2 de set de 2010

Apelo a Todos os Brasileiros e Brasileiras (Dom Alberto Taveira Corrêa)

Dom Alberto Taveira Corrêa
Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará
Apelo a Todos os Brasileiros e Brasileiras
Nós, participantes do 2º Encontro das Comissões Diocesanas em Defesa da Vida (CDDVs), organizado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB e realizado em S. André no dia 03 de julho de 2010,
considerando que, em abril de 2005, no IIº Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº 45)o atual governo comprometeu-se a legalizar o aborto,
considerando que, em agosto de 2005, o atual governo entregou ao Comitê da ONU para a Eliminação de todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (CEDAW) documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher,
considerando que, em setembro de 2005, através da Secretaria Especial de Polítíca das Mulheres, o atual governo apresentou ao Congresso um substitutivo do PL 1135/91, como resultado do trabalho da Comissão Tripartite, no qual é proposta a descriminalização do aborto até o nono mês de gravidez e por qualquer motivo, pois com a eliminação de todos os artigos do Código Penal, que o criminalizam, o aborto, em todos os casos, deixaria de ser crime,
considerando que, em setembro de 2006, no plano de governo do 2º mandato do atual Presidente, ele reafirma, embora com linguagem velada, o compromisso de legalizar o aborto,
considerando que, em setembro de 2007, no seu IIIº Congreso, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público como programa de partido, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir este programa,
considerando que, em setembro de 2009, o PT puniu os dois deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto,
considerando como, com todas estas decisões a favor do aborto, o PT e o atual governo tornaram-se ativos colaboradores do Imperialismo Demográfico que está sendo imposto em nível mundial por Fundações Internacionais, as quais, sob o falacioso pretexto da defesa dos direitos reprodutivos e sexuais da mulher, e usando o falso rótulo de “aborto - problema de saúde pública”, estão implantando o controle demográfico mundial como moderna estratégia do capitalismo internacional,
considerando que, em fevereiro de 2010, o IVº Congresso Nacional do PT manifestou apoio incondicional ao 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH3), decreto nª 7.037/09 de 21 de dezembro de 2009, assinado pelo atual Presidente e pela ministra da Casa Civil, no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, dando assim continuidade e levando às últimas consequências esta política antinatalista de controle populacional, desumana, antisocial e contrária ao verdadeiro progresso do nosso País,
considerando que este mesmo Congresso aclamou a própria ministra da Casa Civil como candidata oficial do Partido dos Trabalhadores para a Presidência da República,
considerando enfim que, em junho de 2010, para impedir a investigação das origens do financiamento por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil, o PT e as lideranças partidárias da base aliada boicotaram a criação da CPI do aborto que investigaria o assunto,
RECOMENDAMOS encarecidamente a todos os cidadãos e cidadãs brasileiros e brasileiras, em consonância com o art. 5º da Constituição Federal, que defende a inviolabilidade da vida humana e, conforme o Pacto de S. José da Costa Rica, desde a concepção, independentemente de sua convicções ideológicas ou religiosas, que, nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalizacão do aborto.
Convidamos, outrossim, a todos para lerem o documento “Votar Bem” aprovado pela 73ª Assembléia dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, reunidos em Aparecida no dia 29 de junho de 2010 e verificarem as provas do que acima foi exposto no texto “A Contextualização da Defesa da Vida no Brasil” [http://www.cnbbsul1.org.br/arquivos/defesavidabrasil.pdf], elaborado pelas Comissões em Defesa da Vida das Dioceses de Guarulhos e Taubaté, ligadas à Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, ambos disponíveis no site desse mesmo Regional.
COMISSÃO em DEFESA da VIDA
do REGIONAL SUL 1 da CNBB

6 comentários:

  1. SÓ OUTRO PARA COMPLETAR...RSRS
    PT e Cristianismo: casamento impossivel
    Já faz algum tempo que o Partido dos Trabalhadores, o PT, tem mostrado com toda a clareza o que é, o que pensa, o que faz e o que pretende fazer. Quem possui a fé cristã e conserva ainda que uma mínima capacidade de raciocínio, consegue perceber a total incompatibilidade entre cristianismo e petismo. Já dizia Papa Pio XI que ninguém pode ser ao mesmo tempo católico e comunista nem mesmo católico e socialista, pois os fundamentos da fé cristã e seus princípios se opõem diametralmente aos princípios das doutrinas comunistas e socialistas.
    Basta abrir os olhos e ver o que o PT tem feito e defendido para se concluir que o pensamento e a prática deste partido são contrários à nossa fé.
    O PT tem como metas e programa de governo, entre outras coisas:
    • a legalização do aborto;
    • o “casamento” de homossexuais;
    • a liberação da maconha e outras drogas;
    • a criminalização da “homofobia”.
    Tudo isso, sem contar a aprovação em 2005 da Lei de Biossegurança, que foi sancionada pelo presidente Lula, que permite a destruição de embriões humanos, a pretexto de se fazer pesquisas científicas, reduzindo o ser humano a uma cobaia ou rato de laboratório. Sem contar ainda, toda a já comprovada roubalheira deste governo petista que armou o maior e mais vasto sistema de corrupção que já existiu na história do Brasil.
    Por tudo isso, não é possível ser católico e petista ao mesmo tempo, como não é possível ser católico e ateu ao mesmo tempo, como não é possível ser católico e macumbeiro ao mesmo tempo... Pois ninguém pode servir a dois senhores. Um católico que queira ser coerente com sua fé não pode se filiar, votar ou apoiar esse partido e quem quer que seja que por ele se candidate ou nele permaneça, pois todas essas idéias e ações não são o pensamento de um ou de outro petista, mas sim o ensinamento e o programa do partido.
    Se alguém diz ser contrário ao aborto, ao casamento de homossexuais, etc., por uma questão de coerência e princípio deve abandonar o PT e partidos similares, de forma que aquele que não compartilha estas idéias e metas, deve deixar esse partido, pois se aí permanece, prova que compartilha os mesmo princípios por conivência ou é um oportunista.
    O que realmente comprova que um católico é fiel a Cristo e à Santa Igreja nos assuntos acima referidos é defender a vida de maneira incondicional, e jamais fazer parte ou permanecer em uma organização ou partido que sejam contrários a quaisquer princípios que sejam de nossa fé.
    Muitos políticos, militantes e simpatizantes do petismo ou de partidos comunistas, alegam a sua pertença ou apoio a esse partido citando o apoio direto ou indireto de alguns padres ou bispos a esse partido. A esses devemos lembrar sempre a palavra de Nosso Senhor que diz que um cego não pode guiar outro cego. Se há padres ou mesmo bispos mal orientados que em contradição com os ensinamentos de Cristo e da Igreja assumem uma atitude de apoio a partidos abortistas e gaysistas, nós em consciência não devemos nesse ponto segui-los, pois como dizia o Papa João Paulo II, um cristão não pode ser favorável ao aborto de nenhum modo, nem apoiá-lo pelo seu voto.
    O petismo e o comunismo em geral são quase uma religião que em seus pensamentos opõem ao cristianismo. Não se pode apoiar o projeto deste partido a pretexto das coisas boas que faz ou diz fazer, uma vez que nega as crianças por nascer o mais fundamental dos direitos, que é o direito à vida, e atenta contra à sacralidade da família, defendendo o gaysismo e “uniões alternativas”, querendo equipara-las com a família criada e santificada por Deus.
    Se alguém, apesar de estar consciente de tudo isso, quiser ficar ou apoiar o PT ou candidatos pertencentes a esse partido, deve ao menos ter a ombridade de rasgar o batistério e deixar a Igreja de Cristo em paz.
    Pe. Rodrigo Maria
    Fonte: A Jesus por Maria

    ResponderExcluir
  2. O Pe. Rodrigo é um homem de Deus muito sério.
    Além do que foi colocado no post do site, o comentário que a Viviane colocou aqui do Pe. Rodrigo Maria tem que ser levado em consideração, por se tratar de um padre que ama a Igreja e tem princípios radicais. É muito forte o que ele fala:

    "Se alguém, apesar de estar consciente de tudo isso, quiser ficar ou apoiar o PT ou candidatos pertencentes a esse partido, deve ao menos ter a ombridade de rasgar o batistério e deixar a Igreja de Cristo em paz" (Pe. Rodrigo Maria).

    Deus abençoe,
    Rafael (E.M. Regina Apostolorum - Brasília-DF)

    ResponderExcluir
  3. Mais uma da comunidade q cala profetas e da voz z abortistas...

    http://g1.globo.com/especiais/eleicoes-2010/noticia/2010/10/pt-fecha-acordo-com-emissora-catolica-para-ter-direito-de-resposta.html

    confira

    ResponderExcluir
  4. Monica Serra contou ter feito aborto, diz ex-aluna
    Reportagem tentou ouvir mulher de candidato tucano por dois dias, sem sucesso

    MÔNICA BERGAMO
    COLUNISTA DA FOLHA

    O discurso do candidato à Presidência José Serra (PSDB) de que é contra o aborto por "valores cristãos", que impedem a interrupção da gravidez em quaisquer circunstâncias, é questionado por ex-alunas de sua mulher, Monica Serra.
    Num evento no Rio, há um mês, a psicóloga teria dito a um evangélico, segundo a Agência Estado, que a candidata Dilma Rousseff (PT), que já defendeu a descriminalização do aborto, é a favor de "matar criancinhas".
    Segundo relato feito à Folha por ex-alunas de Monica no curso de dança da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a então professora lhes contou em uma aula, em 1992, que fez um aborto quando estava no exílio com o marido.
    Depois do golpe militar no Brasil, Serra se mudou para o Chile, onde conheceu a mulher. Em 1973, com o golpe que levou Augusto Pinochet ao poder, o casal se mudou para os Estados Unidos.

    OUTRO LADO
    A Folha tentou falar com Monica Serra durante dois dias para comentar o relato das ex-alunas, sem sucesso.
    Um dia depois do debate da TV Bandeirantes, no domingo, 10, a bailarina Sheila Canevacci Ribeiro, 37, postou uma mensagem em seu Facebook para "deixar a minha indignação pelo posicionamento escorregadio de José Serra" em relação ao tema.

    ISSO SIM ´BRINCAR EM PRIMEIRO LUGAR COM O NOME DO SENHOR!!! E EM SEGUNDO ACHAR QUE A POPULAÇÃO É BOBA. GENTE ABRAM OS OLHOS!!!


    Cyntia.

    ResponderExcluir
  5. cadê o meu comentario...
    Cyntia.

    ResponderExcluir
  6. OI ANDRESON TUDO BM?AQUI É JADÍ DE MARIBONDO DO GRUPO DE HORAÇÃO CARISMATICA JESUS TE CHAMA.
    AGORA MEU AMIGO É QUE AGENTE TEM QUE PEDIR A DEUS E AO DIVINO ESPIRITO SANTO QUE ILUMINE ESTA MULHER PARA ELA Ñ FAZER AS COISAS QUE ELA FALOU QUE DEUS CM É MISERICORDIOSO ELE PODE TUDO...
    DEUS TE ABENÇÕE MEU IRMÃO CM SUAS PERGAÇÃO E TE ILUMINE SEMPRE,PARA QUER CADA PALAVRA QUE VC FALAR EM SUAS PREGAÇÕES POSSA CONVERTER ACADA UM PARA SER DE DEUS.
    ABRAÇÕS DO NOSSO GRUPO CARISMATICO JESUS TE CHAMA...

    ResponderExcluir