Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

27 de set de 2011

Cardeal de Edimburgo: lutar contra o “casamento” homossexual até as últimas consequências


Luis Dufaur

O governo da Escócia convocou as forças vivas do país a se pronunciarem sobre um projeto de “casamento” homossexual.

O projeto traz uma “compensação” enganosa: ele eximiria os grupos religiosos da obrigação de celebrá-los com algum tipo de cerimônia.

Atendendo o convite, o Cardeal Keith O’Brien, arcebispo de Edimburgo, pronunciou uma homilia para os deputados da Escócia, informou o jornal “The Scotsman”.

Nela, o Cardeal denunciou que qualquer tentativa de aprovar uma união estável para homossexuais, seja por meio de cerimônia civil ou religiosa, será um “ataque direto” contra a instituição do matrimonio.

O purpurado disse que os defensores do “casamento” homossexual pretendem “reescrever a natureza humana” e exortou os deputados escoceses a se oporem à pretensão de legalizar essa união contra a natureza.

“A Igreja estima que a instituição do casamento é a pedra fundamental mais estável sobre a qual a família pode repousar, disse.

“A posição da Igreja é clara: nenhum governo pode reescrever a natureza humana; a família e o casamento existiam antes do Estado e sua base é a união entre um homem e uma mulher.

“Toda tentativa de redefinir o casamento é um ataque direto contra a pedra fundamental da sociedade e deve ser combatida até as últimas consequências”.

O líder dos “verdes” escoceses, Patrick Harvie, deblaterou contra as palavras do Cardeal dizendo que eram “absurdas” e uma tentativa de “suprimir” a liberdade de homossexuais, lésbicas e bissexuais.


Fonte: http://www.ipco.org.br/

O Milagre do sol derrotou a estrela vermelha.


Lendo recentemente o livro “O Milagre do Sol” de John M. Haffert (clique aqui e saiba como adquirir um exemplar), uma edição publicada em vernáculo por iniciativa da Associação Devotos de Fátima, deparei com esta frase: “Foi o milagre do sol que derrotou a Estrela Vermelha em Portugal”. Confesso que fiquei muitíssimo impressionado, pois é pura verdade. Explico-me.

O Milagre do Sol aqui referido foi a estupenda manifestação sobrenatural ocorrida em Fátima no dia 13 de outubro de 1917, durante a última aparição de Nossa Senhora aos três pastorzinhos. Um acontecimento portentoso pois, segundo relato das testemunhas, o sol numa expressão bem portuguesa, bailou nos Céus durante cerca de 10 minutos.

As descrições daqueles que presenciaram são impressionantes. Eles são unânimes em afirmar que chovia muito na hora do acontecimento, o céu estava carregado de nuvens, mas de repente estas se dissiparam e a imensa bola de fogo começou a rodopiar no céu, mudar de cores e em certo momento veio ligeira em direção à multidão atônita e aterrorizada. Todos pensaram ser o fim do mundo!

Este espetáculo foi presenciado por cerca de setenta mil pessoas que se aglomeraram junto à azinheira onde Nossa Senhora estava aparecendo, mas também foi visto num raio de mais de quarenta quilômetros ao redor de Fátima.Impressionante, não é? Mas tem mais.

Raramente a Providência Divina anuncia um milagre marcando data, hora e local onde se dará, e isto foi o quê aconteceu em Fátima. Nossa Senhora havia anunciado o milagre meses antes, e se daria naquele dia, naquela hora e naquele lugar, quem quisesse ver era só estar lá. Foi o que fizeram crentes a ateus, e foi bom, pois estes últimos deram seus insuspeitáveis testemunhos, como é o caso do jornal laico O Século.

Agora, o que tem a haver entre o milagre do Sol e a Estrela Vermelha?

A Estrela Vermelha é um dos símbolos do Comunismo Internacional, e Portugal na época das aparições de Nossa Senhora estava sob um regime ateu e comunista. Nove anos antes um movimento liderado por republicanos e anarquistas levou ao assassinato no mesmo dia do Rei D. Carlos I e de seu filho D. Luiz Felipe, herdeiro do trono, e com isto em 1910 proclamou-se a república de um governo comunista.

Estes comunistas e ateus fizeram de tudo para impedir a aproximação dos fiéis ao local das aparições neste dia 13 de outubro. Posicionaram soldados em pontos estratégicos a fim de barrar aqueles que se aproximavam, mas debalde. A imensa multidão furou o cerco, alguns até feridos pelas baionetas dos soldados, mas nada pôde conter que se aglomerassem junto às crianças que viam a Santíssima Virgem.

Após estes estupendos acontecimentos houve um obstinado combate das autoridades comunistas à devoção a Nossa Senhora de Fátima. Nos anos que se seguiram, fizeram toda sorte de profanações e sacrilégios, chegando mesmo a dinamitar a pequena capela erguida no local das aparições. De nada valeu, a piedade dos fiéis foi aumentando cada vez mais e os maus foram sendo derrotados até serem definitivamente colocados fora do poder em Portugal. Nossa Senhora venceu!

É de se notar que na terceira aparição, em julho daquele mesmo ano, Nossa Senhora havia profetizado que a Rússia espalharia seus erros pelo Mundo, promovendo guerras e perseguições aos bons, e foi exatamente nesta mesma época que o comunismo tomou o poder na Rússia através de uma revolução sangrenta contra o Czar, os nobres, e também contra o povo, que foi impiedosamente massacrado pelos bolchevistas.

Pode-se considerar a Revolução comunista na Rússia como um dos fatos mais trágicos da história da Humanidade, tanto pelo grau de maldade praticada, quanto pela extensão deste mal pelo mundo inteiro. Desde então, tudo se tem passado exatamente como previsto por Nossa Senhora, e até mesmo dentro da Igreja os erros do comunismo penetrou.

Diante disto resta-nos confiar, lutar e esperar o triunfo do Imaculado Coração de Maria, conforme Ela mesma profetizou: “Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará!”, e esperar o momento em que o Milagre do Sol produzirá o seu último efeito e derrotará definitivamente a Estrela Vermelha no Mundo inteiro!


Fonte: http://www.ipco.org.br