Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

11 de abr de 2011

Homossexualismo é um fator de risco para contágio do vírus HIV, afirmou ministra francesa

Rodrigo Amorim


Para a ministra da saúde da Franca Nora Berra “a homossexualidade é um fator de risco para o contágio do virus HIV”.


O jornal La Croix (3/4/2011) informou que a ministra da saúde da França Nora Berra disse, diante do senado, que “a homossexualidade é um fator de risco para o contágio do virus HIV”. (1)


Essa realidade é comprovada por duas pesquisas, uma feita nos Estados Unidos e outra no Brasil. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CCDs) dos EUA, em uma pesquisa realizada em 2006 para saber qual é a maior parcela da sociedade que possui o vírus HIV, 53 % de todos os americanos soro positivo são homens homossexuais. (2)


No Brasil, isso não fica muito atrás. Embora os homossexuais sejam aqui uma minoria, o número de aidéticos entre eles tem subido. Para a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, houve um aumento de 24,1%, em 2000, para 35,3% em 2009 de contágios de AIDS entre os homossexuais nesse Estado. (3)


Pierre Bergé, presidente da Sidaction, (associação francesa que tenta encontrar a cura da AIDS), em entrevista ao canal televisivo France 3, respondeu que a declaração de Nora é “insuportável”.


Essas pesquisas demonstram que a declaração de Nora é sustentada em dados reais. Mas, como não poderia deixar de ser, a afirmação dela suscitou muita indignação, especialmente daqueles que favorecem de algum modo esse vício.


A solução para esse problema é simples de se enunciar, mas complicado de se concretizar sem a prática da oração por aqueles que se desviaram da ordem natural: a práticas dos mandamentos da Lei de Deus.


______


Referências

(1) La Croix – acessado em 05-04-2011 – http://www.la-croix.com/afp.static/pages/110403214303.13vhz66a.htm

(2) Center for Disease Control – acessado em 05-04-2011 – www.cdc.gov/hiv/topics/surveillance/incidence.htm

(3) Portal do governo do estado de São Paulo – acessado em 05-04-2011 http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=212963


Extraído de: http://www.ipco.org.br/home/noticias/homossexualismo-e-um-fator-de-risco-para-contagio-do-virus-hiv-afirmou-ministra-francesa

Na Inglaterra, expansão da magia e do satanismo

De acordo com o censo oficial de 2011, há na Inglaterra 31.000 mulheres que são bruxas por profissão. O vaticanista Giaccomo Galeazzi estima que o número real seja muito maior, em virtude do impulso às artes diabólicas, incentivadas por filmes e novelas tipo Harry Potter. Elizabeth Dodd, ex-bruxa de Oxford convertida ao catolicismo, denunciou que as práticas da magia abrem as portas para o satanismo, por vezes ligado ao crime ritual. A Catholic Truth Society de Londres publicou livro alertando os pais de família para as ameaças contidas nessas práticas.


Fonte: Catolicismo_Abril de 2011.

Extraído de: http://www.ipco.org.br/home/noticias/na-inglaterra-expansao-da-magia-e-do-satanismo

Gay pré-histórico.


A mais nova fraude ideológica travestida de inédita descoberta científica é esta descoberta de um esqueleto de cinco mil anos… de um homossexual!


Isso mesmo, senhoras e senhores. A antropologia e a arqueologia estão já tão evoluídas que são capazes de traçar o comportamento sexual de um ser humano só de olhar-lhe o esqueleto. A matéria diz que a ossada foi encontrada em um sítio arqueológico do neolítico, e o título diz que o homem viveu há cerca de 5.000 anos; três mil anos antes de Cristo e, portanto, ainda na pré-história, embora a Antiguidade seja tipicamente colocada como iniciando-se já em 4.000 a.C.


Mas estas firulas cronológicas não são importantes. O que é absolutamente fantástica é a prodigiosa capacidade destes cientistas de tirarem “conclusões” totalmente contaminadas com a ideologia contemporânea. “Transexual”? “Terceiro sexo”? Sim, dizem eles, esta é hipótese “mais provável” (!). O homem, ao que parece, foi enterrado com utensílios usualmente femininos. A matéria do Telegraph fala de um caso anterior, onde uma guerreira foi enterrada como os homens; se o lobby gayzista tivesse chegado primeiro, a hipótese “mais provável” seria a de que a mulher era lésbica, naturalmente, e não que fora simplesmente uma guerreira que recebeu as honras funerárias dos homens por ter tomado parte em combates.


Este esqueleto de Praga, no entanto, não teve a mesma sorte. A matéria até fala que ele poderia ser um xamã ou um feiticeiro (“witch doctor”), mas isso é pouco provável porque teria que haver acessórios mais ricos na tumba. Como não havia, ergo, ele era gay. Simples assim, sem explicações alternativas mesmo. E há quem veja como um bom sinal o fato das pessoas acreditarem sem pestanejar neste tipo de “ciência”, enquanto duvidam da Igreja! Para mim, isto só é sinal de decadência.
Fonte: Deus lo Vult

Líder da Igreja Católica da Bélgica leva torta na cara por suas opiniões sobre aborto e homossexualidade


Por Rebecca Millette


BRUXELAS, Bélgica, 7 de abril de 2011 (Notícias Pró-Família) —


Andre-Joseph Leonard, arcebispo de Bruxelas, foi atingido no rosto com tortas de manjar na terça-feira por ativistas homossexuais que se opõem ao que o líder da Igreja Católica da Bélgica vem dizendo sobre a homossexualidade.


O arcebispo, amplamente reconhecido como um líder que foi empossado na Bélgica pelo Papa Bento 16 para reformar a esquerdista Igreja Católica da Bélgica, repleta de escândalos de abuso homossexual acobertados, vem sendo verbal e fisicamente atacado, e está sendo isolado por seu sólido catolicismo ortodoxo.


Nesta semana, um famoso comediante belga, conhecido como “O Melequento”, que já teve no passado como alvo de suas sátiras Nicolas Sarkozy, presidente da França, e Bill Gates, fundador da Microsoft, postou vídeos dos ataques com tortas no YouTube.


Pelo menos quatro ataques de tortas ocorreram antes e durante a apresentação da palestra do arcebispo na renomada Universidade de Louvain-la-Neuve perto de Bruxelas. Apesar de católica, essa universidade é esquerdista.


Essa é a segunda vez que o arcebispo Leonard foi atacado com tortas por ativistas homossexuais. Em dezembro de 2010, um homem correu até o arcebispo durante uma missa na catedral de Bruxelas e enfiou uma torta vermelha no rosto dele, aparentemente em conexão com suas declarações sobre a homossexualidade.


Todos os incidentes têm como origem os comentários que Leonard fez num livro lançado em outubro passado, em que ele disse que a AIDS é consequência de conduta sexual arriscada, inclusive a atividade sexual homossexual. “A AIDS no começo se multiplicou mediante conduta sexual com todos os tipos de parceiros ou então por meio de relações sexuais anais, em vez de vaginais”, disse Leonard.


“Quando abusamos do meio-ambiente, ele acaba abusando de nós por sua vez”, continuou ele. “E quando abusamos do amor humano, talvez ele acabe fazendo vingança… Tudo o que estou dizendo é que às vezes há consequências ligadas às nossas ações. Acredito que esta é uma postura totalmente decente, honrável e respeitável”


. Em dezembro, Leonard se tornou alvo e vítima de grupos homossexuais, foi condenado pelo primeiro-ministro da Bélgica e isolado pelos seus colegas bispos. Um advogado, atuando em nome de um grupo homossexual de pressão política, entrou com uma queixa formal contra Leonard por “declarações homofóbicas” e por “violar uma lei antidiscriminação”. Os professores e estudantes da Universidade de Louvain-la-Neuve, onde sua palestra foi feita no começo desta semana, circularam uma petição na época requisitando a renúncia de Leonard de seu cargo como chanceler da universidade.


Contudo, Leonard permaneceu firme. Numa carta de dezembro ele esclareceu que embora não tivesse tido a intenção de insinuar que os próprios homossexuais eram “anormais” e tivesse negado qualquer insinuação de que a AIDS era um castigo divino ou humano, ele realmente sustentou que o aparecimento da AIDS é consequência de atividade sexual perigosa.


“Há na tendência e prática homossexual uma orientação que não é coerente com a lógica objetiva da sexualidade”, escreveu ele na época.


O arcebispo Leonard vem também sendo atacado por suas opiniões sobre o aborto. Como palestrante principal da Marcha pela Vida na Bélgica no ano passado, Leonard apoiou com muito entusiasmo essa iniciativa pró-vida.


Os ativistas que atacaram o arcebispo com tortas disseram que foi precisamente por tais opiniões que eles estavam fazendo Leonard de alvo. De acordo com as reportagens, um deles disse para os meios de comunicação da Bélgica, “por todos os homossexuais que não ousam dizer a seus pais que são gays, por todas as meninas novas que querem fazer um aborto, ele definitivamente mereceu aquilo”.


Fonte: juliosevero.com