Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

5 de jul de 2011

A Equipe Rainha dos Apóstolos agradece aos amigos e amigas internautas pelo sucesso do nosso apostolado.

Esta postagem é para partilhar com os nossos(as) amados(as) leitores(as) a nossa alegria frente ao grande número de acessos que nosso site esta tendo nos últimos tempos.

No último mês os nossos contadores registraram mais de 40 mil acessos, nas duas ultimas semanas tivemos em média de 2 mil acessos diários. Isto para nós é razão de muita alegria, por que para um site com pouco tempo de existência o número de acessos está consideravelmente alto.

Agradecemos a Deus em primeiro lugar, a Virgem de Fátima que recebe todas as glorias deste trabalho e aos leitores que estão reconhecendo neste apostolado uma reta intenção de agradar a Deus.

Continuaremos batalhando em defesa da ortodoxia, da vida e na luta pela família. Que Nosso Senhor, a Virgem Maria e a intercessão dos Santos nos dê as virtudes necessárias para perseverar até o fim.

Com certeza somos imperfeitos, muito temos que melhorar, por isto colocamos o nosso contato a disposição para que os amigos e amigas possam enviar críticas e sugestões para nossa melhora. Caso tenha alguma crítica e sugestão favor enviar um e-mail para : reginapostolorum@gmail.com

Deus seja louvado por esta família que se forma no blog da Equipe de Escritores Rainhas dos Apóstolos.

Equipe de Escritores Rainha dos Apóstolos

“Beijo homossexual” incomoda a família brasileira, diz nota do SBT ao justificar censura em novela.

A cena de um beijo entre dois homossexuais, que seria exibida no dia 7 de julho na novela “Amor e Revolução”, foi vetada pela direção do canal de televisão SBT.

Em um comunicado oficial, o canal disse que “realizou uma pesquisa para avaliar o desempenho de ‘Amor e Revolução’”. E o resultado “apontou a insatisfação do público” em relação às essas cenas que “incomodaram a maioria das famílias brasileiras”.

Segundo o autor da novela, Tiago Santiago, que teve que acatar a decisão da direção, “há uma preocupação com a audiência mais conservadora”.

O fato do SBT se ver na obrigação de dar marcha ré nessa investida demonstra a força do conservadorismo na opinião pública brasileira, que infelizmente muitas e muitas vezes não é levada em conta pelas mídias. Do outro lado, fica clara a artificialidade da pressão do movimento homossexual, que nada seria se não fosse o apoio aberto e declarado dessas mesmas mídias, para não mencionar os governos.

Para você, leitor, os programas de televisão, em geral, tem se preocupado com a família?


PADRE PIO: “OS ANJOS NOS INVEJAM DE UMA SÓ COISA: QUE ELES NÃO PODEM SOFRER”


Aqui vemos que o Anjo não nos livra da Cruz, mas sente e compadece conosco. Mas também se alegra com nossas dores, enquanto as aceitamos dignamente para a glória de DEUS. Outra vez quando o Padre Pio foi muito atacado pelos demônios, o Anjo lhe disse: “Agradece a Jesus por te estar tratando como a um escolhido para subir o caminho escarpado para o Calvário. Alma confiada por Jesus aos meus cuidados, eu guardo com alegria e profunda comoção este comportamento de Jesus contigo. Acaso pensas que estaria tão feliz se não te visse tão maltratado? Eu, que em santo amor desejo teu bem, começo a jubilar mais e mais ao ver-te neste estado. Jesus permite estes assaltos do diabo porque Sua compaixão te faz querido a Ele e Ele quer que te pareças com ELE no deserto, no Jardim (das Oliveiras) e na Cruz” (Ibid., 330–331).

Isso combina muito bem com o que o Padre Pio disse uma vez: “Os Anjos nos invejam de uma só coisa: que eles não podem sofrer por DEUS” (Send me your Angel, 65).

Queremos nos deixar inspirar por este grande Santo e pôr em prática os seus conselhos a respeito dos Anjos. E mesmo que ele não viva mais e, por isso, não possamos enviar mais os nossos Anjos da Guarda a San Giovanni Rotondo, não quer dizer que acabou a grande ajuda deste grandioso Santo. Muito mais podemos enviar agora os nossos Anjos da Guarda para o Padre Pio no céu, confiando que ele tem agora ainda mais poder para nos ajudar.


Igreja não é organização social como outras


Papa recebe peregrinos da diocese de Altamura-Gravina

ROMA, segunda-feira, 4 de julho de 2011 (ZENIT.org) - "A Igreja não é uma organização social, filantrópica como muitas outras: é a Comunidade de Deus." Esta foi a reflexão de Bento XVI ao receber, no último sábado, os fiéis de Altamura-Gravina-Acquaviva delle Fonti, comprometidos no primeiro Sínodo pastoral diocesano.

Dirigindo-se às mais de 7 mil pessoas que saíram de Murgia para participar da audiência, o Papa recordou que a Igreja "é a comunidade que crê, que ama, que adora o Senhor Jesus e abre as 'velas' ao sopro do Espírito Santo, e por isso é uma comunidade capaz de evangelizar e de humanizar".

Isso porque, segundo ele, no atual momento histórico, marcado por luzes e sombras, muitos homens e mulheres precisam encontrar-se com Cristo.

De fato, continuou, "assistimos a comportamentos complexos: fechar-se em si mesmos, narcisismo, desejo de possuir e de consumir, sentimentos e afetos desligados da responsabilidade. Muitas são as causas desta desorientação, que se manifesta em um profundo mal-estar existencial, mas no fundo de tudo se pode entrever a negação da dimensão transcendente do homem e da relação básica com Deus".

Daí sua exortação a que "as comunidades cristãs promovam percursos válidos e comprometidos com a fé". Neste sentido, o Papa destacou que se deve prestar uma particular atenção à educação na vida cristã, "para que toda pessoa possa realizar um autêntico caminho de fé, através das diversas idades da vida".

A contribuição determinante é da família: "Queridos pais, sois as primeiras testemunhas da fé! Não tenhais medo das dificuldades nas quais estais chamados a realizar a vossa missão. Não estais sozinhos! A comunidade cristã está perto de vós e vos sustenta. A catequese acompanha vossos filhos em seu crescimento humano e espiritual, mas é considerada como uma formação permanente, não limitada à preparação para receber os sacramentos".

O Papa destacou também a participação na Missa dominical como "decisiva para a família, para toda a comunidade"; e recordou que, nos sacramentos, "sobretudo na Eucaristia, o Senhor Jesus age para a transformação dos homens". Importante também é valorizar as iniciativas de voluntariado existentes na diocese, "para formar pessoas solidárias, abertas e atentas às situações de mal-estar espiritual e material".

Dirigindo então um pensamento especial aos sacerdotes, o Santo Padre os incentivou a ser "sempre conscientes do dom recebido", para anunciar "o Evangelho com coragem e fidelidade"; a ser "testemunhas da misericórdia de Deus"; e a "indicar a verdade, não temendo o diálogo com a cultura e com os que estão buscando Deus".

No começo da audiência, Dom Mario Paciello, em um breve discurso de saudação, convidou o Papa a visitar a diocese por ocasião do congresso eucarístico diocesano, programado para o próximo ano, como conclusão das assembleias sinodais: "Dedique uma de suas viagens apostólicas ao Sul da Itália, à nossa diocese, que deu vida a dois de seus ilustres predecessores, Inocêncio XII e Bento XIII".