20 de out de 2010

Por que a Gráfica Pana pode imprimir folhetos do PT, mas da CNBB, não?

Eis uma pergunta que não quer calar.

Depois de fazerem campana em frente à gráfica, criando até uma "TV-PT" para acusar os panfletos da CNBB como apócrifos - e eu creio piamente que estes sujeitos nem sabem o que é apócrifos, mas tudo bem... - a verdade vêm às claras. Circulou pelo país, há duas semanas, 75 mil cópias do “jornal” da CTB, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, com 4 páginas coloridas, com o custo : R$ 5 296 reais pela impressão impressão do mesmo, e que foram pagos pela central. Contudo, devo avisar àqueles que acusam os católicos de que o folheto da CNBB é ilegal e que os católicos estão cometendo crime, o folheto petista É, SIM, ILEGAL!

Observe que na capa há uma foto de Lula e Dilma, erguendo os braços, sobre o título: “O desafio do 2º turno”. Ao ler o folheto, vê-se uma mobilização para eleger Dilma presidente, além de fazerem propaganda do governo. O título da primeira é: “Dilma: Para o Brasil Continuar no Rumo Certo”, que é um mote de campanha. Só que a tal gráfica Pana, não faturou apenas com este folheto. Ela publicou material eleitoral para outros petistas, entre eles, o deputado federal Paulo Teixeira, e que estava presente na vigília que bloqueou a porta da gráfica. No santinho em questão, Teixeira aparecia junto com o deputado estadual Simão Pedro (PT). A dupla gastou R$ 172 mil na Pana. A gráfica também imprimiu material para o diretório estadual do PSTU nesta eleição — o partido pagou R$ 32 mil por alguns panfletos. Até a Mulher Pêra, candidata a deputada pelo PTN, encomendou serviços por lá: no caso dela, 20.000 “jornaizinhos”, que saíram por R$ 4 mil.

E aí a  Mitra Diocesana de Guarulhos, indignada com essas demagogias petistas em Rede Nacional, resolve fazer o seu folheto, instruindo aos católicos que não votem em um partido abortista. Mas isto partiu de Dom Luiz Gonzaga, e não do PSDB. Os petistas e a imprensa amiga dos petistas, no entanto, não quiseram nem saber: foram logo buscar vínculos entre a gráfica e o partido, embora a empresa tenha exibido todos as provas de que a encomenda partira da diocese. E daí? Não se tomou nem mesmo o cuidado de fazer o que se está fazendo aqui: “Essa gráfica costuma imprimir material de vários partidos políticos?” Costuma! Inclusive do PT, o que desmonta a acusação, não fossem as demais evidências. Agora: se a gráfica é um órgão público (e aqui não digo público como se fosse algo político, mas sim, secular, sem vínculos políticos) por que os petistas estão fazendo esta algazarra toda? Então imprimir folhetos do PT, pode? Mas se for de católicos, não?

Fica demonstrada, assim, a honestidade do escândalo que os petistas tentaram fazer. Lembro-me do ar “serioso” de José Eduardo Cardozo a lamentar os “vínculos” da gráfica com os tucanos. Vejam um tuíte do deputado petista Paulo Teixeira no dia em que se praticou constrangimento ilegal contra o gerente da empresa:



Notem: um petista que é cliente da gráfica acusando a mesma em manter vínculos com os tucanos. Patifaria? Não... Isso se chama "Democracia Petista" ;-)

Dias destes me chamaram de Fundamentalista Fanática Radical, além de Terrorista. Ah! Também me disseram que a Igreja Católica aliou-se ao PSDB para fazer Terrorismo. Sei... isso aí acima é o que? Canalhice? Pode ser também. Vigarice para ótimo. 

Em coletiva, Cardozo, mesmo sabendo de tudo isso, tentou-se criar um escândalo político, adicionando, diga-se, uma outra falsidiade: a de que Paulo Ogawa, aquele senhor que sofreu o constrangimento ilegal, teria sido funcionário do Ministério da Saúde quando Serra era titular da pasta. Tratava-se, como informei aqui, de um homônimo — e, pois, o PT mentia. Mesmo assim, parte do jornalismo online manteve a mentira no ar.

Ao clicar aqui você verá o vídeo feito pelos próprios petistas, em que, com a ajuda da imprensa — especialmente daquele tipo particular de jornalismo que tem sido feito pelos portais de telefonia —, pratica-se uma verdadeira blitz fascistóide contra a gráfica. Quem já viu o filme que relata o constrangimento ilegal saiba que essa gente não tem limites e pode destruir o que encontra pela frente se julgar que se trata de uma necessidade partidária. PT joga sujo! Quem não consegue ver isso?

José Eduardo Cardozo, o “ético” do PT, deveria vir a público para se desculpar com a empresa e com o sr. Paulo Ogawa em particular. Mas ele não vai fazer isso porque julga que o homem, coitado!, é apenas um dano colateral na luta de seu partido para construir um mundo mais justo. Se, na trajetória, eles tiverem de destruir algumas pessoas, paciência, não é? Mao Tse Tung, Stálin e Pol Pot pensavam o mesmo. Os tempos são outros, eu sei. Hoje, os comissários do povo praticam assassinatos morais. Deve haver algum caminho jurídico que puna também este tipo de litigância de má fé. Numa democracia exemplar, o sr. Paulo Ogawa arrancaria até as calças do PT por conta do constrangimento que sofreu e da satanização a que ficou exposto. Espero que tenha clareza disso e tome as devidas providências.

Por fim, ressalto que Dilma, caso ganhe, chamará José Eduardo Cardozo para o Ministério da Justiça.
E aí, quando a gente fala que essa jumenta não tem competência para escolher, a gente é chamado de ruim...


Eia aí o "PT ético" de Marilena Chaui, do Chico Buarque e do Antonio Candido.
Sem dúvida, para o  PT, vale tudo! Até mentir sobre quem os apoia, vale!

PS: Este artigo é de autoria de Reinaldo Azevedo. Contudo, eu modifiquei alguns pontos que achei conivente, sem com isso compromter o texto primário, o qual você pode ler aqui.

0 comentários:

Postar um comentário