Exorcismo

Padres Exorcistas explicam

Consagração a Virgem Maria

Escravidão a Santissima Virgem, Orações, Devoção

Formação para Jovens

Espiritualidade, sexualidade, diverção, oração

28 de fev de 2011

Jogos de computador viciam



Nelson R. Fragelli



De início não passa de uma inocente diversão. Tem-se prazer em dominar situações, exercer um poder, controlar dificuldades ou imergir num mundo de fantasia. Assim é a primeira reação às emoções de um jogo de computador.

Entretanto, a multiplicação das horas passadas diante do computador é danosa. Renovadas sensações absorvem a mente, levando o pensamento ao chamado mundo virtual. Se essa imersão representa uma fuga das dificuldades do quotidiano, é o caso de soar alarme, pois o cérebro passa então a reagir num círculo vicioso, como no caso das drogas: 1. o jogo traz alívio; 2. esquecem-se os aborrecimentos, passa-se por cima de frustração, do medo ou da insegurança; 3. pode-se dominar o stress; 4. volta-se a novos jogos em busca de novos alívios.

Ilusão. Quando a demanda de sensações virtuais aumenta, aumenta o isolamento dos jovens. Eles deixam de lado amigos e esporte. As notas escolares pioram. Ficam nervosos quando não podem jogar. Só o computador parece serenar os ânimos. A começar pelo mouse, em seguida entra o joystick. Esses dois instrumentos exercem particular fascinação.

Velozmente o cursor se desloca pela tela, satisfaz desejos variados, metamorfoseia-se, move ao próprio arbítrio o mundo misterioso da informática. Ele abre informações de uma revista, telefona, penetra páginas de um catálogo, compra entradas para o estádio, recebe um recado por e-mail intercontinental, corrige um trabalho escolar, entra em sites quiméricos; ou põe exércitos em marcha, metralha, explode, trucida — quando se trata de um jogo.

É fascinante deslocar o mouse ou a alavanca do joystick através de um programa: acende e apaga janelas, abre quadros imensos, faz deslizar as opções, transforma configurações a um simples clique, simplifica trabalhos, amplia escolhas, define a seleção. Suas funções trazem uma prévia degustação das sensações fortes de um jogo. Nem mesmo Ali-Babá, com seu “Abre-te Sézamo” (será que os modernos internautas sabem quem foi esse mágico personagem?), sonhou com tal poder de abrir e fechar mundos. Com o mouse ou o joystick em mãos, cada um sente-se em algo com poderes de um ser estranho como Harry Potter. Antigamente se falava em fadas gentis, portadoras de imaginárias varas de condão. Hoje esses instrumentos atuam nas mentes como um real “fio de condão”.

Não espanta que esse fascínio leve à dependência psíquica. De fato, seus sintomas despontam em cerca de dez por cento dos jovens aficionados a jogos de computador. Cuidado: surgida a dependência, a solução dos problemas corriqueiros complica-se enormemente.


Fonte: fundadores.org

Bento XVI é atacado porque luta contra o relativismo


27.02.2011 - Apresentado em Roma livro do jornalista italiano Aldo Maria Valli
Roma - O livro "A Verdade Sobre o Papa. Por que o atacam e por que ele tem de ser ouvido", escrito pelo jornalista do Vaticano, Aldo Maria Valli, do principal noticiário da emissora italiana RAI, foi apresentado esta semana no Instituto Don Nicola Mazza, em Roma.
O evento foi moderado pelo jornalista Lorenzo Fazzini e ilustrado pelo autor e pelo presidente do Instituto de Obras Religiosas (IOR), Ettore Gotti Tedeschi.
"Por que o Papa atual é o homem público mais atacado de todos? Por que suas palavras são objeto de tanta manipulação? - perguntou-se Valli. Porque, no centro do seu magistério - respondeu -, há uma batalha contra o relativismo, uma batalha feita com tom tranquilo e gentil, mas que se centra no problema do homem atual. É uma convergência de interesses e pessoas que não querem que o homem levante a questão da verdade para que, assim, possa ser facilmente manipulado."
Este foi o tema central do livro, ilustrado com diversos exemplos da experiência, em primeira pessoa, do jornalista.
Este Papa "conquistou-me com sua racionalidade e simplicidade", indicou, ao apresentar "a questão mais profunda de temas cruciais como a liberdade e a verdade, e porque nos convidou a interrogar-nos sobre essas grandes questões".
Valli disse que "os ataques ao Papa se devem ao fato de que ele levanta diversas perguntas, nas quais o problema da verdade é absolutamente central, porque é uma autêntica batalha contra o relativismo".
Isso acontece, acrescentou, "porque o que permeia nossa cultura e mentalidade atuais é que a verdade não existe e que, ao limite, é possível aproximar-se em maior ou menor grau, dependendo das experiências vividas."
"Com grande simplicidade - prosseguiu -, o nosso Papa indica que a verdade existe e que, se ela não for buscada, não é possível ser plenamente humano. Ensina que o homem tem esse anseio e que, se este lhe for negado, uma parte do seu ser será amputada". E assim, "se não se identifica este problema de fundo, não é possível compreender seu pontificado", disse ele.
Economia
O moderador disse que, quando a Caritas in Veritate foi apresentada a portas fechadas, pelo professor Stefano Zamagni, a um grupo de banqueiros da City, alguém disse: "Nós aceitamos tudo, exceto que o Papa se intrometa em nossos negócios" e que, após esta encíclica, os ataques aumentaram.
O presidente do IOR, respondendo à pergunta, lembrou que, "na introdução e no capítulo VI, a Caritas in Veritate diz que o niilismo não é bom para o homem, pois o leva a perder o sentido da vida e que, então, já não consegue mais distinguir entre meios e fins. E, portanto, os instrumentos econômicos perdem autonomia moral e não servem para mais nada".
E afirmou: "Na encíclica, não se culpa os banqueiros da City", porque "o Papa explicou que a crise atual é de caráter moral".
Valli recordou, assim, a importância de recristianizar a Europa, "que está paganizada, mas que ainda é forte na cultura e nas ideias, depois de três mil anos de civilização"
Fonte: www.zenit.org.
Fonte: Rainha Maria

A irradiação da vida interior


A lareira e a seiva

Você sabe que a vida interior não seria cristã se se encapsulasse no íntimo da alma, como num refúgio egoísta. A autêntica vida interior - de que tratamos em todas as reflexões anteriores - é como o fogo de uma lareira espiritual, que aquece e dá sentido divino à vida inteira: o trabalho e a família, as alegrias e as penas, as tarefas e o lazer, a vida do lar e a vida que se abre ao amor e serviço do próximo.

Cristo expressou bem isso por meio da alegoria da «videira e os ramos»: Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto… Se alguém não permanecer em mim…, secará… (Jo 15, 5-6).

E você sabe o que entende Jesus por «permanecer nele»? Ouça as suas próprias palavras: Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Permanecei no meu amor (Jo 15,9).

É disso que se trata. É para isso que queremos cultivar e levar a sério a nossa vida interior: para unirmo-nos a Cristo, a fim de nos impregnarmos da seiva do seu amor - do Amor que Jesus nos dá, derramando em nós o Espírito Santo (cf. Rm 5,5) - e, assim, passarmos a viver uma vida de amor. Esse é o caminho da santidade, porque o amor é a essência da perfeição (cf. Col 3,14).

«Tudo o que se faz por Amor - escreve São Josemaria - adquire formosura e se engrandece». E mostra-nos o panorama de uma vida «toda de amor»: «Fazei tudo por Amor .- Assim não há coisas pequenas: tudo é grande [...]. Queres de verdade ser santo? Cumpre o pequeno dever de cada momento; faz o que deves e está no que fazes [...]. Um pequeno ato, feito por amor, quanto não vale! ». (Caminho, nn. 429, 813-815).

O ramo que dá fruto

Se você tiver verdadeira vida interior («verdadeira» significa sincera e esforçada, não «perfeita»), será um ramo que dá fruto, especialmente dará dois tipos de fruto:

1) O fruto das «virtudes».

É impossível lutar para amar e unir-se a Deus se não se vai melhorando, crescendo continuamente, nas virtudes teologais (fé, esperança e caridade), e nas virtudes humanas (prudência, justiça, fortaleza e temperança; e as incontáveis virtudes que giram à volta das quatro).

Por isso, São Paulo, quando fala dos frutos do Espírito Santo - do Amor divino substancial - enumera virtudes: O fruto do Espírito é: caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, mansidão, temperança (Gál 5,22-23).

A melhora nas virtudes é um primeiro teste da qualidade da nossa oração e, em geral, da nossa vida interior.

2) O fruto dos «deveres»: do conjunto de deveres que tecem a tapeçaria do nosso dia-a-dia: deveres familiares, profissionais e sociais.

Também nesse campo dos deveres, precisamos fazer o «teste» da verdadeira vida interior, formulando-nos algumas perguntas, que vou ilustrar com palavras de São Josemaria:

a) Estou santificando a minha vida familiar?

«Os casados - dizia São Josemaria - estão chamados a santificar o seu matrimônio e a santificar-se a si próprios nessa união; por isso, cometeriam um grave erro se edificassem a sua conduta espiritual de costas para o lar, à margem do lar. A vida familiar, as relações conjugais, o cuidado e a educação dos filhos, o esforço necessário para manter a família, para garantir o seu futuro e melhorar as suas condições de vida, o convívio com as outras pessoas que constituem a comunidade social, tudo isso são situações humanas, comuns, que os esposos cristãos devem sobrenaturalizar [santificar] (É Cristo que passa, n. 23).

« Os casais têm graça de estado - a graça do Sacramento - para viverem todas as virtudes humanas e cristãs da convivência: a compreensão, o bom humor, a paciência; o perdão, a delicadeza no comportamento recíproco… Para tanto, o marido e a mulher devem crescer em vida interior e aprender da Sagrada Família a viver com delicadeza - por um motivo humano e sobrenatural ao mesmo tempo - as virtudes do lar cristão». (Questões atuais do Cristianismo, n. 108).

b) Estou santificando o meu trabalho?

«Na simplicidade do teu trabalho habitual - continuo a citar São Josemaria -, nos detalhes monótonos de cada dia, tens que descobrir o segredo - para tantos escondido - da grandeza e da novidade: o Amor» (Sulco, n. 489).

«Não podemos oferecer ao Senhor uma coisa que, dentro das pobres limitações humanas, não seja perfeita, sem mancha, realizada com atenção até nos mínimos detalhes: Deus não aceita trabalhos “marretados”. Por isso o trabalho de cada qual - essa atividade que ocupa as nossas jornadas e energias - há de ser uma oferenda digna aos olhos do Criador; numa palavra, uma tarefa acabada, impecável» (Amigos de Deus, n. 55).

«Deves manter - ao longo do dia - uma constante conversa com o Senhor, que se alimente também das próprias incidências da tua tarefa profissional» (Forja, n. 745). Como é importante a «presença de Deus» no trabalho!

c) Estou santificando as minhas relações sociais?

«Aí onde estão os nossos irmãos, os homens, aí onde estão as nossas aspirações, o nosso trabalho, os nossos amores, aí está o lugar do nosso encontro cotidiano com Cristo. Deus nos espera cada dia: no laboratório, na sala de operações de um hospital, no quartel, na cátedra universitária, na fábrica, na oficina, no campo, no seio do lar e em todo o imenso panorama do trabalho» (Homilia Amar o mundo apaixonadamente).

«O cristão sabe-se enxertado em Cristo pelo Batismo; habilitado a lutar por Cristo, pela Confirmação; chamado a atuar no mundo pela participação na função real, profética e sacerdotal de Cristo; transformado numa só coisa com Cristo pela Eucaristia, sacramento da unidade e do amor. Por isso, como Cristo, deve viver de rosto voltado para os outros homens, olhando com amor para todos e cada um dos que o rodeiam, para a humanidade inteira» (É Cristo que passa, n. 106).

«Se deixarmos que Cristo reine na nossa alma…, seremos servidores de todos os homens» (É Cristo que passa, n. 182).

Palavras finais

Depois de passar os olhos pelos textos que acabo de transcrever, parece-me que você compreenderá melhor as palavras que São Paulo escreveu a Timóteo, que bem podem ser o fecho deste livro:

A piedade é útil para tudo, porque tem a promessa da vida presente e da futura (1 Tim 4,8). Vale a pena, pois, esforçar-nos de verdade para adquirir uma vida interior à medida do coração de Cristo (cf. Ef 3,16-19)

Fonte: padrefaus.org

Muçulmanos que planejavam atentar contra o Papa foram capturados


Roma, 27 Fev. 11 / 01:41 pm (ACI)

A Polícia capturou esta sexta-feira na cidade de Brescia, ao norte da Itália, seis muçulmanos pertencentes ao movimento fundamentalista do marroquino Al Adl wal Ihsane (Justiça e Caridade), acusados de ter entre seus alvos o Papa Bento XVI.

Conforme informou a agência ANSA, os seis muçulmanos tinham formado uma célula secreta dentro do movimento islâmico.

Nos documentos expropriados encontraram referências a Bento XVI, a quem culpam pela conversão ao catolicismo de Magdi Allam -parlamentar italiano de origem egípcia que no ano 2008 deixou o Islã-, e por isso era necessário "castigar o Papa", tal como consta em um dos papéis requisitados aos muçulmanos.

Outro objetivo do grupo era incitar a discriminação e a violência contra os cristãos e os judeus. Do mesmo modo, esta célula inculcava aos filhos de seus membros o ódio à cultura ocidental e às religiões distintas ao Islã.

Em 29 de abril de 2010 a Polícia italiana também expulsou dois marroquinos acusados de planejar um atentado contra Bento XVI.

Fonte: ACI Digital

Orações contra os demônios específicos


Bom Sabermos que,
Durante os exorcismos, o maligno foi forçado, pelo poder do Senhor e da Virgem Santíssima a dizer quais são os demônios mais poderosos e quais são as orações que eles não suportam, que os fazem perder o poder e que nos liberta das enfermidades e de suas mãos. Para comprovar os fatos verificou-se que os possuídos por tais demônios durante os exorcismos realizados, se enraiveciam durante a recitação de tais orações. Por isso, é muito bom, que as pessoas interessadas (e os seus familiares), combatam os espíritos malignos com a específica oração que os demônios não suportam e perdem as forças, como é proposto no esquema que segue abaixo:

Oração a São Miguel
São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contras as maldades e ciladas do demônio, ordene-lhe Deus, instantemente vos pedimos e vós príncipe da milícia celeste, pelo Divino Poder, precipitai no inferno a satanás e a todos os espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Assim seja!

Não suportam oração a São Miguel:

ASMOD:demônio do ódio

ALBATROS: demônio dos males da garganta e do tórax

AROK: demônio que faz as pessoas se tornarem loucas

ALZUS: demônio das doenças nas articulações

AJROL: demônio das dores e problemas na nuca

ELVAROTH: demônio das dores e problemas nos músculos

ELAMDOR: demônio dos truques e enganos

EMAUS: demônio das dores e problemas no tornozelo

ILBAROL: demônio do nervo ciático

LÚCIFER: chefe de todos os demônios

TUBEROCH: demônio das dores nos ombros

Oração a São José

A vós recorremos, ó Bem-Aventurado São José, em nossas tribulações e depois de ter implorado o auxílio de vossa Santíssima Esposa, cheios de confiança, solicitamos também a vossa proteção. Por esse laço sagrado de caridade que vos uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus e pelo amor paternal que tivestes para com o Menino Jesus, ardentemente suplicamos que lanceis um olhar benigno sobre a herança que Jesus Cristo conquistou com o seu sangue e nos assistais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder.

Protegei, ó guarda providentíssimo da Sagrada Família, a raça eleita de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó Pai Amantíssimo, a peste do erro e do vício. Assistí-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas e assim como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus das ciladas dos seus inimigos e de toda a adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, afim de que, a vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança. Amém!

Não suportam a oração a São José:

ASMODEO: demônio do sexo, da impureza, da AIDS e da sífilis

AFRAGOL: demônio da discórdia entre marido e mulher

ALDRESS: demônio da tireóide

ALFAROTH: demônio das dores nas vísceras e nos intestinos

ASTRAROM: demônio do sucesso e que faz se tornar rico

AROTH: demônio das dores e males na coluna

ALMINGO: demônio do fundo da coluna

ALFAT: demônio dos problemas e dores no fígado

ALMAR: demônio dos problemas e dores nos tendões

ANATROS: demônio dos nervos dos pés

EMOL: demônio dos problemas da garganta

EMADOR: demônio da rótula

ELCHEMER: demônio dos problemas da pele

IMADOR: demônio dos problemas dos nervos do corpo

MIVAR: demônio da tuberculose

ULVAR: demônio dos problemas no útero com fibroma e da barriga

UTERH: demônio dos problemas nos quadris

ZAIS: demônio das infecções

ZELCOL: demônio dos problemas no osso cervical

Não suportam a Santa Missa:

ALBAMAMMAN: demônio que não faz entrar nas Igrejas

ALVAR: demônio do álcool e da embriagues

ULBADOR: demônio dos problemas e dores nas coxas

Não suportam a oração do Credo

ALMARENGO: demônio das adivinhações

AMATRON: demônio dos problemas nos brônquios

ASTAROTH: demônio dos problemas e dores nos olhos

BELZEBUL: demônio da discórdia

Não suportam a reza do rosário

ALFAGOR: demônio que causa problemas nos rins

ALKAR: demônio dos problemas das dobraduras nos joelhos

AMICOL: demônio da insônia

ARAVAT: demônio que causa alergias

AUAN: demônio da falência e de todas as espécies econômicas

BENTLAN: demônio dos problemas no cérebro

BULGAR: demônio que causa a hepatite Demônio do suicídio

ELVAR: demônio que não faz estudar

ELVADOS: demônio dos cistos no ovário

ELVADOS: demônio dos problemas nas panturrilhas

EVAUS: demônio das obsessões

ILDROK: demônio das febres aos quais não se conhece a causa

ILVASTOR: demônio da carne, da fornicação

LULUS: demônio dos tics e dos distúrbios acompanhados com vulgaridades e blasfêmias

MATRUS: demônio das doenças nos filamentos do cérebro

NUBILAR: demônio do mal de ALZHEIMER

OLMAR: demônio das doenças na caixa torácica

PASSIONASS: demônio do exaurimento nervoso

TENEBROS: demônio dos problemas na cabeça

UBADAS: demônio do mal de PARKINSON

ULDERIC: demônio das doenças nas ligaduras dos nervos

ULDERIG: demônio do rancor

UNER: demônio dos problemas no cabelo

UNGIADOR: demônio da gastrite

VANTUS: demônio da malária

ZEUR: demônio dos problemas e dores nos dedos

ZEUS: demônio da mente e problemas mentais

Não suportam a oração da Salve Rainha:

ARATOS: demônio que causa o desconforto

ELVARIST: demônio dos problemas nas cordas vocais

Não suportam o terço da misericórdia:

ALAMAGAS: demônio das úlceras

ANDRAPOS: demônio das doenças nos intestinos

ENDIOR: demônio dos eczemas

TARTANASS: demônio da homeopatia

Não suportam a oração a Maria contra as invasões diabólicas:

ALBADRAS: demônio das hérnias

ALLAB: demônio que faz as pessoas se drogarem impedindo a sua libertação

ALVADOR: (demônio da lepra), não suporta o rosário e a santa comunhão

ANGRADAR: (demônio que não faz encontrar um emprego), não suporta a consagração a Maria Santíssima e a São José

AULTALDAN: (demônio da depressão), não suporta o Magnificat (Lc1, 47-55) e a oração a Nossa Senhora roda dos montes

GRADALAN: (demônio da esterilidade masculina e feminina), não suporta a Consagração a São José e a consagração a Maria.

IDRATAN: (demônio que causa os acidentes nas estradas e ruas), não suporta a oração a São Cristovão

IGGIAR: (demônio que coloca vozes na mente das pessoas, perturbando-as), não suporta o terço de Nossa Senhora das dores.

CIMARASTAL: (demônio que induz ao lesbianismo), não suporta a oração das 12 estrelas de Maria e a oração a Medalha Milagrosa

DRINDILLON: (demônio das hemorróidas), não suporta a oração das sete ofertas do preciosíssimo sangue de Jesus

IMASTOLANGORLSH: (demônio que perturba o ciclo menstrual), não suporta a Consagração à Divina Vontade

INDON: (demônio da epilepsia), não suporta a Oração ao Preciosíssimo Sangue e a oração a Santa Gemma Galgani

JANADAR: (demônio do olhar das pessoas maldosas), não suporta a oração a São Raimundo Nonato e a oração a Santo Elpídio

LAMAFAGAR: (demônio que faz as pessoas terem medo da água, dor rios, lagos e mares), não suporta a novena ao Espírito Santo

MADAGASCALH: (demônio das córneas), não suportam a oração a Santa Luzia e o rosário de Santa Rita de Cássia

MASSALANDANH: (demônio que causa a menopausa precoce), não suporta a oração a Nossa Senhora da Saúde, a novena a Santa Ana e a oração a Santa Amália

MATTADATTAR: (demônio que é invocado nas missas negras para impedir a libertação das pessoas enfeitiçadas e possuídas), não suportam a oração das Pias súplicas a São José

Oração para destruir e enfraquecer todo malefício e força diabólica

Não suportam esta oração:

AMACCRAK: demônio da telepatia

AMAMMAR: demônio do incesto

ALTTAR: demônio da escritura automática

ANTICHOS: demônio da hipertensão da qual não se conhece a causa

ANTROPOLINUS: demônio da doença dos anéis da coluna vertebral

ARABAT: demônio do condicionamento

BAUDAS: demônio dos problemas do paladar

ELBAROTH: demônio dos ossos dos dedos

ILMON: demônio dos brônquios e dos pulmões

INDRUS: demônio da oligosperma

INFASTAL: demônio da doença celíaca

MAROBAL: demônio da mediunidade e dos médiuns

NIPPLAN: demônio do Lúpus eritematoso

ULVAVVAR: demônio da pranoterapia

Ó Pai Celeste, te amo, te louvo e te adoro. Agradeço-te por ter-me enviado o teu Filho Jesus que venceu o pecado e a morte para a minha salvação. Agradeço-te por ter-me dado o Espírito Santo, que me dá força, que me guia e me conduz à plenitude da vida. Agradeço-te por Maria, minha Mãe Celeste, que intercede com os Anjos e os Santos por mim.

Ó Senhor Jesus Cristo, eu me prostro aos pés da tua cruz e peço-te de cobrir-me com teu preciosíssimo sangue que jorrou do teu Sacratíssimo Coração e das tuas santíssimas chagas. Lava-me, ó meu Jesus, na água viva que brota do teu Coração. Senhor Jesus, peço-te de circundar-me com a tua santa luz.

Pai Celeste, faz com que a água santa do meu batismo, reflua atrás no tempo, através das gerações maternas e paternas, afim de que toda a minha família seja purificada e libertada de satanás e do pecado. Prostrado diante de ti, ó Pai, peço-te perdão para mim mesmo, para os meus parentes, para os meus antepassados, por causa de cada invocação de poder que os colocaram contra ti ou que não tenha dado uma verdadeira honra ao nome santo de Jesus Cristo.

No santo nome de Jesus, eu reclamo agora, qualquer que seja a minha propriedade física ou espiritual que foi colocada sobre a jurisdição de satanás, para colocá-la de volta sob o Senhorio de Jesus Cristo. Pelo poder do teu Espírito Santo, revela-me ó Pai, cada pessoa que eu tenho necessidade de perdoar e cada área de pecado não confessado. Revela-me, ó Pai, aquelas partes da minha vida que deram a satanás a possibilidade de introduzir-se na minha vida.

Ó Pai, eu te dou toda falta de perdão. Eu te entrego todos os meus pecados. Entrego-te todos aqueles caminhos do qual satanás se apossou na minha vida. Obrigado pelo teu perdão e pelo teu amor. Senhor Jesus, no teu santo Nome, eu aprisiono todos os espíritos do ar, da água, da terra, os que estão debaixo da terra e os do mundo infernal.

Aprisiono também, no nome de Jesus Cristo, todos os emissários do comando geral satânico e clamo o preciosíssimo sangue de Jesus sobre o ar, sobre a atmosfera, sobre a água, sobre aterra e sobre os seus frutos. Ordeno de andarem diretamente até Jesus, sem nenhum tipo de manifestação e sem causar danos nem a mim e nem nenhuma outra pessoa de modo que Jesus possa dispor de mim segundo a sua santa vontade.
No nome santo de Jesus, eu rompo e desfaço toda maldição, mau-olhado, feitiçarias, encantamentos, armadilhas, mentiras, obstáculos, traições, desvios, influências espirituais, presságios e desejos diabólicos, segredos hereditários conhecidos e desconhecidos e qualquer que seja a disfunção e doença derivadas de qualquer origem, inclusive as minhas culpas e os meus pecados.

No nome de Jesus, eu esmago as transmissões de todo voto satânico, vínculo, ligação espiritual e trabalho infernal. No nome de Jesus, eu esmago e desfaço todas as ligações e os seus efeitos com astrólogos, adivinhos, clarividentes, médiuns, curandeiros que operam com bola de cristal, leitura das mãos, pranoterapeutas, movimento da Nova Era, práticas de reiki e Sei Cho, operadores do oculto e de folhas de chá, cartas e tarôs, operadores psíquicos, cultos satânicos e espíritos guias, magos, bruxas e operadores vodus.

No nome de Jesus, eu desfaço todos os efeitos de participação em encontros mediúnicos e espíritas, horóscopos , escritura automática, preparações ocultas de qualquer espécie e de qualquer forma de veneração que não oferece uma verdadeira honra e adoração a Jesus Cristo. “Eis o Deus que me salva, tenho confiança e nada temo, porque minha força e meu canto é o Senhor, e ele foi o meu salvador.” (Is 12,2). Amém, aleluia, amém!
(Padre Robert De Grandis)


Oração a Nossa Senhora libertadora dos flagelos

Ó Nossa Senhora libertadora dos flagelos, nós nos lançamos aos vossos pés com o coração cheio de amargura e de confiança no vosso auxílio. Somos pecadores sim, mas filhos vossos. Após termos deixado a casa do Pai, fomos conduzidos pela soberba ilusão de construir um mundo feliz sem Deus e contra Deus. O maligno inspirou ao homem este ímpio propósito e o homem o levou adiante com blasfêmias constante. Mas agora, este mundo, distante de Deus e cheio pecados cai sobre nós e nos esmaga.

Não temos a coragem de nos apresentarmos diante de Deus, que com nossas ingratidões o abandonamos e o seu amor desprezamos, rejeitando assim a sua misericórdia. Por isso, recorremos a vós, nossa Mãe terníssima, Advogada nossa, com a consciência de termos pecado contra o céu e contra a terra, e com firme propósito de nos afastarmos do mal, para encontrarmos na oração e na penitência o caminho da conversão que conduz a Deus.

Liberta-nos, por isso, ó segura esperança dos Cristãos, liberta-nos de todo flagelo, afasta a cólera divina das nossas casas, da nossa Pátria, do mundo inteiro.Nós por todas as nossas necessidades nos entregamos ao vosso Coração Imaculado, no qual procuramos refúgio nas duras horas de expiação, força nas horas de tremenda purificação, certeza no triunfo do vosso Filho Divino, que na cruz temos a arma da nossa luta e da nossa vitória e a coroa da nossa felicidade. Amém!

Ao Senhor Jesus

Ó Jesus Salvador, meu Senhor e meu Deus, meu Deus e meu tudo, que com o sacrifício da cruz nos redimistes e destruístes o poder de satanás, eu vos peço de libertar-me de toda presença maléfica e de toda influência maligna. Eu vos peço no vosso nome, peço-vos pelas vossas santas chagas, peço-vos pela vossa santa cruz, peço-vos pela intercessão de Maria, a Imaculada Conceição e Virgem Dolorosa. O sangue e a água que jorraram do vosso lado, desçam sobre mim para purificar-me, libertar-me e curar-me. Amém!

Liberta-me do mal

Não suportam esta oração:

AFFRADOR: demônio da telassemia

ARMADOS: demônio da steatosi hepática

ELIOS: demônio dos Ictus

HURIELH: demônio de uma parte do intestino

INDOOR: demônio da artrite reumática

INGAGAS: demônio da úlcera gástrica

ILDADON: demônio da sinusite

MAUSTAFAT: demônio da obesidade

MIASTON: demônio da colite ulcerosa e aspártica

ODAR: demônio dos meniscos

ÚDDADAS: demônio das verrugas

UGLADAS: demônio do glaucoma

USACH: demônio da diabete no sangue

ABABAAS: demônio da iposomia

Senhor Jesus, se algum mal foi feito sobre mim, sobre a minha alma, sobre o meu corpo, sobre o meu trabalho, sobre a minha família, com o teu poder, pela vossa misericórdia, pelo vosso divino querer, faz com que eu deste momento em diante, possa retornar em plena graça, em completa saúde e em perfeita união com o querer da Santíssima Trindade. Eu vos peço, ó Jesus, pelos vossos méritos, pelo vosso sangue precioso derramado sobre a cruz, pelas dores da Virgem Mãe e pela intercessão do Patriarca São José e para glória da Santíssima Trindade. Amém!
Seqüência ao Espírito Santo

Não suportam esta oração:

EMADUS: demônio da ruína econômica

LEGIONE e LEVAIER: demônio das feitiçarias, também não suportam o canto Vinde, Espírito de Deus

Vinde, Santo Espírito, e mandai do céu um raio de Vossa luz. Vinde, Pai dos pobres, vinde, ó distribuidor dos bens, vinde, ó luz dos corações.Vinde,Consolador ótimo, doce Hóspede e suave alegria das almas.

Vinde aliviar-lhes os trabalhos, temperar-lhes os ardores e enxugar-lhes as lágrimas. Oh! luz beatíssima, inflamai o íntimo dos corações dos Vossos fiéis.
Sem a Vossa graça nada há no homem, nada que se possa dizer inocente.

Lavai, pois, o que em nós é sórdido regai; o que é seco, sarai o que está ferido. Abrandai o que é duro, abrasai o que é seco e reconduzi o desviado.

Concedei aos Vossos servos, que em Vós confiam, o centenário dos Vossos dons. Dai-lhes o mérito da virtude, o dom da graça final e o glorioso prêmio dos prazeres eternos.Amém. Aleluia.

Coroa a Deus Pai

Não suportam esta oração:

AURAS: demônio da paralisia

UTRALIL: demônio dos litígios judiciários

Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres. (MT 26,39)
Pai Nosso, Ave Maria e Glória
Aba!(Pai!)...tudo te é possível; afasta de mim este cálice!Contudo, não se faça o que eu quero, senão o que tu queres. (Mc 14,36)
Pai Nosso, Ave Maria e Glória
Pai, se queres, afasta de mim este cálice!Todavia não seja feita a minha, mas tua vontade.
Pai Nosso, Ave Maria e Glória

Não suportam as vésperas:

CUMAR: demônio da taquicardia e do infarto

ELCHIOR: demônio da amigdalite, tonsilite

ILCOR: demônio do útero

OLMAR: demônio das trompas

RATAFAGLANS: demônio das enzimas do coração

RUGATTH: demônio das nádegas

Não suportam a oração de libertação a Jesus

ELCUR: demônio da psoríase

RENUS: demônio dos reumatismos

ULCAR: demônio do melanoma

ULFAS: demônio das ligaduras dos ovários


Oração a Augusta Rainha dos Anjos

Não suportam esta oração:

QUAR: demônio da bulimia nervosa, que leva as pessoas a comer sempre
RIPATAL: demônio dos cálculos na bexiga

VIRTUL: demônio da surdez

Augusta Rainha dos céus e Senhora dos Anjos, vós que desde o princípio, recebestes de Deus o poder e a missão de esmagar a cabeça de satanás, humildemente vos rogamos que envieis as legiões celestes, para que, às vossas ordens, persigam os infernais espíritos, combatendo-os por toda a parte, confundam a sua audácia e os precipitem no abismo.

Ó Excelsa Mãe de Deus, enviai também São Miguel arcanjo, o invencível chefe dos exércitos do Senhor, na luta contra os emissários do inferno entre os homens. Destruindo os planos dos ímpios e humilhando todos aqueles que querem o mal. Obtenha para eles a graça do arrependimento e da conversão, afim de que dêem honra ao Deus vivo, Uno e Trino e a vós.

Ó nossa Poderosa protetora, por meio dos resplandecentes espíritos celestes, protegei por toda a terra as Igrejas, os lugares sagrados, e especialmente, o Santíssimo Sacramento do Altar. Impedi toda profanação e toda destruição.
Os anjos estão a cada instante na espera de vossas ordens e ardem de um desejo em escutá-las.

Ó Mãe Celeste, protegei enfim também as nossas casas e os nossos lares das insidias do inimigo infernal. Fazei que os santos anjos habitem sempre nelas e nos tragam as bênçãos do Altíssimo. Quem como Deus? Quem como vós, ó Maria? Vós sois a Rainha dos Anjos e a vencedora de satanás. Ó boa e terna Mãe, vós sereis sempre o nosso amor e a nossa esperança!Ó Mãe de Deus, enviai os santos Anjos, para nos defender e repelir para longe de nós o cruel inimigo. Santos Anjos e Arcanjos defendei-nos e protegei-nos. Amém!

Coroa a Santo Antônio

Não suportam esta oração:

RUATH: demônio dos músculos do pescoço e das costas

TINOS: demônio do herpes

Oh, escutai, o amado santo,
Por amor de Deus Menino
As minhas preces e o meu canto
Que eu exponho a vós tão perto
I Estrofe
Salve, ó lírio imaculado
Santo Antônio abençoado
Eu me arrependo dos meus pecados
Eu de vós a graça espero
( se repete 10 vezes)
Glória ao Pai...
Oh, escutai...
II Estrofe
Santo Antônio meu beato
Pura gema de esplendor
Do Menino Deus que está ao seu lado
Obtenha-me o favor
( se repete 10 vezes)
Glória ao Pai...
Oh, escutai...

III Estrofe
De celestes graças cheias
As vossas mãos vós nos mostrais
Oh, suavizai as minhas penas
Querido santo não tardeis!
(se repete 10 vezes)
Glória ao Pai...
Oh, escutai...
IV Estrofe
Pelo Menino tão formoso
Que vos sorri e vos acaricia
Oh, mudai vós piedoso
Os meus prantos em doçuras
( se repete 10 vezes)
Glória ao Pai...
Oh, escutai...

V Estrofe
Sois o pai dos órfãos
À nossa prece estais atento
Dais o pão aos mais pobres
Acorreis aos meus lamentos
( se repete 10 vezes)
Glória ao Pai...
Oh, escutai...
Conclusão
Oh, rezai, ó Santo Antônio
E obtenha-nos portanto
Que sejamos dignos de obtermos
Aquilo que com nossas orações
Pedimos ao bom Jesus
Daqui deste exílio

Oremos

O manso e clementíssimo Deus que com esplendor de contínuos milagres glorificastes Santo Antônio, vosso confessor, concedei-nos benignamente, que por sua intercessão obtenhamos sempre aquelas graças que agora vos pedimos pelos seus méritos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!
Oração à chaga do ombro de Nosso Senhor e a Virgem Imaculada

VIACASTROL: demônio que leva os homens ao homossexualismo, não suporta estas orações e perde poder.

Diletíssimo Senhor Jesus Cristo, manso Cordeiro de Deus, eu pobre pecador, adoro e venero a vossa Santíssima chaga que recebeste nos ombros ao carregar a pesada cruz rumo ao calvário, na qual ficaram descobertos três sacratíssimos ossos, causando neles uma imensa dor.Suplico-vos pelos méritos destas chagas de ter misericórdia de mim,concedendo-me o perdão de todos os meus pecados sejam mortais ou veniais e de assistir-me na hora da morte conduzindo-me ao vosso reino bendito. Amém
Eterno e Divino Pai, nós vos adoramos profundamente e com todo coração vos agradecemos por aquele infinito poder com o qual preservaste Maria Santíssima, vossa diletíssima filha, do pecado original.

Glória ao Pai
Seja bendita a santa, puríssima e Imaculada conceição da Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!
Eterno e Divino Filho, nós vos adoramos profundamente e com todo coração vos agradecemos por aquela infinita sabedoria com o qual preservaste Maria Santíssima, vossa dulcíssima Mãe, do pecado original.

Glória ao Pai

Seja bendita a santa, puríssima e Imaculada conceição da Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!
Eterno e Divino Espírito Santo, nós vos adoramos profundamente e com todo coração vos agradecemos por aquele infinito amor com o qual preservaste Maria Santíssima, vossa diletíssima Esposa, do pecado original.

Glória ao Pai

Seja bendita a santa, puríssima e Imaculada conceição da Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

ABABAAS: demônio da iposomia, não suporta o rosário e a oração Liberta-me do mal.

ABRADOL: demônio das feridas e chagas que não se consegue a cura. Não suporta a oração a São Lázaro.

ABRAGAL: demônio da incerteza, não suporta a oração a Santo Estevão

ADRATAN: demônio que faz esquecer as coisas, não suporta a oração a Santa Inês.

AGADAR: demônio da rinite, não suporta a oração a São Mauro, abade

AGRATTALAN: demônio da embolia, não suporta a Coroa ao Preciosíssimo Sangue de Jesus

AGRIL: demônio que leva as moças para o caminho da perdição e do mal, não suporta a oração a Santa Reparata

ALADIN: demônio do mutismo, não suporta a oração a São Biagio

ALBAROTH: demônio do estômago, não suporta a oração a São José, a oração a São Miguel e o santo rosário

ALFABROS: demônio do cansaço, não suporta a oração ao Espírito Santo.

ALFAGATTAN: demônio que perturba as pessoas que foram consagradas por outras a satanás e que querem se libertar, não suporta a oração a São Nilo.

ALFALANGHON: demônio que leva a cometer pedofilia, não suporta a Trezena de Santo Antônio e a oração ao Menino Jesus.

ALLOS: demônio das deformações ósseas, não suporta a Consagração a Jesus Sacramentado.

AULTALDAN: demônio da depressão, não suporta o magnífica e oração a Nossa Senhora da roda dos montes

ASTRAFALGON: demônio da impaciência, não suporta a oração a São Leopoldo Mandic

ALMAS CONDENADAS: não suportam a oração Dai-lhes Senhor o Eterno descanso.

GIUGIUL: demônio da miopia, não suporta a oração Santo Anjo do Senhor

IGOR: demônio que faz sempre ser deixado pelo noivo ou pela noiva, não suporta a
oração da Salve Rainha, a Coroa das 12 estrelas de Maria e a Súplica a Maria.

GIANCAR: demônio que faz ter um terrível medo da morte, não suporta a oração a São Martinho, a oração a São Jorge e a oração a São Carlos Borromeo.

IGHOR: demônio do ódio dos filhos contra as mães,não suporta a Consagração aos Corações de Jesus e de Maria.

HILGORGH: demônio do ódio das mães pelos filhos, não suporta o rosário e a oração de arrependimento.

IARAN: demônio que leva as mulheres a cometerem atos impuros sozinhas, não suporta a oração a São Claudio, a oração a São Patrício mártir, e a oração a São Júlio mártir.

BANGLOLANH: demônio da asfixia cerebral, não suporta o rosário e a coroa da Divina Ternura e a ladainha da Divina Ternura.

ASQUAROT: demônio da falta de cálcio, não suporta a oração ao Sagrado Coração de Jesus

ALTRADAR: demônio da hérnia de disco, não suporta a Invocação ao Divino Sangue de Jesus.

ALMADOSS: demônio da incompreensão, não suporta a oração a Santa Clélia Barbieri.

ANGRADAR: demônio que não faz encontrar trabalho, não suporta a Consagração a Maria e a São José

ISTROL: demônio do enfisema pulmonar, não suporta a oração a Nossa Senhora de Lourdes

MANNADAN: demônio do divórcio, não suporta a Consagração a Sagrada Família e o terço da Sagrada Família

MALGRADASS: demônio dos pesadelos, não suporta a oração a Santa Adélia e a oração a São Silvestre

MAURSTANGOLD: demônio do envelhecimento precoce, não suporta o rosário, a novena a Nossa Senhora Menina e a oração a Nossa Senhora Menina

MIAVALLGASTANH: demônio que faz perder as defesas imunitárias, não suporta a oração a São Marcos Evangelista

PALGON: demônio da solidão, não suporta a oração a São Bento e a oração a Santa Escolástica.

NATRALAN: demônio que leva os jovens para a perdição, não suporta a oração a Dom Bosco

NIAVAGAL: demônio dos órgãos genitais masculinos, invocados para seduzirem os homens, não suporta as seguintes orações: Oração a São Renato, oração a Santa Albina, oração a São Jerônimo e oração a São Rodolfo.

NIDARAL: demônio que impede a pessoa de confessar-se, não suporta a oração a São Ciro e a oração a São Sebastião

NISTALOK: demônio que leva a cometer atos impuros durante o sono ou nos sonhos, não suportam a oração a Nossa Senhora da Assunção, a oração a Nossa Senhora de La Salette, a oração a Santa Maria Madalena e a oração a São Juliano.

NIVATTRASANH: demônio que impede os cônjuges separados de unir-se de novo, não suporta o rosário de São José

RATATANDAN: demônio da seca e da falta de água, não suporta a oração a Dozulé.

USAFAT: demônio que faz nascer os filhos doentes, não suporta a oração a São Geraldo

UTRADIL: demônio que causa a meningite, não suporta a oração Santo Anjo do Senhor, a
oração a São Gabriel Arcanjo e a oração a São Rafael Arcanjo

VALSSOR: demônio que perturba as pessoas golpeadas com o mau-olhado, não suporta a oração a Santa Emília
_________________________________________________________________
Traduzido do livro "Orações de libertação do Maligno - Don Pasqualino Fusco, sacerdote exorcista

Fonte: http://nossasenhorademedjugorje.blogspot.com

26 de fev de 2011

Aos poucos a verdade aparece: Universidade Harvard dá razão ao Papa na luta contra a AIDS


Segue notícia do site Zenit. Volto em seguida para comentá-la.

___________________________________________________

Fonte: Zenit.org


Estudo realizado a partir do caso do Zimbábue

ROMA, sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) - Um estudo realizado pela Universidade Harvard deu razão à posição de Bento XVI sobre a AIDS, afirmando que um comportamento sexual responsável e a fidelidade ao próprio cônjuge foram fatores que determinaram uma drástica diminuição da epidemia no Zimbábue.

Quem explica, em sua última pesquisa, é Daniel Halperin, do Departamento de Saúde Global da População da universidade norte-americana, que, desde 1998, estuda as dinâmicas sociais que causam a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis nos países em vias de desenvolvimento.

Halperin usou dados estatísticos e análises sobre o estudo de campo, tais como entrevistas e focus group, o que lhe permitiu coletar depoimentos de pessoas que pertencem a grupos sociais mais desfavorecidos.

A tendência de dez anos é evidente: de 1997 a 2007, a taxa de infecção entre adultos diminuiu de 29% a 16%. Após sua pesquisa, Halperin não hesita em afirmar: a repentina e clara diminuição da incidência de AIDS se deve "à redução de comportamentos de risco, como sexo fora do casamento, com prostitutas e esporádico".

O estudo, publicado em PloSMedicine.org, foi financiado pela Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional, da qual Halperin foi conselheiro, e pelo Fundo das Nações Unidas para a População e Desenvolvimento.

"Com este estudo, Halperin promove uma reflexão séria e honesta sobre as políticas até agora adotadas pelas principais agências de combate à AIDS nos países em desenvolvimento", afirma o jornal L'Osservatore Romano, ao dar a notícia, em sua edição de 26 de fevereiro.

Segundo o estudo, fica claro que a drástica mudança no comportamento sexual da população do Zimbábue "recebeu o apoio de programas de prevenção na mídia e de projetos educativos patrocinados pelas igrejas".

Poucos anos atrás, Halperin se perguntava como é possível que as políticas de prevenção "mais significativas tenham sido feitas até agora baseando-se em evidências extremamente fracas", ou seja, na ineficácia dos preservativos.

Em suma, segundo o estudo de Halperin, é necessário "ensinar a evitar a promiscuidade e promover a fidelidade", apoiando iniciativas que visem a construir na sociedade afetada pela AIDS uma nova cultura.

Como disse Bento XVI, é necessário promover uma "humanização da sexualidade".

________________________________________
 
Voltei.
 
Aos poucos a verdade vem à tona. Enquanto a ONU tenta enfiar guela abaixo que a AIDS só terá fim se usarmos preservativos; enquanto a mídia distorcer o que a Igreja fala sobre sexualidade responsável; enquanto não entenderem que a Igreja  orienta seus fiéis nestes assuntos pautada, também, na própria Ciência, mais e mais pessoas morrerão de AIDS ou qualquer outro tipo de DST.
Estas afirmações em que o Papa está correto não é de agora. A Revista Galileu, em 2009, já havia noticiado uma entrevista do diretor do Projeto de Pesquisa e Prevenção da Aids da Escola de Saúde Pública de Harvard, Edward Green, onde ele afirma que é a fidelidade e castidade que fará a AIDS diminuir. Vejam que são cientistas falando, e não religiosos.
 
Cabe agora a nós, homens de inteligência, decidir. Queremos viver como animais no cio ou como pessoas dotadas de razão que sabem controlar-se e usar sua sexualidade no seu devido lugar?
 
Uma boa prova será o Carnaval. Enquanto o governo federal entregará - como faz todos os anos - centenas de camisinhas e pílulas abortivas do dia seguinte, você, que não é um bicho sem inteligência, pode escolher confiar nas pesquisas da renomada Universidade de Harvard. Que tal?
 
Bom final de semana.


__________
PS: todos os grifos na notíca do site Zenit.org foram feitos por mim a fim de destacar os pontos que compreendi serem mais importantes no texto.

A Caminho do Triunfo – Parte 2

- O Papa, Fátima e a Perseguição da Igreja -

Autor: Apostolado Reino da Virgem Mãe de Deus
Publicação original: 13 de Outubro de 2010, 93º aniversário da última aparição da Santíssima Virgem em Fátima e do Milagre da “Dança do Sol” presenciado por 70 mil pessoas

 

 

1.      Introdução

No dia 13 de Abril deste ano, memória de Santo Hermenegildo (Mártir da Eucaristia), publicamos um artigo chamado "A Caminha do Triunfo", onde apresentamos uma série de profecias católicas referentes a um futuro Triunfo do Imaculado Coração da Santíssima Virgem, com comentários a respeito.
Este artigo é continuação daquele, e aqui queremos nos manifestar ao grande público, a respeito de um assunto pouco falado, até inédito em muitos meios e poucas vezes abordado de forma equilibrada.
O que nos motivou a isso foram por algumas afirmações iluminadoras do Santo Padre Bento XVI em sua recente viagem a Fátima, em Maio deste ano, a respeito de questões envolvendo o anunciado Triunfo da Santíssima Virgem, ao chamado “Terceiro Segredo de Fátima” e a perseguição da Igreja.
Já no início deste artigo, fazemos questão de deixar muito claro duas coisas:
  • Esclarecemos que existem “versões” do “Terceiro Segredo de Fátima” que circulam na internet, dizendo falsamente que “este é o texto do Terceiro Segredo de Fátima que a Igreja deu permissão de revelar”. Ora, esclarecemos que até a presente data de publicação deste artigo (13/10/2010), o texto que citamos no artigo é a ÚNICA versão do Terceiro Segredo de Fátima que temos oficialmente divulgada pelo Vaticano.
  • TODAS as citações de profecias contidas neste artigo são de aparições da Virgem OFICIALMENTE APROVADAS pela Santa Igreja, bem como profecias de SANTOS CANONIZADAS pela Igreja, como também BEATOS.
Pedimos que, antes de ser lido este artigo, seja lido o artigo primeiro artigo desta série, citado acima – está http://www.reinodavirgem.com.br/mistica/mistica/caminho-triunfo.html, tendo em vista que este é uma continuação daquele, além do fato de este poder parecer exageradamente pessimista ou sensacionalista, se for tomado fora do contexto apresentado pelo artigo anterior.
Pelo contrário, nosso contexto é otimista: é a expectativa do grande Triunfo do Imaculado Coração da Santíssima Virgem, que Ela prometeu em Fátima (1917):
“Por fim, o Meu Imaculado Coração Triunfará.”
E este acontecimento, também confirmado por outras aparições marianas oficialmente aprovadas pela Santa Igreja e por santos canonizados, talvez venha ser o maior acontecimento da história desde Nosso Senhor Jesus Cristo.
 

2. Papa: apressar o anunciado Triunfo

O Papa Bento XVI, em um dos grandes momentos do seu pontificado, esteve em Fátima em Maio deste ano, no 93º aniversário da primeira aparição da Santíssima Virgem lá.
Na homilia que fez no Santuário no 13 de Maio – ela pode ser lida na íntegra em http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/homilies/2010/documents/hf_ben-xvi_hom_20100513_fatima_po.html -, entre outras coisas, ele falou:
“Possam os sete anos que nos separam do centenário das Aparições apressar o anunciado triunfo do Coração Imaculado de Maria para glória da Santíssima Trindade.”
Comentário: o Santo Padre alude aqui a promessa da Santíssima Virgem em Fátima:
“Por fim, o Meu Imaculado Coração Triunfará.”
Aqui o Papa mostra duas coisas:
  1. Que ele não considera este Triunfo nenhuma “fantasia"
  2. Que ele acredita que este Triunfo ainda NÃO aconteceu (descartando, portanto, interpretações reducionistas do Triunfo, que referem-se a ele como tão somente a sobrevivência do saudoso Papa João Paulo II ao atentado que sofreu em 1981 e a queda do Muro de Berlim)
E mais: O Papa parece ligar isso, de alguma forma misteriosa, ao menos em sua expectativa, ao centenário das aparições de Fátima.
 

3. Papa: Fátima não está concluída

Na mesma homilia, o Papa falou:
“Iludir-se-ia quem pensasse que a missão profética de Fátima esteja concluída.”
Isso parece ser iluminado pelo que o próprio Papa falou dois dias antes disso (11 de Maio), em entrevista feita no avião que o conduzia a Fátima.
O que Papa respondeu tento sido publicado no site “Corriere de Sara” e “Repubblica”, e nos é transmitido pelo jornalista católico Antonio Socci (Da Libero).
A pergunta que o Papa escolheu para responder, dentre as várias que foram lhe apresentadas, dizia, a respeito do chamado “Terceiro Segredo de Fátima”:
“Santidade, que  significado têm hoje para nós as aparições de Fátima? Quando o senhor apresentou o texto do Terceiro Segredo, na sala de imprensa vaticana, em Junho de 2000, foi-lhe perguntado se a mensagem podia ser estendida, além do atentado a João Paulo II, mas também aos outros sofrimentos dos Papas. É possível segundo o senhor, enquadrar também naquela visão os sofrimentos da Igreja de hoje pelos pecados dos abusos sexuais de menores?”
Resposta do Papa Bento XVI:
“Somente no curso da história podemos ver toda a profundidade,  digamos assim, de que estava revestida nessa visão, possível às pessoas concretas. Além dessa grande visão do sofrimento do Papa, que substancialmente podemos referir a João Paulo II, são indicadas realidades do futuro da Igreja que pouco a pouco se desenvolvem e se mostram. Isto é verdade que  além do momento indicado na visão, fala-se, se vê a necessidade de uma paixão da Igreja, que naturalmente se reflete na pessoa do Papa. Mas o Papa está na Igreja e, portanto, são sofrimentos da Igreja que se anunciam (…). Quanto às novidades que podemos hoje descobrir nessa mensagem, é também que não só de fora vem os ataques ao Papa e à Igreja, mas os sofrimentos da Igreja vem justamente do interior da Igreja, do pecado que existe na Igreja (…). Hoje nós o  vemos de modo realmente terrificante: que a maior perseguição da Igreja não vem dos inimigos de fora, mas nasce do pecado na Igreja”.
Vamos analisar as palavras do Papa:
O Santo Padre diz que engana-se quem pensa que “a missão profética de Fátima esteja concluída” e que no 3o segredo são  “indicadas realidades do FUTURO da Igreja que pouco a pouco se desenvolvem e SE MOSTRAM“; diz que “se vê a necessidade de uma PAIXÃO DA IGREJA”; que “são sofrimentos da Igreja que se anunciam“; o Papa relaciona ainda a questão ao “pecado que existe na  Igreja” e que “a maior perseguição da Igreja NÃO vem dos inimigos de fora, mas nasce do pecado na Igreja”.
Ou seja, isso significa que a interpretação do visão do Terceiro Segredo, que pretende limitar TUDO a “coisas que já aconteceram” e que se referiam SOMENTE ao atentado que João Paulo II sofreu, é equivocada.
Na verdade, a interpretação do texto do Terceiro Segredo, sugerida pelo Vaticano em 2000, juntamente com a publicação do Terceiro Segredo, e que pode ser lida em http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20000626_message-fatima_po.html, embora sugira que a visão do texto refira-se ao atentado que sofreu João Paulo II, NÃO parece limitar a interpretação a isso, como o próprio Papa deixou claro em suas recentes palavras que citamos acima.
Até porque é próprio do gênero profético, e isso desde o Antigo Testamento, permitir mais de uma hermenêutica possível para uma visão profética, sem que uma necessariamente descarte a outra.
É comum, ainda, na Tradição Cristã,  o cumprimento “cíclico” de uma profecia, em que um “primeiro cumprimento” é imagem de uma realidade futura (assim, por exemplo, as profecias referentes ao Anticristo que estão no Apocalipse de São João podem se referir tanto ao Império Romano, quanto aos “anticristos” de outras épocas e a Provação Final da Santa Igreja; ver Catecismo da Igreja Católica, n. 675-677).
 

4. Terceiro Segredo de Fátima, sua interpretação e realidade atual

Vamos retomar o texto do segredo, tornado oficialmente público em 2000. O relato é da Irmã Lúcia:
“Vimos ao lado de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fogo na mão esquerda; ao cintilar, despedia  chamas que parecia iam incendiar o mundo; mas apagavam-se com o contato do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora  ao seu encontro: O anjo apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse: Penitência, Penitência, Penitência! E vimos numa luz imensa que é Deus: “algo semelhante a como se vêm as pessoas num espelho quando lhe passam por diante” um Bispo vestido de Branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”. Vários outros Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande Cruz de troncos toscos como se fora de sobreiro com casca; o Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade meia em ruínas, e meio trêmulo com andar vacilante, acabrunhado de dor e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho; chegado ao cimo do monte, prostrado de joelhos aos pés da grande Cruz foi morto por um grupo de soldados que lhe dispararam vários tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo uns atrás outros os Bispos Sacerdotes, religiosos e religiosas e varias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de varias classes e posições. Sob os dois braços da Cruz estavam dois Anjos cada um com um regador de cristal em a mão, neles recolhiam o sangue dos Mártires e com ele regavam as almas que se aproximavam de Deus.”
Retomamos: existem “versões” do “Terceiro Segredo” que circulam na internet, dizendo falsamente que “a Igreja deu permissão de revelar o Terceiro Segredo de Fátima”. Ora, esclarecemos que até a presente data de publicação deste artigo (13/10/2010), este texto que citamos acima é a ÚNICA versão do Terceiro Segredo de Fátima que temos oficialmente divulgada pelo Vaticano.
Mas vamos ao comentário da visão, integrando com os dados que o Papa nos trouxe neste ano e que citamos acima:
Segundo o Papa, então, o segredo fala de coisas futuras que, como diz o Bento XVI, “pouco a pouco se desenvolvem e se mostram”, e o Papa liga aos “sofrimentos da Igreja” e a “perseguição da Igreja”.
O que pouco a pouco “se desenvolve e se mostra”, e que tem a ver com sofrimentos para a Santa Igreja? Ora, me parece claro é exatamente a realidade da perseguição, que temos visto estourar com uma força sem precedentes, principalmente a partir de deste ano, com toda esta questão da pedofilia (veja que o Papa fala em “pecado na Igreja”), e conhecidos teólogos que se dizem católicos (como os da Teologia da Libertação) patrulhando abertamente o próprio Papa e quem está em comunhão com ele (o Papa fala em “a maior perseguição da Igreja NÃO vem dos inimigos de fora”).
Não é difícil ver, ao menos nos acontecimentos deste ano, algo nesse sentido e no sentido da visão que “se  desenvolve e se mostra”: o Papa, “bispo vestido de branco”, “aos pés da grande cruz”, sendo atingido por “um grupo de  soldados que lhe atiraram vários tiros e setas”. Espiritualmente falando, creio é o que estamos vendo acontecer.
Vejamos, por exemplo, como esta questão da pedofilia tem sido usada para perseguir a Santa Igreja e que o próprio entrevistador mencionou na pergunta ao Papa, que fizemos acima.
Quem é grande a adversária do aborto? A Igreja.
E da libertinagem sexual? A Igreja.
Do comunismo? A Igreja.
E assim por diante...
Isso deixa claro que existem interesses revolucionários, sim, de patrulhar a Igreja.
Além disso, Antonio Gramsci, comunista italiano, escreveu que três elementos impediam que a Revolução Marxista triunfasse no ocidente: o pensamento grego, o direito romano e a moral judaico-cristã. Era preciso, portanto, destruir os três.
Este assunto é apresentado com detalhes e provado com fatos pelo Pe. Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, na sua palestra sobre o “Marxismo Cultural”, que pode ser escutada em http://padrepauloricardo.org/audio/marxismo-cultural/ .
Alguns pensadores católicos, como o próprio Pe. Paulo Ricardo e o filósofo Olavo de Carvalho, nos falam de uma técnica de engenharia social usada por este revolucionários, e facilmente verificada em nosso meio, que se chama “espiral do silêncio”.
Esta técnica parte do princípio que uma notícia, para fazer diferença para a a população, ela precisa ser repetida um certo número de vezes.
Então, por exemplo, acontece uma grande manifestação contra o aborto, e o que normalmente aparece na grande mídia? Uma notícia de meia-dúzia de linhas no canto da página. Aí aparece um escândalo de padre pedófilo, e o que a grande mídia normalmente faz? Se fica metralhando isso com uma frequência e de uma forma descaradamente mal-intencionada...e logo todos estão desconfiando de qualquer padre que apareça na sua frente e achando que a Santa Igreja é a grande criminosa da história da humanidade.
Vejamos a contradição:
Essa onda de pedofilia (que NÃO atinge apenas sacerdotes, mas atinge também pastores protestantes e gente de tudo quanto é classe social...) tem como causadora NÃO a Santa Igreja, mas exatamente o contrário: é a crise religiosa e moral que a nossa sociedade se afundou, a partir das idéias revolucionárias anticristãs ***propagadas pelos mesmos que combatem a Santa Igreja***.
Ora, qual é a grande Instituição que tem, com todas as suas forças, defendido a castidade (segundo o estado de vida de cada um, evidentemente, na continência ou na vivência do matrimônio segundo o Projeto de Deus) dos sacerdotes, dos celibatários, dos casais, dos jovens, de todos? A Igreja!
E quem tem disseminado libertinagem sexual, propagando pornografia, incentivando que se faça sexo de tudo quanto é jeito e distribuindo camisinha nas escolas para as crianças? ***São esses mesmos Revolucionários que querem difamar a Igreja!***
Um sacerdote pedófilo é um MAU SACERDOTE. Não é fiel a Nosso Senhor Jesus Cristo, a Santa Igreja e aos Projeto de Deus que ele se comprometeu a viver.
Agora, um revolucionário que vai nas escolas promover pornografia, promiscuidade e distribuir camisinha pra criança é UM BOM REVOLUCIONÁRIO, fiel à sua cartilha marxista e gramsciana.
Não aceitamos o rótulo que eles querem nos colocar!
 

5. Confirmação nas Aparições Marianas reconhecidas pela Santa Igreja...

  • Fátima (Portugal, 1917) 
Também em Fátima, disse a Virgem:
“Se atenderem aos meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará os seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas. Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará.”
Embora isso seja dito na “Segunda Parte do Segredo” ou no chamado “Segundo Segredo” (e, portanto, divulgado há várias décadas atrás), NÃO parece pertencer completamente ao passado, pois:
  • o perigo anunciado (“nações inteiras aniquiladas”) nunca se cumpriu; nem mesmo na Segunda Guerra Mundial foram aniquiladas “nações inteiras”.
  • além disso, porque hoje vemos acontecendo, como nunca, a disseminação dos erros da Rússia pelo mundo inteiro (comunismo, marxismo cultural, ateísmo prático...), e inclusive no interior da Igreja, através da “Teologia da Libertação”.
Aliás, a própria Irmã Lúcia escreveu ao Papa João Paulo II, no dia 12 de Maio de 1982, a respeito do “Terceiro Segredo” ou “Terceira Parte do Segredo”:
«A terceira parte do “segredo” refere-se às palavras de Nossa Senhora: “Se não, [a Rússia] espalhará os seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas”».
Chamam atenção também duas visões que a Beata Jacinta, uma das videntes de Fátima, relatou, e que parecem dizer respeito ao nosso tempo (principalmente esta primeira, relativa ao Papa):
“Eu vi o Santo Padre numa casa muito grande, de joelhos diante de uma mesa, com as mão na cara a chorar. Fora de casa estava muita gente, e uns atiravam-lhe pedras, outros rogavam-lhe pragas, e diziam-lhe muitas palavras feias.”
A outra visão, Jacinta mostra em um diálogo com Lúcia (a outra vidente de Fátima); quem descreve é a própria Irmã Lúcia, em sua “3a Memória”:
“Não vês tanta estrada, tantos caminhos e campos cheios de gente, a chorar com fome, e não têm nada para comer?! E o Santo Padre numa igreja, diante do Imaculado Coração de Maria, a rezar?! E tanta gente a rezar com ele?! Passados alguns dias perguntou-me: Posso dizer que vi o Santo Padre e toda aquela gente? – Não. Não vês que isso faz parte do segredo?! Que por aí logo se descobria?! – Está bem; então não digo nada.”
Em entrevista ao Pe. Agostinho Fuentes, Postulador da Causa de Beatificação dos videntes de Fátima, Irmã Lúcia, em 1957, revela toda a gravidade dos tempos que vivemos, dizendo:
“A Santíssima Virgem me disse que o demônio está prestes a travar uma batalha decisiva contra Ela, e como em pouco tempo precisa ganhar o maior número possível de almas, tudo faz para conquistar as almas consagradas a Deus, pois desta maneira deixa desamparado o campo das almas e poderá apoderar-se delas mais facilmente.”
 
  • La Salette (França, 1846): 
Em La Salette, aparição oficialmente reconhecida pela Santa Igreja, a Virgem falou palavras fortes.
Sobre a aparição de La Salette, o Papa João Paulo II afirmou:
“Neste lugar, Maria, a mãe sempre amorosa, mostrou sua dor pelo mal moral causado pela humanidade. Suas lágrimas nos ajudam a entender a gravidade do pecado e a rejeição a Deus, enquanto manifestam ao mesmo tempo a apaixonada fidelidade que Seu Filho mantém com relação a cada pessoa, embora Seu amor redentor esteja marcado com as feridas da traição e do abandono dos homens.”
Disse a Virgem em La Salette:
“O Vigário do meu Filho terá muito que sofrer, porque por um tempo a Igreja será entregue a grandes perseguições - será o tempo das trevas. A Igreja terá uma crise medonha. Esquecida a santa fé de Deus, cada indivíduo quererá governar-se por si mesmo e ser superior aos seus semelhantes. Serão abolidos os poderes civis e eclesiásticos, toda a ordem e justiça serão calcadas aos pés. Só se verão homicídios, ódios, inveja, mentira e discórdia, sem amor pela pátria e pela família. O Santo Padre sofrerá muito. Estarei com ele, até o fim, para receber o seu sacrifício. Os malvados atentarão muitas vezes contra a sua vida, sem poder pôr fim aos seus dias; nem ele, porém, nem o seu sucessor verão o triunfo da Igreja de Deus.”
As referências explícitas a dois papas, e talvez implicitamente a um terceiro (que veja o Triunfo da Igreja?) são misteriosas.
A Virgem continua:
“Várias grandes cidades serão abaladas e soterradas por terremotos. As pessoas acreditarão que tudo estará perdido. Não se verá mais do que homicídios, não se ouvirá senão os ruídos das armas e blasfêmias. Os justos sofrerão muito; as suas orações, a sua penitência e as suas lágrimas subirão ao Céu e todo o povo de Deus pedirá perdão e misericórdia, e implorará a minha ajuda e intercessão.”
 
  • Akita (Japão, 1973): 
Também nas suas manifestações de Akita (Japão, 1973), também oficialmente aprovadas pela Santa Igreja, a Virgem falou sobre estes graves assuntos.
Em Akita, a Irmã Agnes Sasagawa (Instituto Servas da Eucaristia), confidente da Virgem, recebeu o estigma de Nosso Senhor na mão esquerda e uma imagem da Virgem verteu lágrimas de sangue 101 vezes.
Fato interessante: a imagem da Virgem é a de “Nossa Senhora de Todos os Povos” (aparição da Virgem na Holanda, cuja devoção foi oficialmente aprovada pelo Bispo Local, é que é descrita no primeira artigo desta série “A Caminho do Triunfo”).  
O Arcebispo local, Dom Shojiro-Jean Ito, reconheceu oficialmente os fenômenos de Akita, escrevendo:
“Depois das indagações levadas a efeito até o dia de hoje, não se pode negar o caráter sobrenatural de uma série de acontecimentos inexplicáveis, relativos à imagem da Virgem que se encontra no Convento do Instituto das Servas da Eucaristia em Yuzawadai, no Convento de Soegawa, província de Akita, Diocese de Niigata. Tampouco se podem encontrar ali elementos contrários à fé católica ou aos bons costumes. Conseqüentemente, autorizo, em toda a extensão da Diocese da qual fui encarregado e me foi confiada, a veneração da Santa Mãe de Akita, esperando que a Santa Sé publique seu juízo definitivo sobre este assunto. Chamo a atenção, relembrando, que mesmo que a Santa Sé publique mais tarde um juízo favorável a propósito dos acontecimentos de Akita, trata-se apenas de uma revelação particular que não é um ponto doutrinal. Os cristãos são levados a crer apenas no conteúdo da Revelação Divina (encerrada com a morte do último Apóstolo) que comporta tudo o que é necessário à salvação. A Igreja, sempre, até agora, também teve em consideração as revelações particulares enquanto elas fortalecem a fé.” (22/04/1984) 
Quatro anos, em 1988, mais tarde, o Cardeal Joseph Ratzinger, hoje Papa Bento XVI, na época Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, proferiu julgamento definitivo sobre os eventos e mensagens de Akita como “confiáveis e dignos de fé”.
Em Akita, a Virgem disse:
“Como já te disse, se os homens não se arrependerem e não melhorarem, o Pai infligirá um castigo terrível à humanidade inteira. Será um castigo mais severo que o dilúvio, tal como jamais houve antes. Cairá do Céu um fogo que aniquilará uma grande parte da humanidade. (...) Os sobreviventes se encontrarão em tal desolação que invejarão os mortos.  As únicas armas que nos restarão então serão o Rosário e o Sinal deixado pelo Meu Filho. Rezem cada dia as orações do Rosário. Com o Rosário, rezem pelo Papa, pelos Bispos e pelos sacerdotes. A ação do diabo se infiltrará mesmo na Igreja, de modo que serão vistos cardeais se oporem a cardeais, bispos a outros bispos. Os padres que me veneram serão desprezados e combatidos por seus confrades; as igrejas, os altares serão saqueados, a Igreja estará cheia daqueles que mantém compromissos espúrios e o demônio forçará muitos sacerdotes e consagrados a deixarem o serviço do Senhor. O demônio se encarniçará sobretudo contra as almas consagradas a Deus. A perspectiva da perda de numerosas almas é a causa da minha tristeza. Se os pecados crescerem em número e gravidade, para esses não haverá perdão. (...) Reze muito as orações do Rosário. Eu sozinha ainda sou capaz de salvar vocês das calamidades que se aproximam. Aqueles que colocarem sua confiança em Mim serão salvos.” (13/10/1973)
A mensagem é forte, porém, nada mais é do que a repetição e atualização do que Nosso Senhor nos diz no Evangelho:
“Se não vos converterdes, perecereis todos do mesmo modo.“ (Lc 13,5) 
Não nos esqueçamos, porém, de que a Virgem Santíssima promete proteção para os que confiarem na Sua poderosa intercessão, e nos garante em Fátima:
“Por fim, o Meu Imaculado Coração Triunfará”!
 

6... e nas profecias dos Santos

  • Dom Bosco (Itália, séc. 19): 
Em termos de futuro, é impossível aqui não lembrar aqui de um sonho profético de Dom Bosco, que mostra o Papa saindo de Roma, e quando retorna (possivelmente 200 dias depois),  as “cidades”, “aldeias” e “campos” tinham a “população muito diminuída”, a “terra estava pisada como por um furacão, por um temporal e pelo granizo”, e “as pessoas iam umas para as outras dizendo com ânimo comovido” que “Há um Deus em Israel”.
Os elementos da visão parecem muito relacionados com a visão do Terceiro de Fátima.
Transcrevemos abaixo, na íntegra, esta visão do sonho de Dom Bosco, que parece vir complementar a visão do outro sonho dele (o sonho das “Duas Colunas” ), que publicamos primeiro artigo desta série.
Segue a visão de Dom Bosco:
“Era uma noite escura. Os homens não podiam mais discernir qual fosse o caminho para retornar a suas aldeias, quando apareceu no céu uma luz esplendorosíssima que esclarecia os passos dos viajantes como se fosse meio-dia.
Naquele momento, foi vista uma multidão de homens, de mulheres, de velhos, de crianças, de monges, freiras e Sacerdotes, tendo à frente o Pontífice, sair do Vaticano enfileirando-se em forma de procissão. Mas eis um furioso temporal escurecendo um tanto aquela luz. Parecia engajar-se uma batalha entre a luz e as trevas.
Chegou-se a uma pequena praça coberta de mortos e de feridos, dos quais vários pediam conforto em altas vozes. As fileiras da procissão se tornaram bastante ralas. Depois de ter caminhado por um espaço de duzentos levantar do sol, cada um percebeu que não estava mais em Roma. O espanto invadiu os ânimos de todos, e cada um se recolheu em torno do Pontífice para guardar a sua pessoa e assisti-lo em suas necessidades. Naquele momento, foram vistos dois anjos que portavam um estandarte e o foram apresentar ao Pontífice dizendo: ‘Recebe o vexilo d'Aquela que combate e dispersa os mais fortes exércitos da terra. Os teus inimigos desapareceram, os teus filhos, com lágrimas e com suspiros, invocam o teu retorno.’
Levantando, depois, o olhar para o estandarte, se via escrito nele, de um lado: ‘Regina sine labe originale concepta’; e do outro lado: ‘Auxillium Christianorum’. O Pontífice tomou o estandarte com alegria, mas tornando a olhar o pequeno número daqueles que haviam permanecido em torno de si, ficou aflitíssimo.
Os dois anjos acrescentaram: ‘Vai depressa consolar os teus filhos. Escreve a teus irmãos dispersos nas várias partes do mundo que é preciso uma reforma nos costumes e nos homens. Isto só se poderá obter repartindo aos povos o pão da Divina Palavra. Catequizai as crianças, pregai o desapego das coisas da terra.’ ‘Chegou o tempo’, concluíram os dois anjos, ‘que os pobres serão os evangelizadores dos povos. Os Levitas serão buscados entre a enxada, a pá e o martelo, a fim de que se cumpram as palavras de Davi: Deus levantou o pobre da terra para colocá-lo sobre o trono dos príncipes do teu povo.’
Ouvindo isto, o Pontífice se moveu e as filas da procissão começaram a engrossar-se. Quando, afinal, ele colocou o pé na cidade santa, ele começou a chorar por causa da desolação em que estavam os cidadãos, dos quais muitos não existiam mais. Reentrado, enfim, em São Pedro, ele entoou o Te Deum, que foi respondido por um coro de anjos, cantando: ‘Gloria in excelsis Deo, et pax in terris hominibus bonae voluntatis’.
Terminado o canto, cessou de fato toda escuridão e se manifestou um sol fulgidíssimo. As cidades, as aldeias, os campos tinham a população muito diminuída, a terra estava pisada como por um furacão, por um temporal e pelo granizo, e as pessoas iam umas para as outras dizendo com ânimo comovido: ‘Há um Deus em Israel’.
Do começo do exílio até o canto do Te Deum, o sol se levantou duzentas vezes. Todo o tempo que transcorreu para se cumprirem estas coisas corresponde a quatrocentos levantar de sol.”
 
  • Papa São Pio X (1835-1914): 
Também o grande Papa São Pio X, conhecido como o “Papa do Santíssimo Sacramento”, descreveu:
“Tive uma visão assombrosa. Será comigo, ou com algum sucessor meu? Vi que o Papa deixará Roma e, para sair do Vaticano, terá que passar sobre os cadáveres de seus padres.”
E ainda:
“Ele se exilará disfarçando-se em algum lugar e após um curto isolamento, sofrerá uma morte cruel.”
 
  • Beata Anna Maria Taiji (Itália, séc.  19): 
Escreveu ela:
“A Religião será perseguida, e os religiosos massacrados. As Igrejas serão fechadas, porém por um breve período. O Santo Padre será obrigado a deixar Roma.”
 
  • Santa Brígida, Estigmatizada (Suécia, séc. 14): 
Escreveu ela:
“40 anos antes do ano 2000, o demônio será deixado solto, por um tempo. Quando tudo parecer perdido, Deus, mesmo de improviso, porá fim à maldade. (...) Os sacerdotes deixarão de usar hábito santo e se vestirão como pessoas comuns; as mulheres se vestirão como os homens e os homens como as mulheres.”
 
  • Beata Anna Catharina Ememrich, Estigmatizada (Alemanha, séc. 18): 
Foi a mística que, com as suas visões a respeito da vida de Nosso Senhor, inspirou Mel Gibson no filme “A Paixão de Cristo”.
Fala a Beata, no seu famoso livro “Vida, Paixão e Glorificação do Cordeiro de Deus”:
“Ouvi dizer que Lúcifer, se não me engano, 50 ou 60 anos antes do ano 2.000 de Cristo, seria novamente solto por certo tempo. Muitas outras datas e números foram indicados, dos quais não me lembro mais. Deviam ser soltos ainda outros demônios antes desse tempo, para provação e castigo dos homens.”
 
  • São Luis Maria Monfort (França, séc. 18): 
Escreveu São Luis, no seu marailhoso “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”:
“Maria deve ser, enfim, terrível para o demônio e seus sequezes como um exército em linha de batalha, principalmente nesses últimos tempos, pois o demônio, sabendo bem que pouco tempo lhe resta para perder as almas, redobra cada dia seus esforços e ataques. Suscitará, embreve, perseguições cruéis e terríveis emboscadas aos servidores fiéis e aos verdadeiros filhos de Maria, que mais trabalho lhe dão para vencer.”
 

7. Conclusão

As palavras do Papa João Paulo II, em Fulda, na Alemanha, falando aos jovens, em 1981, ecoam em nosso coração:
“Quantas vezes se realizou no sangue a renovação da Igreja?”
Tudo isso é impressionante, mas que isso seja motivo para nos entregarmos aquilo que nossa Mãe Santíssima pediu em Fátima:
  • a consagração ao Seu Coração Imaculado, como Ela pediu: 
“Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Coração Imaculado.”
 
  • a oração diária do Santo Terço, como Ela pediu:
“Rezem o Terço todos os dias pela paz no mundo e para acabar com a guerra.”
 
  • a adoração da Presença Real e Substancial de Nosso Senhor no Santíssimo Sacramento, como o Anjo de Portugal, precursor da Virgem nas aparições, ensinou a Lúcia, Francisco e Jacinta:
“Meu Deus, eu creio, adoro-vos, espero-vos e amo-vos; peço-vos perdão por aqueles que não crêem, não adoram, não esperam e não vos amam”.
E vermos a mensagem de Fátima, acima de tudo, como uma mensagem de esperança, que nos leva a ver que, depois deste período de Grande Tribulação e Grande Provação, virá aquilo que ser humano algum jamais presenciou acontecer:
O Grande Triunfo do Imaculado Coração da Santíssima Virgem!
Ela quem prometeu:
“Por fim, o Meu Imaculado Coração Triunfará!”
Em La Salette, estes foram os apelos da Santíssima Virgem:
“Eu dirijo um urgente apelo à Terra: chamo os verdadeiros discípulos do Deus Vivo, que reina nos céus; chamo os verdadeiros imitadores de Cristo feito homem - o único e verdadeiro Salvador dos homens; chamo os meus filhos, os meus verdadeiros devotos, os que se deram a mim, para que eu os conduza ao meu Divino Filho - aqueles que eu levo, por assim dizer, nos meus braços; chamo os que viveram do meu espírito; chamo, enfim, os Apóstolos dos Últimos Tempos, os fiéis discípulos de Jesus Cristo, que viveram no desprezo do mundo e de si próprios, na pobreza e na humildade, no desprezo e no silêncio, na oração e na mortificação, na castidade e na união com Deus, no sofrimento, e desconhecidos do mundo. Já é hora de saírem e virem iluminar a Terra. Ide e mostrai-vos como meus filhos queridos. Estou convosco e em vós, desde que a vossa fé seja a luz que vos ilumine nesses dias de infortúnio. Que o vosso zelo vos torne como que famintos da glória e da honra de Jesus Cristo. Combatei, filhos da luz, vós, pequeno número que ainda tendes vista....”

25 de fev de 2011

Obama rechaça a defesa do matrimônio nos tribunais dos EUA


WASHINGTON DC, 25 Fev. 11 / 02:03 pm (ACI)

O Presidente Barack Obama ordenou ao Departamento de Justiça que deixe de defender nos tribunais a lei federal que define o matrimônio como a união entre um homem e uma mulher, para permitir que os grupos homossexuais obtenham sentenças a favor do "matrimônio" gay.

Conforme informou o Secretário de Justiça, Eric Holder, em um comunicado publicado no dia 23 de fevereiro, Obama chegou à conclusão de que a "Lei de Defesa do Matrimônio" é inconstitucional porque discrimina aos casais do mesmo sexo. Esta lei federal de 1996 define ao matrimônio como "uma união legal entre um homem e uma mulher" e exige aos maridos que sejam de "sexos opostos".

A Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) deplorou a decisão da Administração Obama. O principal conselheiro legal da USCCB, Anthony R. Picarello, explicou que a decisão do mandatário é uma ameaça contra aqueles que defendem o matrimônio autêntico em todo o país.

"O matrimônio se entendeu há milênios e em todas as culturas como a união entre um homem e uma mulher", recordou Picarello em uma declaração publicada depois do anúncio da Obama.

O jurista explicou que "a Lei de Defesa do Matrimônio" recolhe a definição tradicional do matrimônio e foi "aprovada por um Congresso republicano e assinada por um presidente democrata (Bill Clinton, NDT) apenas quinze anos atrás".

Picarello sustentou que com sua decisão, Obama abdica "da responsabilidade do Poder Executivo de cumprir com sua obrigação constitucional de velar para que as leis dos Estados Unidos sejam executadas fielmente".

Esta medida, afirma o legista, "também é uma grave afronta aos milhões de americanos que rechaçam a discriminação injusta e que afirmam o valor único e inestimável do matrimônio entre um homem e uma mulher", acrescentou.

Picarello assinalou que "apoiar o matrimônio verdadeiro não é fanatismo" e sim um critério sumamente “razoável, que afirma a instituição fundamental da sociedade civil". O fato que o governo sugira que este critério represente uma "discriminação" é "uma grave ameaça para a liberdade religiosa dos partidários do matrimônio em todo o país"
Fonte: ACI Digital

Convite aos leitores do Vale do aço - Minas Gerais

Segue informações de um evento com o Missionário Anderson Luís em Ipatinga-MG.
Todos os leitores de Ipatinga e todo Vale do aço estão mais do que convidados para
este momento de graças nas nossas vidas.
Informações sobre o evento no número : 031- 88802212



Salve Maria!

Notícias que a mídia abafa

Qualquer estudante de Jornalismo pode ressaltar que, na Colação de Grau, juram pela verdade e nada publicarão de maneira tendenciosa. Serão sempre neutros e noticiarão em nome da Justiça e da Ética. Óbvio que isso, na realidade, não existe. Até existe, mas são pouquíssimos (e estes quase não têm ibope, infelizmente). Já está escarrado em nossas caras a imprensa marrom, a falta de neutralidade nas notícias, bem como a maneira de subverter a verdade em prol do dinheiro.

Na atualidade, nunca se falou tanto em "direitos humanos". E neste campo, tudo o que é tido como religioso (leia-se católico) é contra estes direitos, a saber: aborto, casamento homossexual e adoção por pares homos, anticoncepcionais artificiais, etc. Para afirmar na imprensa que devemos ser contra estes princípios, os jornais não se cansam de trazer notícias de pedofilia, homossexualismo ou qualquer outro escândalo que envolva o Clero - passando a imagem de que só no Clero é que existam coisas do tipo. Mas por que a mídia se cala, literalmente abafa notícias que "desfavoreceriam" os que rogam pelos direitos "humanos"?

Enquanto a mídia escancara a matéria em que a Academia Islâmica exige do Papa Bento XVI pedido de desculpas pelas Cruzadas (é, as Cruzadas, aquilo que salvou a Terra Santa de um muçulmanismo total, e que por meio delas chegou até nós a Cultura, a Ciência - toda a sorte de Ciência -, a Filosofia, a Literatura, a Música, a Universidade, bem como a liberdade de crer em que quiser, e não apenas em Alá); a mídia abafou a morte do médico ginecologista norte-americano Bernard Nathanson, que tornou-se militante pró-vida após abortar cinco mil crianças. Sua história é belíssima. Este homem se converteu após assistir pelo ultrassom um de seus abortos. Ao ver que a criança lutava para sobreviver, sentiu-se tão culpado que mudou de lado imediatamente. Morreu defendendo as causas evangélicas e a vida. Apenas o jornal Gazeta do Povo midiou (porque o jornalista é católico!). E a Globo? Record? Folha de São Paulo? Nothing. E por que? Porque se liberamos uma notícia dessas, permitimos que a população pense (e pensar nunca é bom para eles, os "donos do mundo") que o aborto pode ser re-pensado como um crime, e não como um direito da mulher que carrega o bebê. Do you know me?

Outro fato que a mídia não noticiou foi o assassinato de um menino de 6 anos por um par de gays. Segundo a matéria, o menino morreu após seus "pais" o obrigarem a relacionar-se sexualmente com eles. Você se lembra de ter lido isso em algum jornal? Ouviu no rádio, talvez? Na televisão? Não...

Que coisa, não?

O objetivo deste artigo não é safar os sem-vergonhas que estão dentro da Igreja. Há, de fato, muita maçã podre. Porém, o que eu quero - e é o que eu realmente quero - é que a mídia seja um instrumento da verdade. Já está exaustivo perceber que o sensacionalismo, que a necessidade de re-transmitir matérias que inibam o pensamento crítico seja o motor da imprensa. Queremos algo realmente verdadeiro, que fale a verdade, que noticie a justiça e que abandone a mentira em nome do dinheiro, pois se continuar assim, nós, cristãos, teremos apenas dois nomes: o de homofóbicos e o de preconceituosos.

Que São Francisco de Salles e Santa Joana de Chantal, padroeiros dos jornalistas, roguem por nós e pela verdade.


Pax.

24 de fev de 2011

Academia islâmica quer que Papa se desculpe por Cruzadas


24.02.2011 - A maior instituição sunita do mundo condicionou nesta segunda-feira a retomada das relações entre o Vaticano e o mundo islâmico a um possível pedido de desculpas do papa Bento 16 pelas Cruzadas ou a uma condenação da ocupação israelense dos territórios palestinos.
A declaração foi dada por Muhammad Rifaa Al Tahtawi , ex-porta-voz da Academia de Investigação Islâmica de Al Azhar, com sede no Cairo, durante o evento "Agenda da convivência: cristãos e muçulmanos por um futuro juntos", promovido em Roma pela Comunidade de Santo Egídio.
Ele disse que está confiante sobre a retomada do diálogo, que foi congelado pela academia sunita no último 20 de janeiro, após o papa denunciar que os cristãos são perseguidos no Oriente Médio. Para a instituição islâmica, o pontífice teria atribuído aos muçulmanos a responsabilidade pela opressão da comunidade cristã na região.
Tahtawi, que alegou ter deixado o cargo para se unir à revolta do povo egípcio, afirmou que "não é aceitável" que o líder máximo da Igreja Católica diga que "não insultou [os muçulmanos e que] apenas falou" o que diria "para qualquer outro grupo religioso sobre a falta de liberdade religiosa".
Para o ex-porta-voz, "isso não é uma desculpa", e seria necessário que o papa "apresentasse agora as desculpas pelas Cruzadas", ou que "condenasse o que Israel está fazendo na Palestina".
Ele ainda observou que "a decisão de congelar o diálogo com o Vaticano, mesmo que nem todos no governo estivessem de acordo, foi muito popular".
"Isso não significa que não se queria um diálogo, mas que se quer um diálogo fecundo, e não de fachada, e baseado no mútuo respeito", completou.
"Nós queremos que o papa faça um gesto que dê a entender aos muçulmanos que ele lhes tem como seres humanos, assim como tem a todos os outros. Um sinal de respeito seria falar do Islã como uma região de paz, como uma das principais regiões no mundo que toma uma posição sobre as práticas israelenses, assim como sobre Jerusalém", defendeu o ex-porta-voz, acrescentando que "o mundo islâmico, em geral, sente por não ser respeitado e tratado igual".
Fonte: DA ANSA, NA CIDADE DO VATICANO/ Bol noticias

Fonte: Rainha Maria

Muçulmanos queimam aldeia cristã em Bangladesh


Roma, 23 Fev. 11 / 02:21 pm (ACI)

Trezentos colonos muçulmanos, apoiados pela polícia local, queimaram no dia 17 de fevereiro uma aldeia habitada por indígenas cristãos, hindus e budistas em Rangamati, na Diocese de Chittagonag (Bangladesh), com o objetivo de tirar-lhes suas terras.

Segundo a agência Fides, os muçulmanos usaram como pretexto o achado do corpo de seu companheiro Ali Saber para organizar "uma expedição de castigo contra a aldeia em que habitam indígenas". Outros ataques a aldeias de indígenas se registraram também na zona de Gulishakhali.

Uma testemunha ocular disse à Fides que há tempos os colonos muçulmanos expulsam os grupos étnicos não-muçulmanos para adquirir novas terras agrícolas e indicou que muitas vezes têm êxito porque as autoridades civis não intervêm para garantir os direitos das minorias étnicas e religiosas.

A população de Bangladesh (no sul da Ásia), é 89,7 por cento muçulmana; 9,2 por cento hinduístas; 0,7 por cento são budistas; 0,3 por cento cristãos e 0,1 por cento são animistas.

Fonte: ACI Digital

23 de fev de 2011

Papa assinala a conversão pessoal como maneira de reformar a Igreja.


“Não pode haver verdadeira reforma da Igreja, sem a nossa reforma pessoal, sem a conversão do nosso coração – advertiu o Papa, dirigindo-se aos mais de sete mil peregrinos que participaram nesta quarta-feira, na Aula Paulo VI, no Vaticano, à audiência - geral, dedicada a São Roberto Belarmino, teólogo jesuíta, escritor e cardeal, que viveu de 1542 a 1621, desempenhando um importante papel, em “tempos marcados pela dolorosa cisão da cristandade ocidental, quando (explicou Bento XVI) uma grave crise política e religiosa provocou a separação da Sé Apostólica de nações inteiras”.

“Queridos irmãos e irmãs,
«Fomos criados para a glória de Deus e para a salvação eterna: este é o nosso fim. Se o alcançarmos, seremos felizes; se dele nos afastamos, seremos infelizes. Por isso, devemos considerar como verdadeiramente bom o que nos conduz ao nosso fim, e como verdadeiramente mau o que dele nos afasta»: assim escreve São Roberto Belarmino, bispo e doutor da Igreja. O Concílio de Trento terminara há pouco, e a Igreja Católica precisava de ver confirmada e consolidada a sua identidade face à Reforma protestante. A acção do nosso Santo insere-se neste contexto, tendo servido fiel e valorosamente a Igreja ao longo dos últimos decénios do século XVI e primeiros do século XVII. Na sua obra O Gemido da Pomba – «pomba» aqui é a Igreja –, chama vigorosamente o clero e os fiéis a uma reforma pessoal e concreta da própria vida. Com grande clareza e com o exemplo da vida, ensina que não pode haver verdadeira reforma da Igreja, se primeiro não houver a nossa reforma pessoal e a conversão do coração.
Fonte: ACI Digital