Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

31 de mai de 2011

Mês de Junho - 1º dia

Quem é Jesus?



Jesus é o Filho Unigênito de Deus, concebido pelo Espírito Santo, nascido virginalmente de Maria Virgem.
Jesus é o Verbo Encarnado.
Em Deus existem três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Jesus é a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade.
Para salvar a Humanidade da escravidão do pecado, Deus Pai mandou Seu Filho único como nosso Redentor.
O Verbo se encarnou no seio virginal de Maria, que é a única criatura imune de toda a mancha do pecado desde a sua concepção. É Imaculada! Ela consentiu ao desígnio de Deus, aceitando se tornar a Mãe do Unigênito de Deus. Ela acolheu o Verbo no seu seio, e desde o primeiro instante o adorou como Deus; o gerou como Filho e o doou a nós como Salvador e Redentor.
Jesus, com sua Mãe, reparou a humildade na obediência e no sacrifício; o orgulho, a rebelião e aganância de Adão e Eva.
Jesus e Maria: o novo Adão e a nova Eva. Eles reabriram as portas do Paraíso, eliminando a antiga maldição que pesava sobre a humanidade, devolvendo a grala que redime, oferecendo a possibilidade da Salvação a todos.
Belém, Nazaré, o Calvário: Jesus viviu a humildade, embora nem todos aceitem.
A pobreza em Belém, o ocultamento e a obediência em Nazará, a condenação e a imolação no Calvário. Deste modo, Ele foi o nosso Deus Salvador, pagando os nossos pecados de pessoa, com a Sua vida e o Seu sangue.
Nele, somente Nele, todos os homens podem conseguir a Salvação: "Deus nos deu a vida eterna e essa vida está no seu Filho" (cf. I Jo 5,11).
Por isso os Santos consumiram a própria vida para conduzir os homens a Jesus Salvador.
Por que os Apóstolos se espalharam pela terra e morreram mártires? Somente para doar aos homens a Boa Nova da salvação em Jesus.
Por que São Francisco de Assis e São Domingos de Gusmão foram incansáveis no pregar através de países e países? Para arrancar as almas ao pecado e aos erros, conduzindo-as a Jesus, Caminho, Verdade e Vida.
Por que São Francisco Xavier, e tantos missionários, deixaram família e pátria para andarem imolando-se em terras longínquas e desconhecidas? Para levar Jesus àqueles irmãos necessitados de salvar a sua alma.
Por que São Luís Grignion, Santo Afonso de Ligório, São Maximiliano maria Kolbe, difundiram com zelo ardentíssimo a devoção a Nossa Senhora? Para conduzir os homens a Jesus Salvador através do caminho "mais breve, mais fácil, mais seguro".


Quem é o homem?


O homem é uma criatura de Deus. O primeiro homem fo Adão, que de Deus recebeu corpo e alma. A primeira mulher foi Eva, que com Adão constitui o casal dos nossos primeiros pais.
O homem é composto de alma e de corpo. A alma é espiritual e imortal, criada diretamente por Deus, e infundida no corpo (cf. Gn 2,7). O corpo é mortal, transmitido pelas gerações, corrompe-se no sepulcro, mas é destinado também à imortalidade, ao Paraíso ou ao Inferno, com a ressurreição final.
O homem foi criado por Deus, inocente. Não só isso. Recebeu até a graça divina, que o tornou filho de Deus, coparticipante da mesma natureza divina. Mas o homem era livre. E devia escolher livremente Deus, para ser sempre o filho e amigo de Deus, pleno de felicidade eterna do seu reino.
No entanto, Adão e Eva não escolheram Deus, mas se deixaram enganar pela sugestão diabólica de 'ser como Deus'. E se rebeleram contra Deus, comendo do fruto proibido.
O pecado original destruiu neles a inocência e a filiação divina, privando-os também dos dons particulares recebidos de Deus. Mais ainda: introduziu o deseuilíbrio entre corpo e alma, entre os sentidos e a razão, e insuflando-lhes a semente da concupiscência com as paixões mais vergonhosas.
Satanás no lugar de Deus. Satanás, com todas as suas iniquidades e indecências. Uma verdadeira revolta: do filho do amor de Deus, o homem se torna "filho da ira" de Deus (cf. Efe 2,3). Uma verdadeira catástrofe para o homem, que se tornou o ser mais infeliz da terra.
A este ponto, quem repararia a ingratidão monstruosa e o infinito ultraje feito a Deus pelo homem? Uma ofensa infinita exige reparação infinita. Mas só Deus é infinito. Então, só Deus poderia reparar o mal do homem.
A única esperança do homem, por isto, era Deus, o ofendido. A única esperança da humanidade era Deus misericordioso. "Salvai-me, ó Deus!" (cf. Sl 69,2).
E Deus misericordioso veio com a Encarnação do Filho: "Deus amou tanto o mundo, que mandou o seu Filho Unigênito" (cf. Jo 3,16); "O Pai amndou Seu Filho para salvar o mundo" (cf. Jo 4,14).
Esta é a imensidão do amor de Deus que chegou depois ao excesso com a Eucaristia (Jo 13,1) e continua a amar-nos com os dons e as promessas do seu divino Coração. E São Paulo recorda que "o amor de Deus é largamente difundido nos vossos corações por meio do Espírito Santo que nos foi dado" (cf. Rm 5,5). Toca ao coração do cristão viver e inebriar-se deste amor Divino.



Propósitos:


- Fazer tudo no mês de junho em honra do Sagrado Coração de Jesus;
- Rezar as seguintes orações:



Coroa ao Sagrado Coração de Jesus






Oh! Jesus meu! Vós que dissestes "Em verdade vos digo: pedi e obterás, buscai e encotrareis, batei e se abrirá", eis aqui que eu que bato, eu busco, eu peço a graça de .....



Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.



Sagrado Coração de Jesus, em Vos confio e espero.

Oh! Jesus meu! Vós que dissestes "Em verdade vos digo: qualquer coisa que peçais a Meu Pai, em Meu Nome, Ele vos concederá", eis aqui que a vosso Pai, em vosso Nome, eu peço a graça de .....



Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.



Sagrado Coração de Jesus, em Vos confio e espero.

Oh! Jesus meu! Vós que dissestes "Em verdade vos digo: passarão o céu e a terra mas minhas palavras não passarão", eis aqui que apoiado na infabilidade de vossos santas palavras, eu peço a graça de .....



Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.



Sagrado Coração de Jesus, em Vos confio e espero.

Oração:

Oh! Sagrado Coração de Jesus, a quem é impossível não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós miseráveis pecadores e concedei-nos as graça que vos pedimos por meio do Imaculado Coração de Maria, vossa e nossa terna Mãe.



São José, pai adotivo do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Salve Rainha...



Ladainha ao Sagrado Coração de Jesus


Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.



Deus Pai dos céus,.

Deus Filho, Redentor do mundo.

Deus Espírito Santo,.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus,.



Coração de Jesus, Filho do Pai Eterno,.

Coração de Jesus, formado pelo Espírito Santo no seio da Virgem Mãe,

Coração de Jesus, unido substancialmente ao Verbo de Deus,

Coração de Jesus, de majestade infinita,

Coração de Jesus, templo santo de Deus,

Coração de Jesus, tabernáculo do Altíssimo,

Coração de Jesus, casa de Deus e porta do céu,

Coração de Jesus, fornalha ardente de caridade,

Coração de Jesus, receptáculo de justiça e de amor,

Coração de Jesus, cheio de bondade e de amor,

Coração de Jesus, abismo de todas as virtudes,

Coração de Jesus, digníssimo de todo o louvor,

Coração de Jesus, rei e centro de todos os corações,

Coração de Jesus, no qual estão os tesouros da sabedoria e da ciência,

Coração de Jesus, no qual habita toda a plenitude da divindade,

Coração de Jesus, no qual o Pai pôs as Suas complacências,

Coração de Jesus, de cuja plenitude todos nós recebemos,

Coração de Jesus, desejo das colinas eternas,

Coração de Jesus, paciente e de muita misericórdia,

Coração de Jesus, rico para todos os que Vos invocam,

Coração de Jesus, fonte de vida e de santidade,

Coração de Jesus, propiciação pelos nossos pecados,

Coração de Jesus, saturado de opróbrios,

Coração de Jesus, esmagado pelos nossos pecados,

Coração de Jesus, feito obediente até a morte,

Coração de Jesus, atravessado pela lança,

Coração de Jesus, fonte de toda a consolação,

Coração de Jesus, nossa vida e ressurreição,

Coração de Jesus, nossa paz e reconciliação,

Coração de Jesus, vítima dos pecadores,

Coração de Jesus, salvação dos que esperam em Vós,

Coração de Jesus, esperança dos que morrem em Vós,

Coração de Jesus, delícia de todos os santos,



Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor,

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor,

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,



V. Jesus, manso e humilde de coração.

R. Fazei nosso coração semelhante ao vosso.



Oremos: Deus onipotente e eterno, olhai para o Coração de vosso Filho diletíssimo e para os louvores e as satisfações que ele, em nome dos pecadores, vos tributa; e aos que imploram a vossa misericórdia concedei benigno o perdão, em nome de vosso mesmo Filho Jesus Cristo, que convosco vive e reina, em união com o Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos. Amém

Viva o Coração de Jesus, nosso Rei e nosso Pai!




Consagração do Gênero Humano ao Sagrado Coração



Dulcíssimo Jesus, Redentor do gênero humano, lançai sobre nós, que humildemente estamos prostrados diante do vosso altar, os vossos olhares. Nós somos e queremos ser vossos; e, afim de podermos viver mais intimamente unidos a vós, cada um de nós se consagra espontaneamente neste dia ao vosso sacratíssimo Coração.

Muitos há que nunca vos conheceram, muitos, desprezando os vossos mandamentos, vos renegaram. benigníssimo Jesus, tende piedade duns e doutros e trazei-os todos ao vosso Sagrado Coração.

Senhor, sêde Rei não somente dos fiéis que nunca de vós se afastaram, mas também dos filhos pródigos que vos abandonaram; fazei que estes tornem quanto antes à casa paterna para não perecerem de miséria e de fome.

Sêde Rei dos que vivem iludidos no erro ou separados de vós pela discórdia; trazei-os ao porto da verdade e à unidade da fé, afim de que em breve haja um só rebanho e um só pastor.

Sêde Rei de todos aqueles que estão ainda sepultos nas trevas da idolatria e do islamismo, não recuseis conduzi-los à luz e ao reino de Deus.

Volvei, enfim, um olhar de misericórdia aos filhos do que foi outrora vosso povo escolhido; desça também sobre eles, num batismo de redenção e de vida, aquele sangue que um dia sobre si invocaram.

Senhor, conservai incólume a vossa Igreja e dai-lhe uma liberdade segura e sem peias; concedei ordem e paz a todos os povos; fazei que dum polo a outro do mundo ressoe uma só voz:

Louvado seja o Coração divino, que nos trouxe a salvação; honra e glória a ele por todos os séculos. Amém.

Honra e Glória a Ele por todos os séculos. Amém.

Ideologia Gay inciatando ódio aos cristãos

Amanhã, dia primeiro de junho, em frente à Catedral Metropolitana de Brasília, por comando da Associação Brasileira de Lésbicas, Bissexuais, Gays, Travestis e Transexuais (ABGLT) fará uma aglomeração para "Queimar a Homofobia". Sabe como isso ocorrerá??? Eles irão queimar Bíblias em frente a Catedral com o intuito de conscientizar a sociedade "em prol da diversidade". Não acredita? Veja a foto abaixo:




Você pode ver mais sobre esta atitude em prol do 'respeito' no site da ABGLT: http://www.abglt.org.br/port/eventos.php?tipo=Nacionais

E como fica agora aquele papo que a Lei PL122 não quer ridicularizar os cristãos, muito menos impedí-los de pregar o que eles (nós) acreditam? Será que a Marta Suplicy saberia explicar isso?

Está nítido, meus irmãos, que a Ideologia Gay quer fazer um gayspato em nossa sociedade. Chamam a Bíblia de um 'livro de homofóbicos', mas se acovardam quando deveriam denunciar aquelas religiões e filosofias de vida em países orientais que REALMENTE matam à forca quem se pronuncie homossexual.

Estão seguindo a cartilha direitinho: doutrinam as crianças (http://www.regina-apostolorum.com/2011/05/sodomita-queremos-indoutrinar-as.html) se alastram na Política e agora, num ato completamente desrespeitoso, vão à Casa de Cristo afrontá-lO.

É isso o que a Ideologia Gay precisa entender. Não são aos católicos a afronta que farão ao queimar Bíblias em frente a uma Catedral, mas ao próprio Cristo. E a Cristo, Palavra Viva que se encarnou em meio a nós (cf. Jo 1) é que queimarão. E se desejam fazer isso é porque sabem exatamente o significado, o poder vivo que a Bíblia tem. Se a Bíblia não tivesse algum sentido, jamais desperdiçariam o tempo precioso que têm para queimá-la.

A grande questão é que o papel queima; contudo, na alma de um cristão, Cristo não se apaga. É um fogo eterno. Sem fim. O que está gravado no coração de um cristão jamais se perde.

É lamentável ver tal atitude. Lembra-nos a atitude de Lésbicas que foram à Catedral na Patagônia, próximo ao Chile, exigir que a Igreja apoiasse o aborto e o homossexualismo. As cenas de escárnio e desrespeito são absurdas. Veja:




Se é isso o que a Ideologia Gay chama de luta pelo seu espaço, eu chamo isso de empenho à guerra, ao desrespeito.

Convoque seus amigos (http://www.votocatolico.com.br/2011/05/apoie-e-participe-manifestacao-contra.html?spref=fb). Se você mora em Brasília, vá à Catedral e faça como os jovens acima. Rezem o terço. Sem guerras. Sem brigas. Apenas com a força da oração. Reparem as ofensas e ultrajes que o Sagrado Coração de Jesus receberá. Peçam a Deus perdão pelos impropérios. E se você não puder ir, reze em casa neste horário. Ofereça o dia de amanhã em reparações às ofensas que Jesus receberá.

Que venha logo, Senhor, o Vosso Reino. Maranatha!

____________

Nota:

Nota:

Após a divulgação deste artigo, entrou em contato comigo algumas pessoas afirmando que esta incitação teria sido motivada por um grupo de hackers. Há informações aqui: http://www.gay1.com.br/2011/06/em-forum-virtual-supostos-hackers.html

Pelo sim, pelo não, estou divulgando.

260 pessoas participaram do I Encontro Educadores Pela Vida

Cerca de 260 pessoas participaram neste sábado (28) do I Encontro Educadores Pela Vida, que teve como tema Afetividade e Sexualidade: Chamados ao Verdadeiro Amor. Organizado pela Comissão Arquidiocesana de Bioética e Defesa da Vida, o encontro trouxe o membro da Human Life International, Felipe Nery Martins. “Nos relacionamentos Jesus nos convoca ao amor, não ao sentimentalismo”, disse Felipe ao abrir a primeira palestra da manhã, Família: Santuário Doméstico da Igreja.

Na exortação apostólica Familiaris Consortio, o beato João Paulo II afirmou que muitas famílias “tornaram-se incertas e perdidas frente a seus deveres, ou ainda mais, duvidosas e quase esquecidas do significado último e da verdade da vida conjugal e familiar”. Felipe ressaltou essa dificuldade declarada pelo Beato revelando a mentalidade errônea que a sociedade impõe sobre os relacionamentos. “Somos educados para tratar o sexo oposto como objeto, mas na verdade buscamos outra coisa. O homem procura algo a mais, algo que só será encontrado na relação com Deus”, disse.

Diretor e professor do Colégio São Bento, em São Paulo, e pai de cinco filhos, Felipe incluiu a espiritualidade como uma das principais bases do relacionamento familiar. Os filhos veem o exemplo dos pais que oram e que passam pelas dificuldades diárias dialogando, sem agressões pessoais. A experiência diária da oração reflete nos filhos o amor de Cristo e a vontade d’Ele para as famílias e para todos os homens: a santidade.

Padre Eduardo Peters, presidente da Comissão, contribui com a reflexão de Felipe e também lembrou do Beato João Paulo II. “No II Encontro Mundial das Famílias, João Paulo II parou o discurso e disse: ‘Estou convencido há mais de 50 anos da minha vida que amar é responsabilizar-se’”. Para o padre, os membros da família precisam “do movimento contínuo de saírem de si mesmos para que haja uma experiência mais profunda do amor”.

Como ser pai, como ser mãe.

A segunda palestra da manhã, Pais Profissionais, abordou a questão profissional como o principal objetivo de realização pessoal da sociedade contemporânea, deixando a família em segundo plano. “O importante não é ser bem sucedido no trabalho, mas em casa. Precisamos ser os heróis de nossos filhos e isso implica em ações simples”, comentou Felipe.

Para o professor o ato de ouvir revela questões que estão nas entrelinhas dos relacionamentos familiares. É preciso que os pais contem histórias dos tempos de namoro, brinquem, desenhem, conversem e corrijam os filhos com caridade. Dessa forma os pais passam a ser os primeiros educadores e não delegam essa função à escola.


Os jovens e a sexualidade

Em um namoro, até onde ir? Até onde não ir? “O que você não tiver vergonha de fazer na frente da sua avó, pode fazer no namoro”, disse padre Eduardo arrancando risos da plateia. A sexualidade não é somente uma realidade que se detém a fazer coisas, mas a ser. Sobre o assunto padre Eduardo trouxe à tona o valor da moral como caminho de excelência. “A via da moral nos revela que conseguimos alcançar um algo a mais. Esse caminho dá o verdadeiro sentido da intimidade sexual: partilhar o corpo, mas também a vida juntos”.

Felipe Nery partilhou da opinião do padre ao contar os depoimentos dos adolescentes. “Principalmente as meninas se magoam com a vivência errada da sexualidade: ‘Me doeu, eu gostaria de ter aguardado’”. O diretor ressaltou que o sexo não é uma performance, mas é o resultado de uma amizade tão íntima que se quer ficar para sempre ao lado da pessoa amada.

E como falar de sexualidade aos jovens?

Ao concluir suas reflexões, Felipe Nery deu dicas aos pais e educadores de como conversar com os jovens sobre sexualidade:

O jovem tem uma sensibilidade mais visual. Produza ou procure por materiais visuais que estimulem os jovens a falarem sobre sexualidade;
É preciso saber do que o jovem gosta (música, filmes, novelas);
Crie confiança no jovem elaborando momentos de convivência, de encontro. O objetivo é conhecer o jovem para abordá-lo de uma forma mais dinâmica;
Não dê uma aula, não dê sermões, converse;
Não aborde os assuntos todos de uma vez, deixe sempre algo para depois, para motivá-los;
Siga o rico Magistério da Igreja sobre sexualidade.

Aprendizado

Pais, catequistas e educadores formaram o público do encontro. Dentre os participantes estava o casal Márcio e Karina Guedes. “Gostei e anotei o que o Felipe falou: ouvir com o coração para saber o que está nas entrelinhas. Na educação das crianças precisamos ser calmos e resgatar a alegria”, contou Karina, que é catequista e pretende se aprofundar na educação infantil.

Para Leandro Ferreira da Silva o encontro foi providencial. “Eu vim aqui para me formar e olha o que ganhei!”, disse exibindo o livro O Cristão Bem Formado, de São João Bosco. Casado há cinco anos e pai de dois filhos, Leandro reconhece que é necessário esforço e amor para educá-los. “Esse encontro precisa acontecer mais vezes, porque é essencial para as famílias”, disse.




Fonte:http://promotoresdavida.com.br/component/content/article/1-destaque/438-saiba-como-foi-o-i-encontro-educadores-pela-vida

Artigo de Olavo de Carvalho: Má conselheira

Quando reagem aos ataques cada vez mais virulentos que a religião sofre da parte de gayzistas, abortistas, feministas enragées, neocomunistas, iluministas deslumbrados etc., certos católicos e protestantes invertem a ordem das prioridades: colocam menos empenho em vencer o adversário do que em evitar, por todos os meios, "combatê-lo à maneira do Olavo de Carvalho".
O que querem dizer com isso é que o Olavo de Carvalho é violento, cruel e impiedoso, humilhando o inimigo até fazê-lo fugir com o rabo entre as pernas, ao passo que eles, as almas cristianíssimas, piedosíssimas, boníssimas, preferem "odiar o pecado, jamais o pecador". Daí que, em vez de ferir os maliciosos com o ferro em brasa da verdade feia, prefiram admoestá-los em tom de correção fraterna ou, no máximo, argumentar genericamente em termos de direitos e valores.
São, em primeiro lugar, péssimos leitores da Bíblia. Cristo, é verdade, mandou odiar o pecado e não o pecador. Mas isso se refere ao sentimento, à motivação íntima, não à brandura ou dureza dos atos e das palavras expressas. Ele nunca disse que é possível reprimir o pecado sem magoar e, nos casos mais obstinados, humilhar o pecador.

Quando expulsou os comerciantes do templo, Ele chicoteou "pecados" ou o corpo dos pecadores? Quando chamava os incrédulos de "raça de víboras", Ele se dirigia a noções abstratas, no ar, ou a ouvidos humanos que sentiam a dor da humilhação?

Quando disse que o molestador de crianças deveria ser jogado ao mar com uma pedra no pescoço, Ele se referia ao pescoço do pecado ou ao do pecador? O pecado, em todos os casos possíveis e imagináveis, só pode ser reprimido, punido ou combatido na pessoa do pecador, não em si mesmo e abstratamente. Discursar genericamente sobre o pecado, sem nada fazer contra o agente que o pratica, é transformar a moral numa questão de teoria, sem alcance prático.

Em segundo lugar, não têm discernimento moral. Não, pelo menos, na medida suficiente para avaliar a gravidade relativa dos atos privados e públicos, nem para distinguir entre a paixão da carne e o ódio aberto ao Espírito Santo. Mais imbuídos de moralismo sexual burguês que de autêntica inspiração evangélica, abominam, na mesma medida, a prática homossexual em si e seu uso como instrumento público de ofensa deliberada a Jesus, à Igreja, a tudo quanto é sagrado.

Não sabem a diferença entre a tentação carnal, que é humana, e o impulso de humilhar a cristandade, que é satânico. Falam de uma coisa e da outra no mesmo tom, como se o pecado contra o Espírito Santo fosse tão perdoável quanto uma fraqueza da carne, um deslize, um vício qualquer.

Assim procedendo, colocam-se numa posição logicamente insustentável. Sentindo então a própria vulnerabilidade sem perceber com clareza onde está o ponto fraco, vacilam e passam a atenuar seu discurso como quem pede licença ao adversário para ser o que é, para crer no que crê. Daí é que lhes vem o temor servil de "combater à maneira do Olavo de Carvalho", a compulsão de marcar distância daquele que não se deixa inibir por idêntica fragilidade de coração.

É verdade que o Olavo de Carvalho usa às vezes palavras duras, humilhantes. Mas ele jamais elevou sua voz em público para condenar qualquer conduta privada, por abominável que lhe parecesse. De pecados privados fala-se em privado, com discrição, prudência, compaixão. Pode-se também falar deles em público, mas genericamente, sem apontar o dedo para ninguém. E o tom, em tal circunstância, deve ser de exortação pedagógica, não de acusação.

Examinem a conduta do Olavo de Carvalho e digam se alguma vez ele se afastou dessas normas. Quando ele humilha o pecador em público, é por conta de pecados públicos, que não vêm de uma fraqueza pessoal e sim de uma ação cultural ou política racional, premeditada, maliciosa até a medula.

Homossexualismo é uma coisa, movimento gay é outra. O primeiro é um pecado da carne, o segundo é o acinte organizado, politicamente armado, feroz e sistemático, à dignidade da Igreja e do próprio Deus - algo que vai muito além até da propaganda ateística, já que esta se constitui de meras palavras e aquele de atos de poder. Atos de prepotência, calculados para humilhar, atemorizar e aviltar, preparando o caminho para a agressão física, a repressão policial e o morticínio.

O cinismo máximo dessa gente é alardear choramingando a violência pública contra os gays, estatisticamente irrisória, e alegá-la justamente contra a comunidade mais perseguida do universo, que já forneceu algumas centenas de milhões de vítimas aos rituais sangrentos dos construtores de "mundos melhores".

O indivíduo que se deixou corromper ao ponto de entregar-se a esse exercício de mendacidade psicótica com a consciência de estar servindo a uma causa humanitária está longe de poder ser atingido, na sua alma, por exortações morais, apelos à "liberdade de religião", queixas formuladas em linguagem de debate acadêmico pó- de-arroz ou mesmo argumentações racionais lindamente fundamentadas. Só uma coisa pode inibi-lo: o temor da humilhação pública, que, nas almas dos farsantes e hipócritas, é sempre exacerbado e, às vezes, seu único ponto sensível.

Sim, o Olavo de Carvalho usa às vezes palavras brutais. Mas ele o faz por premeditação pedagógica, que exclui qualquer motivação passional, especialmente o ódio, ao passo que outros só se esquivam de usar essas palavras porque têm medo de parecer malvados, porque têm horror de dar má impressão e buscam abrigo sob a capa de bom-mocismo, de desculpas evangélicas perfeitamente deslocadas, concorrendo em falsidade e hipocrisia com os próceres do gayzismo.

Cometem, aliás, o mesmo erro suicida em que os liberais brasileiros caíram desde duas décadas atrás, quando, fugindo ao exemplo do Olavo de Carvalho, preferiram debater economia de mercado com os petistas em vez de denunciar o Foro de São Paulo e sua lista de crimes. Hoje estão liquidados. A covardia é sempre má conselheira.

Fonte: Mídia sem Máscara.

Um mês com Maria - 31° dia

O Santo Rosário

Em Lourdes e em Fátima, Nossa Senhora apareceu para nos recomendar particularmente o Santo Rosário. Em Lourdes, Ela mesma desfiava a esplêndida coroa enquanto Santa Bernadette recitava as Aves-Maria. Em Fátima, a cada aparição, Maria recomendava a recitação do Santo Rosário. Ainda mais na última aparição, em que Ela se apresentou como Nossa Senhora do Rosário. É verdadeiramente grande a importância que Nossa Senhora deu ao Rosário. Quando em Fátima falou da salvação dos pecadores, da ruína de muitas almas ao Inferno, das guerras e do destino da nossa época, Maria indicou, recomendou como oração salvífica o Rosário. Lúcia dirá uma síntese que "desde que a Virgem Santíssima deu grande eficácia ao Santo Rosário, não existe problema material, espiritual, nacional ou internacional que nãoo se possa resolver com o Santo Rosário e com os nossos sacrifícios."

Salva e santifica

Um episódio de graça. S. José Cafasso, numa manhã, passando pelas ruas de Torino, encontrou uma pobre velha que caminhava toda curva, recitando devagarinho o Rosário. Indagou-a porque rezava tão cedo. Ela disse que estava limpando as ruas. Confuso, pediu que lhe explicasse o que queria dizer. Ela respondeu que naquela noite, nas ruas daquela vila, havia sido noite de carnaval, havendo muitos pecados. Rezando o Rosário, ela perfumava o local manchado pelo pecado. Veja: o Rosário purifica nossa alma das culpas e as perfuma com a Graça. O Rosário salva as almas. S. Maximiliano escrevia na sua agendinha: "Quantas coroas, quantas almas salvas!" Pensamos nisso? Todos poderíamos salvar almas recitando coroas do Rosário. Que caridade de inestimável valor seria esta. O que dizer das conversões dos pecadores obtidos com o Santo Rosário? Deveriam falar S. Domingos, S. Luis Maria Grignon de Montfort, S. Cura d'Ars, S. Pe. Pio de Pieltrecina... O Santo Rosário faz bem a todos: aos pecadores, aos bons, aos santos...

Quando a S. Felipe Néri perguntava qual oração escolher, sem hesitar, respondia: "O Rosário! Recitai-o amiúde!" Também a Pe Pio lhe perguntou um filho espiritual qual oração preferir para toda a vida. Pe Pio respondeu logo: "O Rosário!" Sobretudo os santos demonstraram a eficácia da graça do Rosário. Estes foram verdadeiros apóstolos do Rosário: S. Pedro Canísio, S. Carlos Borromeu, S. Camilo Lélis, S. Antônio Maria Gianelli, S. João Bosco... Entre os maiores, talvez, sobressaia-se S. Pe Pio. No seu exemplo existe um prestigioso grau de sobre humano, pois ele chegou a recitar mais de cem rosários, todos os dias, por muitos anos. Um modelo gigante que garantiu a fecundidade do Rosário para a sua santificação e para a salvação das almas. Quantos milhões de almas não foram misteriosamente atraídas por aquele frade que por horas e horas, dia e noite, desfiava a coroa aos pés de Nossa Senhora entre as mãos sanguinolentas de chagas? Ele demonstrou verdadeiramente que "o Rosário é corrente de salvação pendurada nas mãos do Salvador e da sua Ditosa Mãe e que indica de onde descem a nós as graças e por onde deverá subir de nós cada esperança"(Papa Paulo VI).

Todos os dias a coroa

Toda a oração, toda a ciência e todo o amor de S. Bernadette parecia consistir no Rosário. Sua irmã Tonieta dizia: "Bernadette não faz nada além de rezar. Só sabe desfiar o Rosário". O Rosário é uma oração Evangélica, Cristológica, Contemplativa em Companhia de Maria (Marialis Cultus, n.44-47) . Louvor e impetração cobrem as Aves-Marias fazendo escorregar a mente para o mistério presente na meditação. Que isto seja aos pés do altar ou pela rua, não é um obstáculo para o Rosário. Quando a mente se recolhe dirigindo-se a Maria, pouco importa se estamos na Igreja ou no trem, caminhando ou voando de avião. Esta facilidade que o Rosário oferece a quem quiser recitá-lo aumenta a nossa responsabilidade. É impossível não achar um quarto de hora para oferecer uma coroa a Maria. Em qualquer lugar, a qualquer hora, com qualquer pessoa, sem livros nem cerimônias, em bom tom ou murmurando... Pensemos nos Rosários recitados nos quartos de hospital por S. Camilo de Lelis e por Santa Bertila Boscardin, pelas ruas de Roma por S. Vicente Pallotti; nos trens e nos navios por S. Franisca Xavier Cabrini, no deserto do Sahara por Frei Carlos Foucolad, nos palácios reais pela Venerável Maria Cristina de Savóia, nos campos de concentração e no bunker da morte por S. Maximiliano Maria Kolbe, sobretudo na família da Beata Ana Maria Taigi; pelos pais de S. Teresa, pela mãe de S. Maria Goretti... Não percamos tempo em coisas vãs e nocivas, quando temos um tesouro para valorizar como o Santo Rosário. Digamos e prometamos a Maria a conclusão do mês mariano: cada dia uma coroa do Rosaário para Ti, ó Maria.

No Coração Imaculado

Em Fátima, o Rosário foi o dom do Coração Imaculado de Maria. E nós queremos concluir o mês mariano depondo nosso Rosário no Coração da Imaculada com empenho de recitá-lo cada dia. O Rosário e o Coração Imaculado de Maria assinalarão o triunfo final do Reino de Deus para esta época. A devoção ao Rosário e a devoção ao Coração de maria dizem que as almas devotas do Rosário e do seu Coração Imaculado "Serão prediletas por Deus e como flores serão colocadas por mim junto ao seu Trono". Queira Ela mesma acender e conservar aceso em nós o amor ao Rosário e ao Seu Coraçao Imaculado.

Votos

* Recitar um Rosário em agradecimento;

* Oferecer uma Santa Missa e uma comunhão em agradecimento;

* Consagrar-se ao Coração Imaculado de Maria.

Fonte: livro "Um mês com Maria", de Pe. Stefano Manelli

Sodomita: "Queremos indoutrinar as crianças"

Um blogueiro sodomita americano admitiu o que quase toda a gente já sabe: os activistas homossexuais querem mesmo indoutrinar as crianças em favor das suas perversões homossexuais.
Escrevendo num blog LGBT, Daniel Villarreal disse:

Queremos que os educadores ensinem as gerações futuras àcerca da nossa sexualidade "queer". De facto, o nosso futuro depende disso.

Posição curiosa esta uma vez que durante séculos não se ensinou às crianças sobre o auto-destrutivo comportamento homossexual no entanto isso não eliminou a existência de sodomitas.

Qual seria o propósito de se avançar com programas "anti-bullying" ou estudos sociais que ensinam as crianças àcerca das contribuições históricas de famosos homossexuais se nós não quiséssemos deliberadamente educar as crianças de modo a que elas aceitassem a nossa sexualidade "queer" como normal?

Ficamos a saber, portanto, que o propósito das leis "anti-bullying" ou os "kit gays" não visam proteger os homossexuais de violência mas sim indoutrinar crianças em favor da sua escolha sexual auto-destrutiva.
Da próxima vez que um membro do esquerdume alegar que o ensino de normas anti-bullying não visa a normalização da sodomia, vai dar jeito ter à mão as palavras do homossexual Daniel Villareal.

Nós e muitos outras pessoas queremos indoutrinar, recrutar, ensinar e expôr as crianças à nossa sexualidade e NÃO HÁ NADA DE MAL COM ISSO.

As maiúsculas estão no original, portanto esse é um ponto que o sodomita queria vincar.
Reparem na frase "recrutar". Essa frase pode ter o significado de "recrutar; convocar; alcançar". É isso que os homossexuais querem fazer com os filhos alheios, isto é, recrutá-los para o seu estilo de vida? Querem eles também expôr as crianças ao sórdido mundo do homossexualismo? Pelos vistos, sim.

Em Inglaterra os sodomitas tem ganho acesso às escolas ao fazer com que estas adoptem campanhas "anti-bullying".No princípio de Maio de 2011 o grupo sodomita Stonewall revelou que estava em vias de gastar dezenas de milhares de libras ao enviar um "conjunto de treino do professor" a todas as escolas primárias da Grá-Bretanha. Sim, o grupo homossexual Stonewall acha aceitável enviar material que visa normalizar a sodomia a crianças em idade primária.

No princípio de Março ficou-se a saber que este mesmo grupo havia já enviado "conjuntos de treino" a algumas escolas primárias e que um governador qualificou o material contencioso de "indoutrinação".

Perigo.

Nos EUA, Brian Brown, presidente da organização "National Organization for Marriage", avisou dos perigos das campanhas que visam institucionalizar o "gaysamento". Ele disse:

O "casamento" homossexual é o ponto fulcral de um movimento ambicioso que visa usar o poder do governo, incluindo as escolas públicas, como forma de impôr ao público uma nova moralidade na mente dos americanos, especialmente nas nossas crianças.
Se nós falharmos na defesa do casamento como algo íntegro, decente e puro, as nossas crianças irão em breve viver num mundo onde a visão tradicional do casamento vai ser tratada como odiosa, desacreditada e preconceituosa, quer os pais gostem ou não.

Lembram-se daqueles slogans que diziam algo como "mantenham o Estado fora do meu quarto!"? Pelos vistos o Estado tem que ficar fora dos quartos homossexuais, mas os homossexuais já podem trazer a sua "sexualidade" (se é que se pode chamar ao que eles fazem de sexualidade) às instituições estatais.
O que interessa reter das declarações de Daniel Villareal é que os seus programas "anti-bullying" são apenas os cavalos de Tróia no seu propósito de indoutrinar as crianças em favor das suas perversões escolares.

Como isto é assim, então os pais que sejam contra a indoutrinação de seus filhos em favor dum comportamento sexual claramente nefasto tem todo o direito de se opor a estas medidas - nem que seja com o uso de métodos menos convencionais.

Observação da Equipe de Escritores Regina Apostolorum :Hoje é o ultimo dia do Abaixo Assinado contra o PL 122 e o Kit Gay, lembrando que amanha é o grande dia do manifesto pacífico. Não deixemos que esta doutrinação alcance nossas crianças, faça sua parte:

Neste Link esta o Abaixo Assinado:
abaixoassinado.vitoriaemcristo.org/_gutenweb/_site/gw-inicial/


Fonte da matéria : http://ohomossexualismo.blogspot.com