Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

23 de ago de 2011

Quais os estados e cidades mais “Católicas” do Brasil? Veja pesquisa.


Fonte G1

A proporção de brasileiros fiéis ao catolicismo caiu ao menor nível já registrado desde 1872, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (23) pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Apesar da queda, o catolicismo ainda é a maior religião no país, seguida pela igreja evangélica e pelo espiritismo.

Os dados fazem parte de um mapa de religiões traçado pela FGV. Segundo o estudo, 68,43% da população brasileira se dizia católica em 2009, cerca de 130 milhões de pessoas.

Conforme o estudo, a proporção de católicos vinha se mantendo constante no início dos anos 2000, mas houve queda de 7,3% dos adeptos ao catolicismo entre 2003 e 2009. A pesquisa reuniu microdados de pesquisas do IBGE com cerca de 200 mil entrevistados na década passada.

Uma das razões apontadas para a queda é o crescimento na proporção dos evangélicos no mesmo período (de 17,9% para 20,3% da população). Além disso, o grupo de pessoas que dizem não pertencer a nenhuma religião subiu, de 5,13% para 6,7% da população. No início da década, o índice dos “sem religião” havia caído, de 7,4% para 5,1%.

Ainda segundo a pesquisa, as mulheres continuam mais religiosas do que os homens, mas a proporção se inverteu no período analisado com relação ao catolicismo. Enquanto 71,6% se dizem católicas, 75,4% dos homens expressam pertencer a essa religião. Setenta anos antes, eram 96% e 95%, respectivamente.

Estados e capitais

O Piauí é o estado com maior número de católicos (87,93%), seguido pelo Ceará (81%) e Paraíba (80,25%). Os menos católicos são o Acre (50,73%), Rio de Janeiro (49,83%) e Roraima (46,78%). Roraima é também o estado com maior proporção de sem religião (19,39%), seguido do Rio de Janeiro (15,95%).

Ainda conforme o estudo, a periferia do Rio de Janeiro é a menos católica e menos religiosa de todas as metrópoles brasileiras. No outro extremo está a periferia de Porto Alegre e de Fortaleza, respectivamente, a mais religiosa e a mais católica.

Entre os evangélicos pentecostais, o Acre é o que contabiliza a maior proporção de adeptos (24,18%). Nas demais denominações evangélicas, o líder é o Espírito Santo (15,09%). O Sergipe é o estado com o menor percentual de evangélicos pentecostais (4,75%).

O Rio lidera em religiões espíritas (3,37%) e afro-brasileiras (1,61%), seguido, nos dois casos, pelo Rio Grande do Sul (2,34% de espiritualistas e 0,94% de afro-brasileiras). Já nas religiões orientais ou asiáticas, São Paulo possui o maior nível de adeptos (0,78%), seguido pelo RJ (0,69%) e Distrito Federal (0,52%).

Nas capitais, Boa Vista, Salvador e Porto Velho são as que possuem maior proporção de pessoas sem religião. Teresina é a capital mais católica do país, com 80, 66% de fiéis, seguida de Fortaleza (74,25%) e Florianópolis (73,91%). Boa Vista é a menos católica (40,87%). Os evangélicos são maioria em capitais da região Norte: Rio Branco (28,43%), Belém (23%), Boa Vista (21,21%) e Porto Velho (19,02%).

Renda

Com relação à renda, a grande parte dos sem religião está concentrada na classe E (7,72% deles não possuem religião), seguida pela classe A/B, com 6,91%. O mesmo acontece no catolicismo, que se concentra principalmente entre essas classes.

Evangélicos pentecostais são 14,98% da classe D. Já as igrejas evangélicas mais tradicionais estão mais concentradas na classe AB (8,35%) e C (8,72%). Outras religiões também estão mais concentradas na classe A/B.

Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/


Milhões de protestantes voltando à Igreja Católica? Veja os Números.


Os números foram recolhidos por Gabriel Xongro.

Veja!

400.000 da igreja da Irlanda: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=11760

13,4 milhões da igreja da Inglaterra: http://www.pesquisas.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=209:abertura-da-igreja-catolica-para-anglicanos-aumenta-expectativa-de-fim-de-celibato&catid=27:mundo&Itemid=349

7 milhões da igreja da Suécia que estão em comunhão com o conselho de Lambeth 4,6 milhões da igreja da Finlândia 4,5 milhões da igreja da Dinamarca 4 milhões da igreja da Noruega; todas em comunhão com o conselho de Lambeth http://www.centroestudosanglicanos.com.br/bancodetextos/historiadaigreja/o_anglicanismo_da_inglaterra_para_eua_sumio.pdf (O site http://ofimdosevangelicos.blogspot.com/ cita Jaime Francisco de Moura – CN em 26 Maio de 2005./Zenit/ ehttp://brasasc.weblogger.terra.com.br/200505_brasasc_arquivo.htm sobre a igreja da Finlândia, mas o site está fora do ar).

A Igreja Anglo-luterana decidiu abertamente aderir a comunhão católica: 11.000 http://www.comshalom.org/noticias/exibir.php?not_id=4394 http://padremarcelotenorio.blogspot.com/2011/02/grupo-de-11-mil-luteranos-ingressara-na.html

Grande parte da população dos países bálticos já é católica, mas uma parte da população é de tradição protestante, e está em comunhão com o conselho de Lambeth: 450.000

Existem ainda muitos anglicanos descontentes com as recentes mudanças desesperadas das igrejas anglicanas para segurar os fiéis, atualmente o número de anglicanos já ultrapassa 77 milhões.

Ainda não podemos dizer que rumo tomarão os membros da igreja católica apostólica brasileira, que sempre indicou estar em comunhão com a igreja anglicana e não-reconhece o concílio Vaticano II, assim como as igrejas vétero-católicas de comunhão anglicana que inclusive sagraram uma sacerdotiza. Assim como as igrejas católicas americana e polonesa.

Ainda não sei o resultado do Conselho Metodista Mundial que reúne 75 milhões de metodistas sob suas decisões, mas se indicava uma grande aproximação. O conselho se reuniu dia 3 deste mês.

Além destes fatos, outros indicativos são o grande número de “VENDAS DE IGREJAS”: Se quiser comprar uma entre aqui que ainda existem várias promoções:http://www.property.org.uk/unique/ch.html várias igrejas na Suécia, Dinamarca, Grã-Bretanha, Alemanha e Holanda já foram vendidas.

Os números do IBGE são bons para o Brasil, nos últimos anos parou finalmente a queda no número de católicos e nos EUA, mesmo com os escândalos, tem aumentado o número de católicos.

A igreja Universal do reino de Deus teve uma queda de 24% no número de seguidores, conforme apontou o IBGE neste mês de Agosto de 2011

É prevsível que uma pequena parcela destes milhões não acompanhe a migração massiva para a Igreja. Mas, se nos basearmos na Conferência de Lambeth, que orienta a comunhão anglicana e rege 80 milhões de fiéis, o número é esse mesmo. As igrejas luteranas da Finlândia (http://www.pime.org.br/noticias2005/noticiasfinlandia1.htm) e dos demais países nórdicos, bem como os luteranos dos países bálticos também fazem parte e estão em adesão à Conferência de Lambeth.

Pode ser que parte dos vétero-católicos, e a igreja católica brasileira, por estarem em comunhão com a Igreja anglicana, também acabem cedendo. Existe ainda uma sinalização de aproximação dos metodistas (75 milhões, o conselho deles se reuniu agora até dia 3 de agosto).

Fora os dados estatísticos recentes, que apontam o aumento de católicos nos EUA, e o aumento no número de VENDAS DE IGREJAS, isso mesmo, tem crescido o número de igrejas protestantes vendendo seus imóveis, se quiser verificar:http://www.property.org.uk/unique/ch.shtml tem várias sendo vendidas neste site.


Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/


Vida de oração e o mundo moderno.


A vida de oração é o sustento de uma alma cristã, não há virtude, ordem, paz e santidade sem oração. Jesus de Nazaré orou, na sua natureza humana Ele precisava de encontros com O Pai, por isso freqüentemente era encontrado retirado em algum monte rezando. Se o próprio Cristo precisou rezar a ponto de agonizar no Getsenami, quanto mais nós, homens limitados marcados pelo pecado original e cheio de concupiscências.

A questão a ser levantada é: O homem moderno esta rezando? Percebe-se nitidamente que esta acontecendo um grande esfriamento na vida de oração dos homens de fé. As razões são muitas, vamos enumerar algumas.

O primeiro ponto é o ativismo, a correria do dia-a-dia, a agenda esta cada vez mais lotada, as metas precisam ser batidas e isto culmina na ausência de tempo e espaço para Deus. O máximo que muitos fazem é traçar o Sinal da Cruz quando acordam, dormem e se alimentam. Não questiono o anseio pelas conquistas materiais não, a minha indagação é a seguinte: “Como estes irmãos conseguem cultivar virtudes sem rezar?”

Hoje é visível que as redes sociais também têm atrapalhado muito na vida de oração, sobretudo os jovens Cristãos. A juventude tem ficado o dia inteiro no computador, viciados não conseguem rezar nem sequer um terço. É lógico que a internet é algo extraordinário, as redes sociais é um grande bem, porém o uso demasiado influencia negativamente em todos os sentidos e no nosso caso atrapalha de mais no progresso espiritual.

O que dizer então da famosa preguiça, em alguns casos a preguiça para rezar provém de combate espiritual e nestes casos até compreendo as dificuldades dos irmãos, mas na maioria dos casos o problema é ausência de determinação, consciência e até mesmo de abertura do coração. Preferem a novela no lugar do terço em família, preferem um lanche com amigos no lugar da adoração comunitária, preferem dormir na folga do que fazer alguns minutos de adoração ao Santíssimo Sacramento e por ai vai. A vergonha na cara já era na vida de muitos.

São Paulo fala em I Tess 5 v. 17: “Orai sem cessar “. Devemos rezar sem cessar porque somos dependentes de Deus para tudo, Ele mesmo afirmou isto quando disse: “Sem mim nada podeis fazer” (João 15 v.5).

Lembro-me da história de um monge que era sempre incomodado por um jovem que o perguntava sempre a mesma coisa: O que faço para aprender a rezar? Certo dia importunado com tanta amolação o monge deu a ele a receita, pegou a cabeça do rapaz colocou dentro de um tanque cheio de água e ali o segurou por um tempo considerável, quando tirou a cabeça disse ao rapaz que estava preste a desmaiar de falta de ar: “Você vai aprender a rezar quando tiver a consciência que precisas de Deus como precisava deste ar”.

Com certeza Nosso Senhor quer féis virtuosos e fervorosos, isto só é possível em oração. Que possamos dar passos rumo à perfeição, uma boa idéia é criar uma agenda de oração semanal, tenho certeza que gradativamente podemos ter uma vida de oração.