9 de out de 2010

Para CNBB, padres e bispos têm o dever de orientar os fiéis sobre temas da fé nestas eleições


Brasília - O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Dimas Lara, informou hoje (8/10/10) que bispos e padres têm 'direito e dever de orientar seus fieis sobre temas da fé e da moral cristãs', ao responder a jornalistas sobre o posicionamento de religiosos nas eleições deste ano.

Segundo o secretário, a CNBB não indica candidatos, mas os bispos tem autonomia para expressar opiniões. 'A CNBB não indica este ou aquele candidato, apenas aponta critérios para o discernimento do eleitor. Sabemos que vários bispos tem se posicionado em uma direção ou em outra. Para nós, isso é perfeitamente normal. A CNBB não é uma instância hierárquica que ditasse ordens aos bispos, é um organismo a serviço da comunhão. Eles [bispos] são livres para fazer o que acharem da sua consciência de pastores que é melhor para seus eleitores', disse dom Dimas Lara.

A CNBB divulgou uma nota sobre o momento eleitoral na qual lamenta o uso político do nome da instituição na campanha e reforça a autonomia dos bispos em opinar sobre as eleições. 'Diante de tão grande responsabilidade [escolha de um candidato], exortamos os fieis católicos a terem presentes critérios éticos, entre os quais se incluem especialmente o respeito incondicional à vida, à família, à liberdade religiosa e à dignidade humana', diz a nota.

De acordo com o secretário-geral, os religiosos que falarem a respeito da eleição nas celebrações não estão sujeitos a nenhum tipo de penalidade. A nota não menciona a questão do aborto, que entrou no debate na campanha à Presidência da República. A Igreja Católica é contrária ao aborto. 'O que espero é que todos os candidatos à Presidência e aos governo estaduais trabalhem na defesa da vida, da concepção até a morte natural', disse dom Dimas.

Carolina Pimentel

Repórter da Agência Brasil

Edição: Vinicius Doria

Agência Brasil - Todos os direitos reservados.

2 comentários:

  1. O Joelmir Betting, num pronunciamento sobre as eleições na noite de ontem na BandnewsTV, disse que o PT tem um eleitorado cativo de 30% de todos os votos válidos. Assim, ele acha que a popularidade do Lula de 80% era tudo balela, tendo em vista que ele conseguiu transferir para sua CRIATURA apenas mais 17%, o que somou 47%.



    Joelmir disse ainda, que a campanha, na realidade foi feita pelo Lula aproveitando-se de todos os palanques. Dilma foi apenas coadjuvante , embora seja a candidata.



    Pelo acima exposto, conclui-se que o PT não está com essa bola toda. Dessa forma, vamos arregaçar as mangas e ajudar a afundar de vez essa terrorista falsa como um gambá, que na maior cara de pau declarou que tem principios cristãos...... imaginem se não tivesse.



    Vamos lá gente, ajudem a espalhar esse e-mail para milhares, milhões de pessoas para tirar o PT do poder e, por tabela, baixar a bola do falastrão.

    ResponderExcluir
  2. Vejam este vídeo

    O horror

    tem logar para ver

    http://www.youtube.com/watch?v=qf8LDCXaank&has_verified=1

    ResponderExcluir