1 de dez de 2010

Rock católico, cristoteca e outras vãs tentativas de evangelização.


Começo este artigo com uma história interessante que li no livro “Introdução ao Cristianismo” de Bento XVI, na verdade a história não é dele, o autor é o filósofo dinamarquês Kierkegaard.
A história narra um incêndio que houve em um circo ambulante, logo que começou a pegar fogo o diretor chamou o palhaço que estava pronto para o próximo espetáculo e pediu ao mesmo que fosse correndo ao povoado buscar ajuda, advertindo os moradores do povoado da possibilidade do fogo se espalhar pelos campos ressequidos, com risco iminente das próprias casas serem destruídas.
O palhaço foi às pressas e abordou de imediato os primeiros que viu a sua frente, explicou a situação para os moradores e aconteceu o que ele não imaginava, as pessoas que ele abordou soltaram fortes gargalhadas pensando que o que ele estava falando era mais uma de suas artimanhas de palhaço para conquistas freguesia para o espetáculo que estava para começar. O palhaço enlouquecido com aquela situação desesperadamente abordou outros moradores, e as reações foram sempre à mesma, o palhaço chorou pela sua missão não concretizada e o pior aconteceu na história.
O Papa no seu livro faz um paralelo da historia do palhaço com a realidade dos cristãos dos tempos modernos, somos como este palhaço que vestidos com os trajes de idade média, muitas das vezes não conseguimos atingir os nossos propósitos missionários. No decorrer de todo o capítulo o papa defende a idéia de que a solução para a problemática não é tirar os trajes da idade média ( que seria os princípios da tradição católica) para convencer o povo de nossas verdades, o que daria certo na historia do palhaço. Bento XVI mostra no seu belo livro que os problemas não são de aggiornamentos, as problemáticas vão muito mais além. Não irei aprofundar mais nos pensamentos do papa, por que o objetivo do artigo não é resumir o livro, mas sim usar desta abordagem para fazer comentários que acho necessários para o momento.
Na Igreja têm surgido incontáveis movimentos que tem como principio evangelizar o mundo moderno, acho muito pertinente esta iniciativa, foi exatamente isto que a Igreja desejou e deseja através do Concílio Vaticano II, só que algo é preocupante em grande parte destes movimentos, os idealizadores estão fazendo o que o papa Ratzinguer acha um perigo, estão tirando os “trajes da tradição da Igreja” de si e se vestindo com os “trajes da modernidade”com o intuito de trazer os escravos da modernidade para a Igreja. Querem converter os mundanos usando os artifícios do mundo, estão apresentando um cristianismo maquiado de liberalidade e secularismo. Isto é inadmissível, não é uma estratégia inspirada pelo Espírito Santo, todo mundo sabe que cristianismo é uma morte para os princípios do mundo moderno, é ilógico usar de modernidade para levar as pessoas a rejeitá-la.
Vamos falar de exemplos claros do que estou falando, um exemplo é o chamado Rock Católico, outro exemplo são as Cristotecas, não podemos deixar de falar da Missa-Jovem e para não gastar inúmeras folhas de exemplos, paro citando outro fenômeno que nomeio como destruição da simbologia sacra.
Falemos do rock católico, alguns católicos estão erroneamente fazendo música com este desgraçado estilo musical com a finalidade de converter aqueles que estão neste meio. Estes católicos literalmente rasgam as “vestes da tradição da Igreja” com o intuito de evangelizar. Alguns deles alegam que a Igreja não é contra o Rock por que nunca se pronunciou em documentos, este argumento é ridículo, para estes desinformados, é bom saber que os principais exorcistas do mundo pregam que este estilo musical é veículo de ações satânicas nas almas dos que escutam. Depois o atual papa, quando ainda era cardeal, já se expressou explicitamente contra o rock alegando que este pode se tornar em grandes públicos um autentico culto pagão, e por fim, saibam que a igreja combate as revoluções modernas, logo ela vê o rock que foi a principal arma revolucionária dos últimos tempos como uma praga para os nossos dias.
É ignorância por de mais desejar trazer pessoas para o catolicismo - que é uma religiosidade conservadora – usando de metodologias revolucionarias, minhas desculpas aos católicos que se dizem evangelizar desta forma, mas preciso dizer: Vocês precisam rever o que realmente é o catolicismo.
A mesma coisa se dá com a cristoteca, só muda o estilo musical. É absurda esta tentativa de pescar homens para a Igreja com os batidões enlouquecedores. É a mais pura verdade que as cristotecas ficam cheias, agora não tenha a coragem de me dizer que ela é um ambiente católico, não me diga que destes ambientes saíram jovens comprometido com a cruz de Cristo e com o ardente desejo de pureza, se você vier me dizer isto, sou eu que vou rasgar as minhas vestes.
Imagine Cristo montando uma discoteca para converter os participantes, São Paulo com brinquinho, piercing e inúmeras correntes no braço falando que morreria pelo evangelho do Senhor, por fim, para não falar só de homens antigos, pense em São Padre Pio, Madre Tereza de Calcutá , João Paulo II e o papa Bento promovendo estes eventos ridículos. Eai? Conseguiu pensar? Difícil imaginar, “né”! Por que é tão fácil para alguns católicos promoverem isto, sendo que todos são chamados a santidade e obediência a Cristo e a Igreja? Decidiram tirar “as vestes da tradição da Igreja” em nome de um evangelismo infrutífero.
É moda na minha diocese a chamada Missa jovem, neste evento se vê claramente a absurda ausência de catolicidade para trazer jovens para o catolicismo, a juventude tranca o missal dentro do armário da sacristia e criam a liturgia do interesse deles. A missa deixa de ser o calvário, deixa de ser a manifestação da paixão de Cristo, deixa de ser a bela repetição do rito litúrgico para ser tornar show de rock, palco de teatro e por que não dizer, lugar de paqueras. Catolicismo?Só no nome.
Por fim quero rapidamente comentar sobre o que chamei de destruição da simbologia sacra, falo das Igrejas que já não tem as bela imagens e artes sacras, estou falando dos sacerdotes que largaram as batinas e até mesmo as camisas de clégima, triste realidade, os próprios católicos estão deixando para trás a poderosa simbologia Cristã. Estamos justamente reclamando dos projetos de leis que querem tirar os símbolos católicos dos repartimentos públicos, neste artigo denuncio os católicos que estão tirando a simbologia católica da própria Igreja. Eles se justificam alegando que querem uma igreja para os pobres, os sacerdotes querem se vestir como os leigos para não serem do grupo dos “opressores” e no fim das contas em nome da mentira estão novamente tirando “as vestes da tradição da Igreja” pensando que estão vivendo o cristianismo.
O palhaço sofreu as dores da solidão, é exatamente isto que Cristo sofreu na cruz ao dizer: Pai, por que me abandonastes? Não queiramos destruir a tradição para agradar gregos e troianos, ou roqueiros e baladeiros. Permaneçamos firmes na verdade que às vezes dói, mas liberta, mesmo que esta firmeza gere o flagelo da solidão frente a esta modernidade tão perversa.
Olhe o que o Santo Padre disse em sua ultima visita a Fátima: "Diria que uma Igreja que procura ser acima de tudo atrativa já está no caminho errado. Pois a Igreja não trabalha por si, não trabalha para aumentar seus próprios números, e assim o seu poder. A Igreja está a serviço de um Outro"
Observe também a exortação de São Paulo: Prega a palavra, insiste, quer agrade quer desagrade."(2 Tim 4, 2-4)
E por fim deixo as duras palavras de Santo Irineu de Lyon: "Por astuta aparência de verdade, os hereges seduzem a mente dos inexpertos e escravizam-nos, falsificando as palavras do Senhor" (Ad Haer, Pr. 1)
Quero deixar claro que não sou destes tradicionalistas que congelaram a Igreja belo concilio de trento, acredito que a Igreja é um organismo vivo que se desenvolve também no decorrer da História, mas este desenvolvimento jamais pode ser uma negação de si mesmo.
Por favor, evangelizadores dos tempos modernos, não tirem as vestes católicas, não coloquem mascaras de revolucionários liberais, isto nada tem de Evangelho, ou seja, nada tem de catolicismo.

Contato para missão (031)88802212

15 comentários:

  1. Vou jogar fora os meus discos do Rosa de Saron e Cerimonya!!!......... o Espirito sopra onde quer, inclusive em ministérios maravilhosos como estes que tocam rock de muita qualidade e não use as palavras do Papa, fazendo-o parecer um retrógrado medival, ele é guarda da fé e não aprisionador do Espirito Santo.

    Nada contra o gregoriano;-)

    ResponderExcluir
  2. Ele sopra onde quer....Só onde Ele quer e nada mais.

    Não estou usando as palavras do Santo Padre de forma errada, leio ele a seis anos, tenho a graça de ter quase todos os livros deles públicados em portugues e tenho plena consciencia de que nao estou pervetendo seus escritos.

    O que voce tem contra a Idade média? Será que vc é mais uma vitima da historiografia marxista?
    Espero que não.

    Ministérios maravilhosos só se for na ótica de um fanatico roqueiro...Eles são péssimos evangelizadores.

    Não estou entrando no mérito pessoal destes.

    Em paz,
    Bruno Cruz

    ResponderExcluir
  3. BRUNO, ESTAMOS ENTRANDO EM TEMPOS MUITO DIFICEIS, A IGREJA VAI SER ATACADA COMO NUNCA, PRINCIPALMENTE PELOS QUE NELA ENTRARAM PARA TENTAR DESTRUILA POR DENTRO DESSA VEZ, JA QUE DE FORA NUM TEM COMO NÉ, CADA VEZ MAIS VÃO TENTAR PROSTITUIR E ALTERAR O EVANGELHO DE NOSSO SENHOR. REZEMOS PARA QUE A NOSSA LITURGIA CELESTE SEJA DEFENDIDA PELOS SANTOS ANJOS, E PELO POVO QUE REALMENTE AMA O PAPA E A IGREJA, POIS ESTA ACONTECENDO A PURIFICAÇÃO DA IGREJA, " TODA RAIZ VENENOSA VAI SER ARRANCADA" , " O TRIGO E O JOIO , JA JA SERÃO SEPARADOS" .

    PAX, ABRAÇO MARIANO

    IN CORDE IESU ET MARIAE

    ResponderExcluir
  4. é este mode de evangelizar é inadmissivel msm...
    Cristoteca, Rock Cristao,etc. nao leva ninguem ao arrependimento. nao leva ninguem q qerer seguir a Jesus Cristo...
    E outra as cristotecas...sao feitas no intuito de evangelizar ?
    ou de matar a saudade do mundo?

    Lucas 9.23 Se quer vir após mim, tome tua Cruz, RENUNCIA A SI MSM e segue-me...

    nun tem q fika se igualando ao mundo nao...renuncia o mundo e parar de imitar as coisas do mundo...


    vlw irmao..Fike em Paz...

    ResponderExcluir
  5. O mundo tem gemido com as dores anefaveis do pecado... São Paulo ja advertia que haveriam os tempos dificeis... Evangelizar é preciso... E creio que esses são sim, poderosos instrumentos de envagelização... Conheço pessoas que encontraram a Deus atravez desses instrumentos, não sejamos hipocritas, sejamos instrumentos...O que importar é levar a comunidade a um conhecimento real de Cristo... Ja imagiram que se Jesus houvesse vindo nos tempos atuais pela primeira vez, Como ele estaria? Pois é, ele seria como nós, para poder chegar ao nosso coração!
    Fica na Paz de Cristo e no Amor de Maria!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Bruno, Paz de Cristo!
    Belíssimo artigo! Deus abençoe!

    Leiam também o artigo: "Qual o problema do Rock pesado?" (Prof. Felipe Aquino, 2010)
    http://www.cancaonova.com/cnova/ministerio/temp/inf_txt.php?id=2010

    Fiquem com Deus, Ele abençoe a todos nós!
    San

    ResponderExcluir
  7. "É a mais pura verdade que as cristotecas ficam cheias, agora não tenha a coragem de me dizer que ela é um ambiente católico, não me diga que destes ambientes saíram jovens comprometido com a cruz de Cristo e com o ardente desejo de pureza, se você vier me dizer isto, sou eu que vou rasgar as minhas vestes."

    Quanta intolerância, meu Deus...

    Só para esclarecer o objeto do lamentável comentário, deixo claro que, pelo menos nas comunidades em que eu participo, estes tipos de evento nada tem a ver com conquistar "logo de cara" seguidores fiéis do evangelho do Senhor, mas sim, têm o propósito de atrair os jovens, aproximando-os do ambiente Cristão, da palavra de Deus, para depois dar-lhes o "alimento sólido".

    Já dizia São Paulo aos coríntios: "Aos fracos me fiz fraco, a fim de ganhar os fracos. Aos fortes, idem (...)"

    Paz e bem!
    (e mais misericórdia e menos juízos temerários!)

    ResponderExcluir
  8. Bom contra a cristoteca sou realmente contra e contra o rock mundano, varias musicas até liturgicas usamos rock pop até nas partituras apresentadas pela igreja os tempos musicais se encadeiam pro rock toco a 8 anos na igreja bom não sou contra o rock desde que respeite a Liturgia agora varias missas carismaticas esta tendo falta de discenimento no uso porém acho que valew seu comentario amigo apesar de não concordar com tudo mas como se diz as coisas do espirito o homem da carne não aceita abrio bastante meus olhos

    ResponderExcluir
  9. Marcos, como acha que Cristo viria hoje?
    Como o vocalista do Rosa de Saron parecendo um emo e chamando os pequeninos para a conversão? Ou como The Flanders, com cd com desenhos "alá" The Simpsons nas mãos chamando "a galera" pra conversão? Ou como o Eterna, todo cabeludo com braceletes e aparatos pra todo lado do corpo, com coturno, jaqueta e calça preta chamando os pequeninos para a conversão?

    Se seu amigo tivesse ido a um grupo de oração fervoroso, teria alcançado muito mais graça.

    A verdadeira cristandade não precisa de nada disso. O mundo não é espelho e nem exemplo para a santificação, como o Bruno disse, utilizar artifícios do mundo para tirar as pessoas do mundo é ridículo, completo absurdo.

    A água renovada no Senhor não opera por esses meios. Isso é mais o egocêntrismo dos caras do que qualquer outra coisa.
    Temos que orar para tirar essa praga da igreja chamada Relativismo. Com esse relat as pessoas só alcançam os pretextos e nada mais.

    ResponderExcluir
  10. Pow , galerinha radical viu, talves por eu naum ter tanto conhecimento naum ache que as cristotecas e bandas como o rosa de saron sejam isso tudo que vo0cs falam naum, aqui onde eu moro as conheçidas baladas santas tras muitos jovens pra igreja,é apartir daii que começam a doar suas vidas pra Deus,no mundo em que vivemos hoje,e com tantos pregadores e grupos da igreja que são digamos mornos, padres que pregam sem ação e sem unção, como os jovens de hoje irão ser chamados ?

    ResponderExcluir
  11. Com que critérios são taxadas de evangelização inútil?
    O que dizer do testemunho de tantos jovens que chegaram-se à Deus graças a essa NOVA FORMA de evangelizar.
    O Papa João Paulo II sempre disse: novos métodos, para a mesma mensagem.
    Se não agrada ao gosto pessoal de vocês, não coloquem os outros do inferno para dentro. Isso é FARISAISMO.

    Quem tocará na jornada mundial da juventude PARA O PAPA??

    Isso não é defesa da fé, isso é insolência de quem se acha o certo e o salvador do mundo.

    ResponderExcluir
  12. Já fui Roqueiro do mundo por muito anos, bebia muito e fazia muitas coisas erradas.
    Mas hoje sou Roqueiro de Cristo e muitas pessoas que conheço hoje estão na Igreja porque primeiro foram fisgadas num show do Rock Católico, temos até exemplos de Jovens rebeldes que hoje estão nos Seminários ou são Padres.
    Tenho que concordar que muitas bandas estão deixando o evangelismo de lado e buscando sua auto-promomoção e isto eu discordo totalemente, pois Jesus Cristo é quem tem que estar em primeiro lugar em qualquer ministério, como discordo das Missas rock, pois acho que o Rock não se encaixa neste momento.
    Temos que saber discernir e não ver o demonio em tudo dizendo que os ritmos não evangelizam.
    Precisamos de pessoas que estejam engajadas para trazerem jovens para a Igreja e eu uso e sempre usarei o Rock para fisgar estes.
    Se precisarem conhecerem alguns testemunhos de Roqueiros convertidos só me procurarem no twitter..@cristoativado

    ResponderExcluir
  13. O negocio e o seguinte Irmãos!!!Quem de vcs podem afirmar que o rock catolico podi levar alguem para o inferno! Pe. Leo fala em umas de suas pregações que nem toda musica catolica nos leva para o ceu e nem toda musica mundana podi nos levar para o inferno!!!So que existe pessoas que inves de ajudar a nossa igreja a crescer e num tem discernimento nenhum em suas palavras !que ficm colokando isto tudo e pregando uma santidade falsificada!Santidade que ninguem cnseguiria viver em um mundo de hoji! so dentro de um convento ou denro de um seminario!Que isso num e para todos!So alguns vao para o seminario e consegue ficar la!Entaum podem falar oq for o Rock CATÓLICO sempre vai crescer vcs ouvindo ou naum!Sendo vcs sendo missionaios ou naum!PQ o jeio de vcs trabalharem esta completamente errada!Estamos na igreja e para somar e naum para dividir!PAZ E MUITO DISCERNIMENTO GALERA!

    ResponderExcluir
  14. lucas lima(lupa)15 de maio de 2011 17:25

    Eu ja fui um grande fã do rock,desde meus 8 anos de idade eu tomei o rock praticamente como minha ideologia pessoal de vida,vivia oq o rock pregave,atualmente eu tenho 16 anos,com 12 eu esperimentei drogas pela primeira vez,grças ao rock,aos 13 apos voltar a minha vida para Cristo eu senti uma grande nescessidade da música mundana na minha vida(o rock) e assim comecei a tentar conhecer bandas que suprissem essa falta.Conheci muitas bandas,de vários estilos diferente:metalcore,deathcore,metal melódico e etc.E assim eu fui a cada dia aprofundado na minha espiritualidade e a ideia de evangelização também foi evoluindo.Comecei a perceber assim o que o rock causava ne minha espiritualidade e percebi que o propósito de Cristo em minha vida era uma coisa totalmente diferente ao que o rock estava criando em mim.Fui,assim acompanhando a cada banda que eu ouvia,porque eu não queria deixar o rock,eu gostava de mais,porém,só vi coisas totalmente antágonas ao ideal que a palavra de Deus expõe em 1Jo 2,15-17 e acabei assim percebendo que tudo que a santa igreja propõe é para a edificação espiritual,não apenas para "curtir em Cristo",ver no DVD novo do Rosa de Saron música mundana de um homosexual que dizia que o propósito da igreja é nos aprisionar,realmente não é o que a igreja precisa para o sua missão apostólica,ver "cantorzinho de metal Católico"vestido em camisetas de bandas mundanas,até satânica tal como:Pantera,Metellica,Iron Maiden,para mim na minha opinião não é ferramenta de evangelização coisa nenhuma.
    No dia 05/04/2006 o papa deu um pronunciamento na cidade de Varsovia,no qual dizia que a igreja não pode cair na tentação do relativismo e nem na tentaçao do permecivismo,porque nós não podemos nos disfazer da tradição para tornarmos os meios de evangelizaçao mais modernos,há distinções do que é levar a igreja para o mundo e do que é levar o mundo para a igreja.
    Renunciar o rock foi muito difícil e doloroso,mas hoje eu posso sentir sensivelmente o peso espiritual que ele causava em minha vida.


    Também digo:jovem que evangeliza não é jovem com brinco na orelha,calça coloridada,pircing e etc,mas sim jovem que se renuncia e raza para se assemelhar a Cristo.

    ResponderExcluir
  15. Para se alcançar a compreensão da verdade é necessário passar por um caminho difícil de
    reflexão, quebras de paradigmas e construção de novas opiniões.

    O Rock " Católico" e a cristoteca evidentemente não são métodos católicos de evangelização. O Rock e os batidões são ontológicamente profanos, satânicos, promíscuos e pervertedores de almas.
    É ilógico usar do profano para levar o sagrado.

    A questão é que o Rock católico é uma forma dos roqueiros saciarem suas carência do mundo, com a consciência livre por estar na Igreja.

    ResponderExcluir