ultimas_noticias/2008/07/not_mocao_aplauso_deputados/?searchterm=legaliza%C3%A7%C3%A3o%20do%20aborto

Quem liderou o esforço para que o aborto, em qualquer caso, deixasse de ser crime foi José Eduardo Cardozo (PT-SP), que se diz parte de um certo petismo ético. É o coordenador da campanha de Dilma Rousseff à Presidência. É aquele senhor que costumava ficar atrás dela quando dava entrevistas, fazendo caras e bocas de desassossego.

Delegações brasileira e peruana visitam rede de apoio às mulheres que optam pelo aborto na Cidade do México
De 28 de julho a 2 de agosto, brasileiros e peruanos vão conhecer equipamentos sociais e a rede de saúde criada para atender mulheres que decidem pelo aborto na Cidade do México. O convite partiu da Pathfinder do Brasil que está realizado o projeto “Implementando a discussão sobre o aborto no Brasil, em parceria com as Católicas pelo Direito de Decidir. A iniciativa visa evidenciar campanhas de advocacy bem-sucedidas a decisores políticos e lideranças, mobilizando-os para a definição de ações para aprimorar políticas, legislações e orçamentos para atenção integral à saúde reprodutiva. Aqui http://www.sepm.gov.br/noticias/ultimas_noticias/2008/07/not_delegacao_aborto_mexico/?searchterm=legaliza%C3%A7%C3%A3o%20do%20aborto

Como se nota, a causa é internacional. O título é fabuloso: "mulheres que OPTAM pelo aborto". Nem tomam o cuidado de pôr o verbo no passado. O tempo presente indica uma escolha permanente, corriqueira, comum, como quem optasse por tomar Coca ou Pepsi.
Há um detalhe importante aí: notem que restou ali uma palavra em inglês - "advocacy" - e que apareceu um "decisores" . O que isso quer dizer? Que se tratava de um texto em inglês, submetido àquela tradução automática do Google. Vale dizer: a Secretaria é um elo de uma rede internacional em defesa do aborto. Não há nada de conspiratório nisso. Trata-se apenas de um fato. Em tempo: a palavra "decisor" existe, sim, mas só seria empregada por um tradutor burro, que desconhece a língua portuguesa.
 Mesmo em defesa de sua causa, essa gente faz um trabalho porco.

Abrasco aprova moção de apoio à política de saúde sexual e reprodutiva do governo
Objeto: Apoio à política de saúde e às posições do Ministro José Gomes Temporão quanto ao enfrentamento do aborto inseguro no Brasil.Considerando que:
- O aborto constitui no Brasil, assim como nos países em que sua prática é ilegal, um grave problema de saúde pública, sendo a quarta causa de morte materna no país, com a curetagem pós-aborto representando o segundo procedimento obstétrico mais realizado na rede pública;
- A legislação restritiva vigente no país que criminaliza o aborto não tem sido capaz de evitar sua ocorrência, com estimativa anual de milhão de procedimentos anuais, realizados na clandestinidade;
- A ilegalidade do aborto é fonte de iniqüidade social, pois favorece a realização de práticas inseguras, realizadas por profissionais não qualificados, em ambientes sem os padrões sanitários requeridos, penalizando especificamente as mulheres mais jovens, de estratos sociais menos favorecidos, negras, que não têm acesso a procedimentos seguros;
- Na rede pública, o atendimento às mulheres em situação de abortamento é realizado, muitas vezes, sem respeito aos procedimentos técnicos requeridos, com atitudes de discriminação às mulheres, inclusive pouca atenção a medidas capazes de garantir sua adesão a uma prática contraceptiva, de modo a evitar a recorrência do aborto; Aqui http://www.sepm.gov.br/noticias/ultimas_noticias/2007/08/not_mocao_aborto/?searchterm=legaliza%C3%A7%C3%A3o%20do%20aborto

O que é mais importante neste arquivo? A Secretaria admite que sua política oficial era favorável à descriminação, embora isso nunca tivesse sido declarado. O objetivo era tentar aprovar a medida aos poucos.

Ato em SP cria Frente Nacional pela Legalização do Aborto

Acontece na tarde desta sexta-feira (26/9), em São Paulo, caminhada pelo fim da criminalização das mulheres e pela legalização do aborto no Brasil. A manifestação denuncia o processo contra 9.922 mulheres acusadas da prática de aborto no Mato Grosso do Sul e ameaça de prisão a duas mil mulheres no País. Durante o ato, que se encerra em frente ao Tribunal de Justiça de São Paulo, será constituída a Frente Nacional pela Legalização do Aborto. Aqui http://www.sepm.gov.br/noticias/ultimas_noticias/2008/09/MySQLNoticia.2008-09-26.3944/?searchterm=legaliza%C3%A7%C3%A3o%20do%20aborto

Aqui, temos a Secretaria fazendo simples trabalho de proselitismo; nesse caso, trata-se de uma verdadeira convocação em favor da manifestação.

Jovens apontam legalização do aborto e promoção dos direitos sexuais e direitos reprodutivos como prioridade em conferência nacional
Essa é uma das 22 prioridades aprovadas na plenária da conferência. Entre as 69 resoluções do encontro, as prioridades servirão de referência para a plataforma da Política Nacional da Juventude.

A implementação de políticas públicas de promoção dos direitos sexuais e direitos reprodutivos das jovens mulheres, garantindo mecanismos que evitem mortes maternas, aplicando a lei de planejamento familiar, garantindo o acesso a métodos contraceptivos e a legalização do aborto, é uma das 22 prioridades aprovadas na plenária da I Conferência Nacional de Juventude, encerrada em 30 de abril, em Brasília. Entre as 69 resoluções do encontro, as prioridades servirão de referência para plataforma da Política Nacional de Juventude. Aqui http://www.sepm.gov.br/noticias/ultimas_noticias/2008/05/not_jovens_apontam_legalizacao_do_aborto_e_promocao_dos_direitos_reprodutivos_como_prioridade_em_conferencia_nacional/?searchterm=legaliza%C3%A7%C3%A3o%20do%20aborto

De novo, trabalho de proselitismo, agora com os supostos "jovens".

Ministério da Cultura bloqueia conta de projeto que teria manipulado informações

O Ministério da Cultura determinou o bloqueio da conta corrente e a devolução dos recursos do proponente ao tomar conhecimento dos propósitos do projeto Cultura, Cidadania e Vida, que realizou neste domingo (30.08), em Brasília, um ato público contra o aborto.

O projeto recebeu R$ 143 mil do Fundo Nacional da Cultura (FNC), mas, segundo o ministério, omitiu o caráter panfletário do evento, pedindo recursos para a realização de um evento com oficinas, palestras e show. A Ong ainda possuía R$ 76 mil na conta aberta em convênio pelo ministério, mas teve a movimentação bloqueada. Aqui http://www.sepm.gov.br/noticias/ultimas_noticias/2009/08/not_min_cultura_manipulado/?searchterm=aborto


Viram? O governo financia ONGs, sim, desde que elas defendam o aborto. Se combatem, nada feito!



DIA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO: Meditação sobre a Batalha de Lepanto



A Paz Amados do Senhor!

Hoje, na festa de Nossa Senhora do Rosário, compartilho com você esta belíssima história sobre a "Batalha de Lepanto", na qual, a oração do Rosário trouxe a Vitória para os Cristãos que lutaram contra a invasão dos Turcos a Itália.
É por tanto, além de tudo, uma reflexão sobre os tempos atuais nos quais vivemos e um chamado insistente a oração. Estamos passando por momentos descisivos com as eleições e podemos dizer que estamos em uma guerra. Não contra com homens de carne e sangue, mas contra os principados e potestades, como o próprio S.Paulo disse em sua carta aos efésios (Ef.6:12).
Conscientes disso, vemos que as armas para se vencer este combate não são carnais, mas sim espirituais. Nossa Senhora nos exorta constantemente em suas mensagens, a rezarmos o Santo Rosário todos os dias, para combatermos este grande mal que se alastra no mundo, levando as almas a perdição. A oração do rosário é um sinal de Deus para os povos e uma potente arma para destruir as obras do demônio. Um soldado jamais vai a guerra desarmado, pois ele fatalmente morrerá.
Nossa Senhora, ao aparecer a São Domingos que clamava a Deus por uma vitória sobre a heresia que se espalhava, lhe disse:
"Sabes tu, Meu caro Domingos, de que de que 'arma' a Santíssima Trindade SE serviu para reformar e salvar o mundo?
"- Ó Senhora - respondeu ele - Vós o sabeis melhor do que eu, porque depois do vosso Filho Jesus Cristo, Tu fostes o principal Instrumento de nossa salvação"
Ela continuou:
"- O instrumento principal dessa Obra foi a Saudação Angélica, a Ave Maria, que é o fundamento do Novo Testamento. Portanto, se queres ganhar para Deus estas almas endurecidas, reza o Meu Rosário..."

VITÓRIA DA BATALHA DE LEPANTO PELO ROSÁRIO

Há 436 anos, em 7 de outubro de 1571, a esquadra católica, composta de aproximadamente 200 galeras, concentrou-se no golfo de Lepanto. D. João d’ Áustria mandou hastear o estandarte oferecido pelo Papa e bradou: “Aqui venceremos ou morremos”, e deu a ordem de batalha contra os seguidores de Maomé.
Os primeiros embates foram favoráveis aos muçulmanos, que, formados em meia-lua, desfecharam violenta carga. Os católicos, com o Terço ao pescoço, prontos a dar a vida por Deus e tirar a dos infiéis, respondiam aos ataques com o máximo vigor possível.
Mas, apesar da bravura dos soldados de Cristo, a numerosíssima frota do Islã, comandada por Ali-Pachá, parecia vencer. Após 10 horas de encarniçado embate, os batalhadores católicos receavam a derrota, que traria graves conseqüências para a Civilização Cristã européia. Mas, ó prodígio! Ficaram surpresos ao perceberem que, inexplicavelmente e de repente, os muçulmanos, apavorados, bateram em retirada…
Obtiveram mais tarde a explicação: aprisionados pelos católicos, alguns mouros confessaram que uma brilhante e majestosa Senhora aparecera no céu, ameaçando-os e incutindo-lhes tanto medo, que entraram em pânico e começaram a fugir.
Logo no início da retirada dos barcos muçulmanos, os católicos reanimaram-se e reverteram a batalha: os infiéis perderam 224 navios (130 capturados e mais de 90 afundados ou incendiados), quase 9.000 maometanos foram capturados e 25.000 morreram. Ao passo que as perdas católicas foram bem menores: 8.000 homens e apenas 17 galeras perdidas.

Enquanto se travava a batalha contra os turcos em águas de Lepanto, a Cristandade rogava o auxílio da Rainha do Santíssimo Rosário. Em Roma, o Papa São Pio V pediu aos fiéis que redobrassem as preces. As Confrarias do Rosário promoviam procissões e orações nas igrejas, suplicando a vitória da armada católica.
O Pontífice, grande devoto do Rosário, no momento em que se dava o desfecho da famosa batalha, teve uma visão sobrenatural, na qual ele tomou conhecimento de que a armada católica acabara de obter espetacular vitória. E imediatamente, exultando de alegria, voltou-se para seus acompanhantes exclamando: “Vamos agradecer a Jesus Cristo a vitória que acaba de conceder à nossa esquadra”.
A milagrosa visão foi confirmada somente na noite do dia 21 de outubro (duas semanas após o grande acontecimento), quando, por fim, o correio chegou a Roma com a notícia. São Pio V tinha meios mais rápidos para se informar…
Em memória da estupenda intervenção de Maria Santíssima, o Papa dirigiu-se em procissão à Basílica de São Pedro, onde cantou o Te Deum Laudamus e introduziu a invocação Auxílio dos Cristãos na Ladainha de Nossa Senhora. E para perpetuar essa extraordinária vitória da Cristandade, foi instituída a festa de Nossa Senhora da Vitória, que, dois anos mais tarde, tomou a denominação de festa de Nossa Senhora do Rosário, comemorada pela Igreja no dia 7 de outubro de cada ano.
Ainda com o mesmo objetivo, de deixar gravado para sempre na História que a Vitória de Lepanto se deveu à intercessão da Senhora do Rosário, o senado veneziano mandou pintar um quadro representando a batalha naval com a seguinte inscrição: “Non virtus, non arma, non duces, sed Maria Rosarii victores nos fecit”. (Nem as tropas, nem as armas, nem os comandantes, mas a Virgem Maria do Rosário é que nos deu a vitória).

Sem a oração amados, somos presas fáceis. Com o Rosário somos Vitoriosos em QUALQUER situação!

A paz a todos!

Fonte:http://nossasenhorademedjugorje.blogspot.com/2010/10/dia-de-nossa-senhora-do-rosario.html

Gabriel Chalita defende a candidata Dilma e diz que presidente Lula e católico fervoroso ! (VIDEO)

Prezados leitores, veja o video anexo e tire suas próprias conclusões sobre a reputação desse homem que se diz católico. Aqui estão as provas que Gabriel Chalita além de defender e encobertar as mentiras do PT , diz que Lula é católico fervoroso, e afirma que o plano do PT de implantar o aborto no Brasil é "boataria" (João 8,44).

 Entrevista concedida por Gabriel Chalita a Paulo Henrique Amorim, veiculada ontem, às 22 horas, na Record News.





Novamente, demos a Chalita o esclarecimento que o doutor parece não ter adquirido em seus estudos a respeito do compromisso  do “catolicíssimo” PT com o aborto:




Pra finalizar, a propria mentira sendo desmascarada pela Dilma, onde uma hora diz ser a favor do aborto e outra hora para ganhar o voto do povo diz ser contra:



Leia o que as mulheres do PT acham do plano de legalizar o aborto no Brasil:
http://www.pt.org.br/portalpt/secretarias/mulheres-16/noticias-95/carnificina-E-nAo-descriminalizar-o-aborto:-um-direito-da-mulher-um-dever-do-estado-9441.html


E uma vergonha que o Deputado Gabriel Chalita ainda se diga católico depois de todas essas provas.
A sagrada escritura diz em Oseias 4,6 "Pois o meu povo se perde por falta de conhecimento" , e a Equipe Missionária Regina Apostolorum tem o dever como cristãos Católicos de denunciar as obras de satanás .