Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

22 de set de 2010

A coisa está ficando preta, veja o que nos espera !!!!

A COISA ESTÁ FICANDO PRETA. PATRULHAMENTO GERAL 
 
 O primeiro jornalista a sofrer cerceamento do direito de bem informar, em consequência dos seus verdadeiros, contundentes e procedentes comentários contra os desmandos do atual governo, foi o 
 Boris Casoy. De acordo com o noticiário da época, ele foi demitido a pedido do próprio Lula. 
 Entretanto, a coisa vem se agravando de maneira avassaladora e perigosa. Vejamos: 
 
 O Programa do Jô tirou do ar (sem dar qualquer satisfação ao público) o quadro "As Meninas do Jô", que era apresentado às quartas-feiras, onde as jornalistas Lilian Witifibe, Ana Maria Tahan, Cristiana Lobo, Lúcia Hippólito e, por vezes, outras mais, traziam a público e debatiam todas 
 as falcatruas perpetradas por essa corja de corruptos que se apossou do País. As entrevistas sobre temas políticos não têm sido mais levadas a efeito, atualmente. Virou um programa de amenidades e sem qualquer brilhantismo. 

 O jornalista Arnaldo Jabor, considerado desafeto pelo governo atual, vem sofrendo, de forma velada e sistemática, todo tipo de retaliação. Já foi processado, condenado, amordaçado e por aí vai. Sua participação diária às 07h10 na Rádio CBN tem se limitado a assuntos sem a relevância que 
tinha, haja vista que está impedido de falar sobre assuntos que envolvam a política nacional e o atual governo. 
 
 A jornalista Lúcia Hippólito, que tinha uma participação diária às 07h55 na Rádio CBN, não está mais ocupando o microfone da emissora como fazia e nenhum comunicado foi feito pelo âncora do 
 horário, o jornalista Heródoto Barbeiro. Sorrateiramente, colocaram-na como âncora em outro horário, em que enfoca matérias mais amenas e sem a habitual, verdadeira e procedente contundência. 
 
 Diogo Mainard, da Revista Veja, além de processado, vem sofrendo várias ameaças de morte por parte do jornal do MR-8 (que faz parte da base aliada ao Lula) e de integrantes dos chamados "Movimentos Sociais". 

O jornal "Estadão" de São Paulo está sob forte censura governamental há pelo menos 200 dias. 
 
Pelo que se vê, Fidel Castro está fazendo escola na América do Sul. 
O primeiro a colocar em prática esses ensinamentos, aniquilando o direito de imprensa, foi Hugo Chaves, e, pelo andar da carruagem, o nosso PresiMENTE está trilhando o mesmo caminho. 

Constitucionalmente: 
Onde está o ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO? 

Onde está o 
LIVRE DIREITO DE MANIFESTAÇÃO? 
 
Onde está a 
LIBERDADE DE EXPRESSÃO? 

Onde está a 
LIBERDADE DE UMA NAÇÃO?
 
 
Este poema diz muito sobre a atualidade 
 
Poema DA MENTE 
Affonso Romano de Sant`Anna 
 
 Há um presidente que mente, 
 Mente de corpo e alma, completa/mente.
 
 E mente de maneira tão pungente 
 Que a gente acha que ele mente sincera/mente, 
 Mais que mente, sobretudo, impune/mente... 
 
 Indecente/mente. 
 E mente tão nacional/mente, 
 Que acha que, mentindo história afora, 
 Vai nos enganar eterna/mente.
 
 ESSE TEXTO DEVE-SE TRANSFORMAR NA MAIOR CORRENTE QUE A INTERNET JÁ 
 
 VIU, PARA QUE, NA ÉPOCA DAS ELEIÇÕES, CONSIGAMOS FREAR A ESCALADA DO MAL!!! 
 
 ACORDE, BRASIL, ENQUANTO É TEMPO! E... REAJA! 

A OUSADIA DOS MAUS E A COVARDIA DOS “BONS”

O Clero e em especial o episcopado alemão do tempo de Hitler passou para história de maneira vergonhosa como covardes e colaboradores passivos do holocausto e demais atrocidades cometidas pelos nazistas. Sabemos que os bispos e padres alemães não eram a favor do holocausto, porém querendo ser “prudentes”, quase todos silenciaram-se, não denunciado as pretensões do líder nazista. Deixaram as pessoas na ignorância, de forma que o povo foi facilmente seduzido pelo líder carismático. De fato Hitler era aclamado pelo povo, tinha o altíssimo índice de aprovação... O fim da história todos nós conhecemos... entretanto estamos cometendo os mesmos erros que trarão conseqüência ainda  piores para a nossa nação.

                               Estamos à beira da legalização do holocausto do aborto, da aprovação do casamento de homossexuais (inclusive com direito a adoção de crianças), da criminalização do que eles mentirosamente chamam de “homofobia”, e tantas outras loucuras. E qual a postura dos homens da Igreja? Com honrosas exceções, a atitude da grande maioria dos padres, bispos e outras lideranças cristãs tem sido de um silêncio estarrecedor e de uma covardia vergonhosa. Todos se dizem contra o abordo, mas na prática não orientam as pessoas a rejeitarem com determinação os partidos e candidatos abortistas e homossexualistas. Dizem que é antiético dizer nomes de partidos ou pessoas... (sic!) que devemos deixar as pessoas escolherem livremente... etc. Ignorância ou covardia? É evidente que a grande maioria das pessoas não estão informada de quem seja realmente contra ou a favor do aborto ou das tirânicas ambições do movimento gay. Não basta dizer que o aborto é pecado ou crime é necessário apontar que partidos e que políticos estão lutando para promovê-lo. Não podemos ser omissos, o momento é por demais grave para que possamos nos silenciar é preciso esclarecer o povo e orientá-lo a não votar em partidos e candidatos que querem legalizar o aborto e privilegiar os homossexuais. È preciso dizer os nomes dos partidos e dos políticos que estão atentando contra a vida e contra a família, para que os cristãos e a sociedade como um todo possam rejeitá-los negando-lhes o voto.
                              
                               Por exemplo, se todo o povo cristão tivesse consciência que o PT, PV e outros, têm a clara e manifesta intenção de legalizar o aborto e estabelecer privilégios para os homossexuais, com certeza não votaria nestes partidos e em nenhum de seus candidatos, pois um cristão autêntico jamais ajudaria a promover o aborto com o seu voto. Também seria útil divulgar o nome dos políticos que são comprometidos em defender a vida e a família. ( ver www.brasilsemaborto.com.br)

                               É hora de nossas lideranças se levantarem para defenderem a vida e a família. Não podemos nos acovardar. Não importa se o presidente Lula ou sua candidata Dilma têm 80% de aprovação. Hitler também tinha. È preciso desmascarar estes abortistas e mostrar ao povo quem são.  É hora de exercer nosso profetismo e denunciar essa impostura. Se nos silenciarmos como o clero alemão de outrora, passaremos para a história como covardes e colaboradores passivos da destruição de milhões de vidas inocentes. E diante do Deus da vida ao qual servimos nos apresentaremos com o gravíssimo pecado da omissão. “Eu estava em perigo e não me socorrestes...” (Mt.25,41ss).

                               Jesus Cristo morreu na cruz. Não somos melhor que nosso mestre. Ele não teve medo dos grandes e poderosos, denunciou a corrupção em seu tempo  citou o nome de Herodes  classificando-o como  “raposa” – Portanto não nos calemos! Penhoremos nossa honra, nossos bens, nossa liberdade e nossa vida em defesa da vida inocente e da família. Não sejamos pastores medrosos e negligentes. Defendamos o rebanho de Cristo a nós confiado. O povo espera em nós, se não tivermos coragem de nos arriscarmos para defendê-lo não seremos autênticos pastores, mas mercenários.

                               Levantemo-nos e façamos alguma coisa! Sejamos soldados valorosos, pastores corajosos, profetas de Deus. Lutemos! Deus nos pede o  combate, o restante coloquemos em suas mãos. Honremos nossa consagração batismal e sacerdotal.
                               Parabéns aos bispos de São Paulo (Regional Sul -1) pela coragem do seu profetismo. Que seu exemplo estimule aos demais bispos e sacerdotes.

                               Que a Virgem Santíssima vele por nós neste momento crucial de nossa historia e nos alcance junto a Jesus a graça de sermos cristãos autênticos e pastores zelosos.

Nos corações de Jesus e Maria,                                                                                                  
                                                                                                                                                                           Pe. Rodrigo Maria
                                                                                                                                          Escravo inútil da Santíssima Virgem   

Gabriel Chalita processa Comunidade Católica que trabalha pelas Comissões em defesa da vida do Estado de SP pelo REgional SUl-1 da CNBB‏

Segue o email que recebi.
Fiquei pensando: por que processar alguém que divulgou uma verdade? Medo?

Virgem Santíssima, rogai por nós!

_________________________________________________

Caro Amigos Defensores da Vida:

O prof. Gabriel Chalita move um processo contra a Comunidade Família de Deus na pessoa do seu fundador. No processo somos acusados de fazer política negativa contra ele e se condenado, seremos obrigados a pagar uma multa de R$.5.000,00 ao TRE.

Somos acusados de produzir os filmes que estavam na internet que colocavam em cheque o seu apoio à Marta e à Dilma. Mas nós da Comunidade Família de Deus não os produzimos. Apenas pedimos nos nossos emails que as pessoas os acessassem e ficassem cientes desta atitude do Chalita... E será fácil de se provar isso.

Ele também nos acusa de que trabalhamos por outra candidatura. Não, nós não trabalhamos por ninguém. Levamos a sério o nosso trabalho que fazemos em Defesa da Vida, pelas famílias, por uma cultura de paz e com a vivência do nosso carisma e apostolado. Ele nem levou em consideração que nós somos membros ativos da Coordenação das Comissões em Defesa da Vida do Regional Sul-1 da CNBB.

Entendemos que fazer campanha negativa contra alguém é quando se pensa no favorecimento de outro candidato,e nós não somos filiados a nenhum partido; a Comunidade não lançou nenhum candidato e vamos seguir as orientações da CNBB na hora de votar. E estamos cobrando esta coerência do Chalita, justamente por conta das Declarações dos srs. Bispos da CNBB, e em especial da dos Bispos do Regional Sul-1.

A Comunidade Família de Deus está pedindo coerência do Prof. Gabriel Chalita, e achamos que mais pessoas e movimentos PROVIDAS, CDDV, e PASTORAIS deveriam fazer o mesmo.

Temos o Chalita como nosso irmão, e não um inimigo; entendemos que ele errou ao dar seu apoio à Marta Suplicy, à Dilma e Cia, fato este que o levará sim a um prejuízo moral e ético, inclusive também com consequências PARA com a própria Comunidade Canção Nova, que se cala diante deste terrível fato. Perguntamos:


<< QUEM PODE DIZER QUE É DE CRISTO E AO MESMO TEMPO APOIAR CANDIDATOS E PARTIDOS ABORTISTAS ?! O ABORTO É CONTRA JESUS! >>


O verdadeiro amigo é aquele que vai tentar ajudar o outro amigo qdo este está errando... Essa tem sido a nossa conduta; e vamos continuar assim cobrando dele esta coerência; pensamos que assim estamos ajudando a pessoa dele, se ele quer mesmo assumir o papel de Candidato Católico. E também ajudando o Brasil a não ter a legalização do aborto. Não acreditamos que uma pessoa que diz apoiar a Marta Suplicy acabe tendo sucesso no seu trabalho contra a legalização do Aborto. O que vocês acham?! Se o Chalita está se enganando ou querer se enganar é uma coisa, mas nós não podemos deixar que com este seu erro ele venha enganar e levar católicos - especialmente os sócios e telespectadores da Canção Nova a errarem também e darem o seu voto à abortista Marta e à Dilma do PT. Só para lembrar o PT do PNDH-3 e do Consenso de Brasília.

Queremos dizer que ao sermos processados pelo Prof Gabriel Chalita, junto conosco ele está processando também todas as Pastorais de Família, as Comissões Diocesanas em Defesa da Vida, os PROVIDA do Brasil inteiro, e todas os movimentos e comunidades que realmente estão comprometidos com o anúncio do Evangelho da Vida.

Vamos terminar com um rema que recebemos de um Sacerdote amigo nosso que está nos acompanhando dentro deste processo que estamos recebendo do nosso irmão Chalita:

JULGAMENTO ENTRE IRMÃOS

4. No entanto, quando tendes contendas desse gênero, escolheis para juízes pessoas cuja opinião é tida em nada pela Igreja.  5. Digo-o para confusão vossa. Será possível que não há entre vós um homem sábio, nem um sequer que possa julgar entre seus irmãos? 6. Mas um irmão litiga com outro irmão, e isso diante de infiéis! 7. Na verdade, já é um mal para vós o fato de terdes processos uns contra os outros. Por que não preferis sofrer injustiça? Por que não preferis ser espoliados? 8. Não! Vós é que fazeis injustiça, vós é que espoliais - e isso entre irmãos! 1 Cor. 6,4-8

Continuamos pedindo orações pelo Chalita, e agora por nós que fomos processados por ele. Ele entrou com este processo contra nós entre os dias 14 e 15 de Setembro.

Divulguem nosso novo site, http://www.vidafamiliaepaz.wordpress.com/ . Lá nós já deixamoss nossa Declaração de repúdio ao Prof. Gabriel Chalita pelo seu apoio à candidaturas abortistas.

Agradecemos pelas orações de todos !!!

Ernesto Peres de Mendonça
Servo do Coração Eucarístico de Jesus
Comunidade Família de Deus
A serviço da Vida

Nota de esclarecimento da Arquidiocese de São Paulo sobre o lançamento do livro pró-aborto na APROPUC

Denunciei aqui sobre a lista de assinaturas contra o lançamento de um livro pró-aborto na PUC. Vários católicos se uniram e mobilizaram a Universidade, que não fará mais o lançamento. Estão vendo, Cristãos? Quando nos unimos, ninguém pode conosco, porque Cristo é por nós!

Contudo, ao final da nota, exponho algo que talvez tenha ficado para traz e que me foi lembrado por um grande irmão na fé.
Vejam a nota emitida pelo site Nascer é um Direito:

-----------------------------------------------------

A campanha contra o lançamento do livro pró-aborto "A criminalização do aborto em questão" na APROPUC foi encerrada. Nosso alerta e súplica ao Sr. Cardeal Dom Odilo Scherer obteve 2958 assinaturas de apoio, as quais já foram encaminhadas ao Sr. Cardeal. Após isso, ainda nos chegaram outras assinaturas que infezlimente não puderam ser acrescentadas.
Recebemos do Sr. Rafael Alberto, Secretário de Comunicação da Arquidiocese de São Paulo, o texto abaixo do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação. Como se pode ver por essa nota, o Emmo. Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer “lamenta profundamente que uma associação ligada à PUC promova atos pró-aborto, contrários ao ensinamento da Igreja sobre a dignidade da vida nascente e os desaprova.”
Ficamos gratos por esse esclarecimento e pela solicitude do Sr. Cardeal, que através do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação, nos enviou esse comunicado.

Clique aqui e leia o documento em formato PDF
Segue abaixo o texto da nota de esclarecimento.

Sobre o lançamento do livro “A criminalização do aborto em questão”, anunciado como evento a ser realizado no campus Monte Alegre da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, o Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo esclarece que:
- O lugar do lançamento do livro deverá ser a sede da APROPUC (Associação dos Professores da PUC), que tem personalidade própria e independente da Pontifícia Universidade e da Fundação São Paulo, sua mantenedora.
- A referida Associação tem 447 associados entre os 1.721 professores da Universidade.
- A reitoria da Universidade não havia sido consultada a respeito da realização do lançamento anunciado e o desconhecia.
- O Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo e Grão-Chanceler da PUC-SP, igualmente desconhecia a realização do lançamento e lamenta profundamente que uma associação ligada à PUC-SP promova atos pró-aborto, contrários ao ensinamento da Igreja sobre a dignidade da vida nascente e os desaprova.
- Sobre o abaixo-assinado promovido pelo site http://www.fundadores.org.br/, o Cardeal Scherer solicitou a este Vicariato que mantenha contato com seus administradores para esclarecer que ele é o primeiro interessado na não realização do lançamento de um livro pró-aborto em associações ligadas à PUC-SP.

Secretaria Executiva do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo

Atenciosamente,

Edson Carlos de Oliveira

Campanha Nascer é um Direito

Associação dos Fundadores

http://www.nascereumdireito.org.br

Fonte: Blog Fazei o que Ele vos disser

___________________________

Segundo o Código de Direito Canônico,

"Cânon 810, §1 - Cabe à autoridade competente, de acordo com os estatutos, o DEVER de providenciar que nas Universidades Católicas sejam nomeados professores que sobressaiam, NÃO SÓ pela idoneidade científica e pedagógica COMO TAMBÉM pela INTEGRIDADE DE DOUTRINA e probidade de vida, de modo que, faltando-lhes esses requisitos, SEJAM afastados do cargo, observando-se o modo de proceder determinado nos estatutos.

§2 - As Conferências dos Bispos e os Bispos Diocesanos interessados TÊM O DEVER e o direito de supervisionar para nessas Universidades se OBSERVEM FIELMENTE os princípios da doutrina católica".

Portanto - e INFELIZMENTE - o teor da Nota de Esclarecimento do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação é INSUFICIENTE e acaba soando TÃO MAL quanto a notícia original de que um livro pró-aborto seria lançado dentro de uma Pontifícia Universidade Católica (e, neste caso, infringindo os cânones 807 e 809 do CDC)...


Peçamos, pois, ao Senhor da Colheita, que ceife os maus discípulos, separando o joio do Trigo.
Rezemos!