Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

14 de set de 2011

Novena a São Pio de Pietrelcina (14/09 A 22/09)


Novena a São Pio de Pietrelcina (14/09 A 22/09)

Compreendeu desde o início o seu caminho de Cruz...
Padre Pio e a cruz
De 1918 a 1968, ano de sua morte, os estigmas o fizeram sofrer muito. Tudo suportava pela salvação das almas. Unia suas dores às de Jesus na cruz, por amor.
Sofreu insultos, calúnias, foi investigado, até proibido de celebrar Missas para os fiéis. Os médicos realizaram exames em suas chagas e disseram que se tratavam de algo sobrenatural.

Padre Pio buscava no apostolado da Cruz de Nosso Senhor toda a força e a sabedoria para viver a sua missão. Compreendeu desde o início o seu caminho de Cruz e o aceitou imediatamente como vontade de Deus. Por amor, levou sua cruz ao longo da vida.
Suportou com serenidade o sofrimento causado pelas chagas. Respondeu com silêncio às afrontas que lhe faziam, recorrendo à mortificação e às longas horas de oração. (Do Devocionário a São Pio de Pietrelcina)

Primeiro dia
Amado São Pio de Pietrelcina, que trouxeste no teu corpo os sinais da paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Tu que carregaste a Cruz por todos nós, suportando os sofrimentos físicos e morais que flagelavam a alma e o corpo em um martírio contínuo, intercede junto a Deus a fim de que cada um de nós saiba aceitar as pequenas e as grandes cruzes da vida, transformando cada sofrimento em um seguro vínculo que nos liga à vida eterna.
"Convém acostumar-se com os padecimentos, que agradará a Jesus mandar-vos. O Senhor que não pode sofrer de manter-vos em aflição, virá a solicitar-vos e a conforta-vos com o infundir no vosso espírito nova coragem". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
COROA AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS
1 - Ó meu Jesus, que dissestes: "Em verdade vos digo, pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e ser-vos-á dado!" Eis que bato, procuro e peço a graça... Pai Nosso, Ave Maria e Glória.
Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!
2 - Ó meu Jesus, que dissestes: "Em verdade, vos digo, qualquer coisa que pedis ao meu Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá!" Eis que ao Vosso Pai, em Vosso nome, eu vos peço a graça... Pai Nosso, Ave Maria e Glória
Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!
3 - Ó meu Jesus, que dissestes: "Em verdade, vos digo, passarão o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão!" Eis que, apoiado na infalibilidade das Vossas santas palavras, eu Vos peço a graça... Pai Nosso, Ave Maria e Glória
Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!
Oração: Ó Sagrado Coração de Jesus, a quem uma única coisa é impossível, isto é, a de não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, míseros pecadores, e concedei-nos as graças que Vos pedimos por intermédio do Coração Imaculado da Vossa e nossa terna Mãe. São José, Amigo do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.
Rezar a Salve Rainha.
Segundo dia
São Pio de Pietrelcina, que junto Nosso Senhor Jesus Cristo, soubeste resistir as tentações do maligno. Tu que sofreste os golpes e as vexações dos demônios que queriam levar-te a abandonar a tua estrada de santidade, intercede junto ao Altíssimo a fim de que também nós, com o teu auxílio e com aquele de todo o paraíso, encontremos a força para renunciar o pecado e conservar a fé até o dia de nossa morte.
"Tenha ânimo e não temas as obscuras iras de Lúcifer. Lembra-te para sempre disto: 'Que é bom sinal quando o inimigo faz barulho e ruge em torno de tua vontade - uma vez que isto demonstra que ele não está dentro'". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.
Terceiro dia
Virtuoso São Pio de Pietrelcina: que tanto amaste a Mãe Celeste ao ponto dela receber cotidianas graças e consolações, intercede por nós junto da Virgem Santa depondo nas tuas mãos os nossos pecados e as nossas frias orações, a fim de que assim em como em Cana de Galiléia, o Filho diga sim a Mãe e o nosso nome ser escrito no livro da vida.
"Maria seja a estrela, que vos aclare o caminho, mostre os a via segura para ir ao Pai Celeste; ela seja como ancora a qual deveis sempre mais estreitamente unir-vos no tempo da prova" . Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.

Quarto dia
Casto São Pio de Pietrelcina, que tanto amastes o teu Anjo da Guarda, o qual te guiava, defendia e era o teu mensageiro. A ti as figuras angélicas levaram as preces dos teus filhos espirituais. Intercede junto ao Senhor, a fim de que também nós aprendamos a servir-nos do nosso anjo do Anjo da Guarda, que por toda a nossa vida está pronto a sugerir-nos o caminho do bem e dissuadir-nos da realização do mau.
"Invoca o teu Anjo da Guarda, que ele te iluminará e conduzirá. O Senhor colocou-o perto de ti precisamente para isto.Por isso, serve-te dele". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.

Quinto dia
Prudente São Pio de Pietrelcina, que nutriste uma grandíssima devoção pelas almas do purgatório, pelas quais te ofereceste como vítima expiatória, roga ao Senhor a fim de que infunda em nós o sentimento de compaixão e de amor que tu tinhas por estas almas, de modo de que nós também consigamos reduzir os seu tempo de exílio, buscando ganhar para elas, com o sacrifícios e orações, a santas indulgências que lhe são necessárias.
"Vós Senhor, suplico-te de quer derramar sobre mim os castigos que estão preparados aos pecadores e as almas do purgatório; multiplicai-os da mesma forma sobre mim, desde que convertas e salves os pecadores e livres logo as almas do purgatório". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.

Sexto dia
Obediente São Pio de Pietrelcina, tu amastes aos enfermos mais do que a ti mesmo vendo neles Jesus. Tu que em nome do Senhor operaste milagres de curas no corpo, devolvendo a esperança de uma vida e renovamento no Espírito. Roga a Senhor a fim de que todos os enfermos, por intercessão de Maria Santíssima, possam experimentar teu potente patrocínio e através da cura corporal possam tirar vantagens espirituais para agradecer e louvar o Senhor Deus eternamente.
"Se depois eu sei que uma pessoa está aflita, seja na alma ou no corpo, o que eu não faria junto do Senhor para vê-la livres dos seus males? Com prazer me carregaria para vê-la salva de todas as suas aflições, cedendo em seu favor os frutos de tais sofrimentos, se o Senhor mo permitisse". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.
Sétimo dia
Bendito São Pio de Pietrelcina, tu que aderiste ao projeto de salvação do Senhor oferecendo teus sofrimentos para desligar os pecadores dos laços de satanás, intercede junto a Deus a fim de que os que não crêem tenham a fé e se convertam. Os pecadores se arrependam do fundo do coração, os tíbios, se afervorem na sua vida crista e os justos perseverem no caminho da salvação.
"Se a pobre alma pudesse ver a beleza da alma na graça, todos os pecados, todos os incrédulos se converteriam no mesmo instante". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.

Oitavo dia
Puro São Pio de Pietrelcina, que tanto amaste os teus filhos espirituais, muitos dos quais conquistaste a Cristo a preço do teu sangue, concede também a nós que não te conhecemos pessoalmente, considerarmos teus filhos espirituais, assim que com a tua paterna proteção, com a sua santa guia, e com a força que obterás do Senhor para nós, poderemos, no momento da morte, encontrar-te as portas do Paraíso na espera da nossa chegada.
"Se me fosse possível, quereria obter do Senhor somente uma coisa; quereria ser me dissesse: 'vá ao Paraíso', quereria obter esta graça:'Senhor, não me deixes ir ao Paraíso até que o último de meus filhos, a última das pessoas confiadas aos meus cuidados sacerdotais não tenha entrado antes de mim'". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.
Nono dia
Humilde Padre Pio de Pietrelcina, que tanto amaste a santa madre Igreja intercede junto ao Senhor a fim de que mande operário para sua messe e dê a cada um deles a força e inspiração dos filhos de Deus. Pedimos-te alem disto, que intercedas junto da Virgem Maria, a fim de que guie os homens em direção da unidade dos cristãos, recolhendo-os em uma única grande casa, a qual seja o farol de salvação no mar de tempestade que é a vida.
"Permaneça sempre agarrado a Santa Igreja católica, porque só ela te pode dar a verdadeira paz, porque só ela possui Jesus Sacramentado que o verdadeiro Príncipe da Paz". Padre Pio
Rezar a Coroa do Sagrado Coração de Jesus
Rezar a Salve Rainha.
23/09 - FESTA DE SÃO PIO

Rafinha bastos e sua piadas Diabólicas


Rafinha Bastos, o boçal que faz piada da vítima do estupro, cristãos e de Deus.

Portal Comunique-se
Silvana Chaves

A presidente do Conselho Estadual da Condição Feminina São Paulo (CECF), delegada Rose Corrêa, disse em entrevista ao portal Comunique-se que se dispõe a esclarecer e orientar o humorista do CQC a respeito do trauma causado pelo estupro a uma mulher, após o humorista ter feito uma 'piada' sobre o crime.

“Se ele nunca viu o estado que uma mulher fica depois de ter sido estuprada, eu me disponho a levá-lo em qualquer Delegacia de Proteção à Mulher para que ele veja de perto o que é isso, como é isso e não faça piadas com um assunto tão delicado.”

Em um de seus shows de comédia stand-up em São Paulo, o comediante proferiu a seguinte ‘piada’ – que foi citada em reportagem da revista Rolling Stone de maio deste ano: "Toda mulher que eu vejo na rua reclamando que foi estuprada é feia pra caralho. Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus. Isso pra você não foi um crime, e sim uma oportunidade. Homem que fez isso [estupro] não merece cadeia, merece um abraço", disse o humorista.

Rose Corrêa critica ainda as palavras irreverentes usadas por Rafinha Bastos ao tratar do tema: “Essa forma de falar a respeito de um assunto tão sério mostra uma falta de senso, de cautela. Porque só quem viu o estado que uma mulher que é estuprada fica, sabe como é. E eu sei como é isso porque eu fui a fundadora da Primeira Delegacia da Mulher no Estado de São Paulo e atendia por 12, 13 horas diárias mulheres vítimas de estupro. Sabe, isso abala a estrutura da pessoa, destrói casamentos, marca demais a vida de quem passa por essa situação. Fora o constrangimento que a mulher passa em todo o processo”, reforça a delegada.

Repúdio
A polêmica declaração levou a Secretaria de Políticas para as Mulheres e o Conselho Estadual da Condição Feminina São Paulo a publicarem notas de repúdio contra as declarações do humorista.

Em seu pronunciamento, o CECF afirma que a 'piada' feita por Rafinha Bastos é de conteúdo machista e preconceituoso, além de encorajar os homens a praticarem a violência contra a mulher, que na Constituição Brasileira, é considerada crime hediondo.

Rafinha se defende
Em contato com a nossa reportagem via e-mail nesta manhã, o apresentador afirmou o seguinte: “Se os comediantes tiverem que responder por toda piada que fazem, não vão ter tempo pra mais nada na vida. Nem pra fazer comédia".


Comentário de Danilo Fernandes

Eu faço humor e às vezes exagero, o que é o risco de qualquer forma de expressão. Tanto mais se a sua audiência é grande e o humor é usado para encorajar as pessoas a se engajarem em causas relevantes, denunciar desmandos e crimes, alertar enganados. Sempre haverá alguem incomodado, a começar pelos enganadores, risos.

Humor, como tudo na vida. deve ser usado com sabedoria. Entretanto, alegar que o humor censurado deixa de ser humor e o mesmo que dizer que a policia controlada deixa de ser polícia. Ora, a polícia serve a nossa segurança, se passa a servir ao mal, passa a ser elemento de insegurança. Isto vale para tudo na vida.

O sr. Rafinha é mais raso ainda. Alega que se usasse de sabedoria no humor não teria tempo para mais nada, o que em outras palavras significa confessar que é tão estúpido que se fosse pensar um pouquinho sobre o que diz e faz não teria tempo para mais nada, nem mesmo para pastar. Passou atestado de idiota e reconheceu firma no cartório da insensatez.

O humor é também uma forma de expressão a ser usada na defesa de causas maiores. Uma das mais relevantes e com a vantangem de não ser violenta, ao contrário faz rir e pensar.

Contudo, mesmo aqui deve ser usada com sabedoria. Não é o caso do que ocorre com Rafinha Bastos, Danilo Gentilli do CQC e a turma do Pânico, ultimamente.

Há muito eles ultrapassaram a boa fase da crítica política e social e hoje estão empenhados na exploração da pornografia e da fórmula do escândalo puro e simples - quem vai chocar mais.

Já os vi brincando com o holocausto dos judeus, Jesus Cristo (o verdadeiro, não o dos apóstolos picaretas de hoje) e a dignidade humana. São piadas racistas a toda hora e outras bizarras, em especial com as mulheres que são tratadas como carne de açougue.

Outras servem apenas ao extremo mau gosto. Outro dia, vi uma mulher que ao entrevistar alguem, do nada, arrota e flatula na presença do convidado. Esqueça os bons modos, a moça merecia o convívio dos porcos!

Em resumo, Rafinha, sinto muito, foi boçal. Ofendeu o humor como arte, bem como, a racionalidade.

Não creio, mesmo, que todo humor tenha de ser engajado. O humor também serve a alegria, pura e simples. Contudo, quando humor serve ao mal, como é o caso do desprezo à dignidade da mulher, racismo e ao incentivo a violência social, o humor nada mais é do que um presente de Deus para a alegria do homem usurpado pelo diabo para a destruição. Assim mesmo. Da mesma forma que o sexo entre os casais que é para a nossa alegria é deturpado pela pornografia e a prostituição.

Com o prestígio do Sr. Rafael Bastos indo às alturas, sendo considerado a pessoa mais influente do twitter mundial, fica claro que os valores mundanos estão no esgoto.

Rafinha, faça piada dos governantes, políticos, corruptos, ladrões, etc. respeite as vitimas de violência, as mulheres, os perseguidos... Fico a imaginar se a sua filha fosse vítima de estupro seguido de morte, se o senhor iria suportar se, no cemitério, alquem lhe perguntasse se ela se divertiu?

Deus tenha misericórdia!


Falso profeta enganando o povo oremos

Blog Protestante expõe a pregação de Anderson Luís contra a Ditadura Gay

Enquanto nossos irmãos católicos (não todos, é claro) omitem-se na luta pelas Famílias e a Verdade Evangélica, nossos irmãos protestantes encontram coragem em Cristo e postam a séria e corajosa pregação do irmão Anderson, missionário católico.

O Link pode ser acessado aqui: http://cirozibordi.blogspot.com/2011/07/jovem-fundamentalista-catolico-revolta.html

Leia alguns comentários no blog:


Penso que a ousadia deste jovem da igreja católica, mostra e demonstra que os gays arrumaram confusão.
O HOMOSSEXUALISMO causa nojo e por isso Deus considera o HOMOSSEXUALISMO uma A.B.O.M.I.N.A.Ç.Ã.O. e não adianta o STF, levantar-se a favor desta A.B.O.M.I.N.A.Ç.Ã.O., diante de Deus, com a sensibilidade de que existe o Estado é laico.


Cabra macho esse Irmão Católico. Deus o abençoe.


Enquanto se calamos, Deus precisa levantar "atalaias". Parabéns à coragem desse rapaz.


Fico feliz em ver o posicionamento das pessoas de diversas dominações, a favor de assegurar nossos direitos, para que eles não sejam tirados. Esse moço católico está de parabèns.


Parabéns a esse jovem. Temos de pregar a verdade, doa a quem doer...


Que bom seria se tivessemos uma "meia-dúzia" de jovens ousados como este pregador católico em nossas igrejas evangélicas! Excelente vídeo, e vou tomar a liberdade de postá-lo em meu humilde blog. Deus continue lhe abençoando.




Façamos, agora, a nossa parte, irmãos Católicos! Se você tem um blog, com ousadia, divulgue esta pregação!



Valdemiro Santiago passa a perna no Malafaia e o tira da Band




Apóstolo Valdemiro Santiago paga mais que o dobro e tira Silas Malafaia do ar na Band, que responde: “Traira!”





O Apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, conseguiu “por de baixo dos panos” tirar um dos mais famosos televangelistas brasileiros do ar em seu principal meio de divulgação.
Com uma proposta irrecusável oferecida no começo de junho deste ano, Valdemiro ofereceu mais que o dobro do valor que Silas Malafaia paga à Band para ficar com o horário do Pastor nas famosas madrugadas na emissora. De acordo com informações, o valor oferecido foi 150% a mais do que já é pago pelo horário, os valores exatos não são divulgados, mas devem girar acima da casa dos 10 milhões de reais por mês.

O Apóstolo Valdemiro se tornou o dono da madrugada da Band, já que com a oferta também tirou o Missionário R. R. Soares do ar, que tinha seu teleculto exibido após o programa do Pastor Silas. A nova programação do horário das 2 horas às 6:45 da manhã com a Igreja Mundial do Poder de Deus no comando começará a ser exibida em outubro. Os contratos já foram assinados.

“Traira!”

O Pastor Silas Malafaia foi procurado pela reportagem para comentar a mudança. Por meio de assessoria de imprensa, Valdemiro Santiago foi classificado como “traira” pela atitude. Na mensagem enviada a assessoria do Pastor afirma que “o Ap. Valdemiro Santiago é um verdadeiro TRAÍRA! Tudo que ele falou do R.R. Soares e Igreja Universal ele fez agora muito pior. (…) Ap. Valdemiro Santiago, QUE VERGONHA! QUE ABSURDO! QUE TRAÍRA!”

Na nota ainda é lembrado que o Pastor Silas Malafaia defendeu o próprio Apóstolo Valdemiro Santiago quando este comprou os horários do Missionário R. R. Soares na CNT tirando-o do ar no canal. Também é dito que o líder da Vitória em Cristo foi quem solicitou junto a direção da TV Globo para que eventos da Igreja Mundial fossem noticiados pela emissora, como já aconteceu, além de afirmar que teria o ajudado “em outras ‘coisitas’ mais que não interessa falar aqui…”

A assessoria ainda ataca indiretamente a Igreja Universal do Reino de Deus ao afirmar “Entendemos que de onde ele veio o DNA não podia ser diferente, isso é ESPÍRITO DE ESCORPIÃO! Pede ajuda e depois mata quem o ajudou!”.

Disputas

O Apóstolo Valdemiro e o Pastor Silas estavam na disputa pela compra dos horários na madrugada no SBT. Após Malafaia se retirar da disputa, Santiago chegou a acertar valores, mas devido a burocracia gerada pela emissora de Silvio Santos decidiu mudar a estratégia e investir o dinheiro em outras formas de divulgação de sua igreja, uma delas seria a compra de um canal em São Paulo. A outra foi a compra do horário do Pastor Silas Malafaia.

Malafaia continuará no ar com seu Programa Vitória em Cristo em afiliadas de diversas emissoras no país e na Rede TV!, não se sabe se voltará a disputa pelo espaço no SBT.


Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/2011/08/valdemiro-santiago-passa-perna-no.html#ixzz1XwUAjI42
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

Reze a Via Sacra neste dia da Exaltação da Santa Cruz

"Fulgurante resplandece a Santa Cruz;
por ela o mundo recupera a Salvação;
reina a cruz, triunfa a cruz, vence o pecado.
Aleluia!"

Liturgia das Horas


 Se a vida não tivesse sido cravada, não brotariam do lado as fontes da imortalidade, o sangue e a água, que lavam o mundo. Não teria sido rasgado o documento do pecado, não teríamos sido declarados livres, não teríamos provado da árvore da vida, não se teria aberto o paraíso. Se não houvesse a cruz, a morte não teria sido vencida e não teria sido derrotado o inferno.
(Dos Sermões de Santo André de Creta, bispo).

O vídeo abaixo traz comentários sobre a festa da Santa Cruz. Como bem já deixou claro o Bruno em seu artigo neste site, pela Santa Cruz fomos salvos!

Aproveite a oportunidade para rezar a Via Sacra, meditando em cada estação o amor de Jesus em Seu Calvário, carregando na cruz a nossa remissão.

EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ


A devoção e o culto à Santa Cruz, na qual Cristo deu a sua vida por nós, remonta aos começos do cristianismo. Na Liturgia, aparece desde o século IV. A Igreja comemora hoje o resgate da Cruz do Senhor pelo imperador Heráclio, na sua vitória sobre os persas. Nos textos da Missa e da Liturgia das Horas, a Igreja canta com entusiasmo a Santa Cruz, pois foi o instrumento da nossa salvação; se a árvore a cuja sombra os nossos primeiros pais pecaram foi causa de perdição, a árvore da Cruz é origem da nossa salvação eterna.

I. PELA PAIXÃO DE NOSSO SENHOR Jesus Cristo, a Cruz não é um patíbulo de ignomínia, mas um trono de glória. Resplandece a Santa Cruz pela qual o mundo alcança a salvação. Ó Cruz que vences!, Cruz que reinas!, Cruz que limpas todo o pecado! Aleluia1.

A festa que celebramos hoje nasceu em Jerusalém, nos primeiros séculos do cristianismo. Conforme um antigo testemunho2, começou a ser comemorada no aniversário do dia em que foi encontrada a Cruz de Nosso Senhor. A sua celebração estendeu-se com grande rapidez pelo Oriente e pouco depois por toda a cristandade. Em Roma, era particularmente solene a procissão que, antes da Missa, se dirigia de Santa Maria Maior a São João de Latrão para venerar a Cruz3.

Nos começos do século VII, os persas saquearam Jerusalém, destruíram muitas basílicas e apoderaram-se das sagradas relíquias da Santa Cruz, que um pouco mais tarde seriam recuperadas pelo imperador Heráclio. Conta uma piedosa tradição que, quando o imperador, vestido com as insígnias da realeza, quis carregar pessoalmente o santo Madeiro até o seu primitivo lugar no Calvário, o seu peso foi-se tornando cada vez mais insuportável. Nesse momento, Zacarias, bispo de Jerusalém, fez-lhe ver que, para levar aos ombros a Santa Cruz, deveria desfazer-se das insígnias imperiais, imitando a pobreza e a humildade de Cristo, que tinha carregado o santo lenho despojado de tudo. Heráclio vestiu então umas humildes roupas de peregrino e, descalço, pôde levar a Santa Cruz até o cimo do Gólgota4.

É possível que tenhamos aprendido desde a nossa infância a fazer o sinal da Cruz sobre a nossa testa, os nossos lábios e o nosso coração, em sinal externo da fé que professamos. Na Liturgia, a Igreja utiliza o sinal da Cruz nos altares, no culto e nos edifícios sagrados. É a árvore de riquíssimos frutos, arma poderosa que afasta todos os males e espanta os inimigos da nossa salvação: Pelo sinal da Santa Cruz, livrai-nos Deus Nosso Senhor dos nossos inimigos, dizemos todos os dias ao persignar-nos. A Cruz – ensina um Padre da Igreja – “é o escudo e o troféu contra o demônio. É o sinal para que não sejamos atingidos pelo anjo exterminador, como diz a Escritura (cfr. Ex 9, 12). É o instrumento para levantar aqueles que caem, o apoio para os que se mantêm em pé, o bastão dos débeis, o guia dos que se extraviam, a meta dos que avançam, a saúde da alma e do corpo. Afugenta todos os males, acolhe todos os bens, é a morte do pecado, a semente da ressurreição, a árvore da vida eterna”5. O Senhor pôs a salvação da humanidade no lenho da Cruz, para que a vida ressurgisse de onde viera a morte, e aquele que vencera na árvore do Paraíso fosse vencido na árvore da Cruz6.

A Cruz apresenta-se na nossa vida de diversas maneiras: doença, pobreza, cansaço, dor, desprezo, solidão... Hoje podemos examinar como é a nossa disposição habitual em face dessa Cruz que às vezes se mostra áspera e dura, mas que, se a levamos com amor, converte-se em fonte de purificação e de Vida, e também de alegria. Queixamo-nos com freqüência das contrariedades? Ou, pelo contrário, damos graças a Deus também nos fracassos, na dor, na contradição? Essas realidades afastam-nos ou aproximam-nos de Deus?

II. A PRIMEIRA LEITURA da Missa7 narra-nos como o Senhor castigou o Povo eleito por ter murmurado contra Moisés e contra Deus ao experimentar as dificuldades do deserto; enviou-lhe serpentes que causavam estragos entre os israelitas. Quando se arrependeram, o Senhor disse a Moisés: Faze uma serpente de bronze e põe-na por sinal; aquele que, tendo sido ferido, olhar para ela, viverá. Moisés fez, pois, uma serpente de bronze e pô-la por sinal; e os feridos que olhavam para ela ficavam curados.

A serpente de bronze era figura de Cristo na Cruz; quem o olha obtém a salvação. Assim o diz Jesus no diálogo mantido com Nicodemos: Como Moisés levantou no deserto a serpente, assim também importa que o Filho do homem seja levantado, a fim de que todo o que crê nele não pereça, mas tenha a vida eterna8. Desde então, o caminho da santidade passa pela Cruz, e ganham sentido todas essas realidades que tanto precisam dele, como são a doença, a dor, as aflições econômicas, o fracasso..., a mortificação voluntária. Mais ainda: Deus abençoa com a Cruz quando quer conceder grandes bens a um dos seus filhos, a quem trata então com particular predileção.

Não são poucos os que fogem em debandada da Cruz de Cristo, e se afastam da verdadeira alegria, da eficácia sobrenatural, da própria santidade; fogem de Cristo. Levemo-la nós sem rebeldia, sem queixas, com amor.

“Estás sofrendo uma grande tribulação? Encontras oposição? – Diz, muito devagar, como que saboreando, esta oração forte e viril:

«Faça-se, cumpra-se, seja louvada e eternamente glorificada a justíssima e amabilíssima Vontade de Deus sobre todas as coisas. – Assim seja. Assim seja».

“Eu te garanto que alcançarás a paz”9.

III. CRUZ FIEL, tu és a mais nobre de todas as árvores; nenhuma outra pode comparar-se a ti em folhas, em flor, em fruto10.

O amor à Cruz produz abundantes frutos na alma. Em primeiro lugar, leva-nos a descobrir Jesus, que sai ao nosso encontro e carrega sobre os seus ombros a parte mais pesada da contradição. A nossa dor, associada à do Mestre, deixa de ser o mal que entristece e arruína, e converte-se em meio de íntima união com Deus. “Se sofres, submerge a tua dor na dele: diz a tua Missa. Mas se o mundo não compreende estas coisas, não te perturbes; basta que te compreendam Jesus, Maria, os santos. Vive com eles e deixa que o teu sangue corra em benefício da humanidade: como Ele!”11

A Cruz de cada dia é uma grande oportunidade de purificação, de desprendimento, de aumento de glória12. São Paulo ensina com freqüência que as tribulações são sempre breves e suportáveis, e que o prêmio desses sofrimentos acolhidos por amor a Cristo é imenso e eterno. Por isso o Apóstolo alegrava-se nas tribulações, gloriava-se nelas e considerava-se feliz de poder uni-las às de Cristo Jesus e assim completar a Sua paixão para bem da Igreja e das almas13.

A única dor verdadeira é afastar-se de Cristo. Os outros padecimentos são passageiros e convertem-se em alegria e paz. “Não é verdade que, mal deixas de ter medo à Cruz, a isso que a gente chama de Cruz, quando pões a tua vontade em aceitar a vontade divina, és feliz, e passam todas as preocupações, os sofrimentos físicos ou morais?

“É verdadeiramente suave e amável a Cruz de Jesus. Não contam aí as penas: só a alegria de nos sabermos corredentores com Ele”14.

O trato e a amizade com o Mestre ensinam-nos, por outro lado, a ver e a enfrentar as dificuldades que se apresentam com um espírito jovem e decidido, sem nenhum assomo de tristeza ou de queixa. À semelhança dos santos, encararemos as contrariedades como um estímulo, como um obstáculo que é preciso transpor neste combate que é a vida. Essa disposição de ânimo alegre e otimista, mesmo nos momentos difíceis, não é fruto do temperamento ou da idade: nasce de uma profunda vida interior, da consciência sempre presente da nossa filiação divina. É uma atitude serena, que cria em todas as circunstâncias um bom ambiente à nossa volta – na família, no trabalho, com os amigos... – e constitui uma grande arma para aproximarmos os outros de Deus.

Terminamos a nossa oração junto de Nossa Senhora.

“«Cor Mariae perdolentis, miserere nobis!» – invoca o Coração de Santa Maria, com ânimo e decisão de te unires à sua dor, em reparação pelos teus pecados e pelos de todos os homens de todos os tempos.

“E pede-lhe – para cada alma – que essa sua dor aumente em nós a aversão ao pecado, e que saibamos amar, como expiação, as contrariedades físicas ou morais de cada jornada”15.

(1) Liturgia da Horas, Antífona de Laudes; (2) cfr. Egéria, Itinerário, BAC, Madrid, 1980, págs. 318-319; (3) cfr. A. G. Martimort, La Iglesia en oración, 3ª ed., Herder, Barcelona, 1987, págs. 989-990; (4) cfr. Croisset, Año mariano, Madrid, 1846, vol. VII, pág. 120-121; (5) São João Damasceno, De fide orthodoxa, IV, 11; (6) Prefácio da Missa da Exaltação da Santa Cruz; (7) Num 21, 4-9; (8) Jo 3, 14-15; (9) Josemaría Escrivá, Caminho, n. 691; (10) Hino Crux fidelis; (11) Ch. Lubich, Meditações; (12) cfr. A. Tanquerey, La divinización del sufrimiento, Rialp, Madrid, 1955, pág. 18; (13) cfr. Rom 7, 18; Gal 2, 19-20; 6, 14, etc.; (14) Josemaría Escrivá, Via Sacra, Quadrante, São Paulo, 1981, II; (15) idem, Sulco, n. 258.

Fonte: http://www.hablarcondios.org