25 de jan de 2011

Um caminho que começa no delírio e culmina na desgraça.


É muito comum nos dias de hoje encontrar jovens revestidos de ideologias e simbologias diabólicas, uma juventude carente de identidade que por algum motivo muito desgraçado preferem a revolução espiritual, vivem aquilo que ensinou o professor Raul Seixas em sua música: “..Eu prefiro ser esta metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo..”. Não querem acreditar no amor, desistiram da ordem, decidiram sem principio racional odiar Cristo e sua Igreja. Que triste!


No último final de semana estava indo com minha esposa fazer algumas compras, andávamos tranquilamente na ciclovia do meu bairro, quando harmonicamente passaram a caminhar ao nosso lado duas figuras como estas que estou a comentar, estavam de preto, com uns cinco brincos em cada orelha, umas três tatuagens visíveis, cordões com pentagramas no pescoço e grandes mochilas nas costas. O papo deles era sobre a Igreja, eles estavam revoltados com o Santo Padre, um deles dizia: Este papa é louco, para ele tudo é blasfêmia, é um ultrapassado. O outro complementava: A Igreja deu para dizer que o Código Da Vinci é blasfêmia, o filme Anjos e demônios também, da igreja eu quero é distancia. No momento fiquei muito irritado, não tem filho que não apele quando estão ofendendo sua mãe, na hora o chamei e a distancia disse para eles que eles eram muito novos para questionar um ancião dotado de sabedoria como o Santo Padre. No mínimo com medo eles ficaram, afinal, eu sou quase o dobro deles no tamanho.


Depois que passou a raiva veio às perguntas: O que leva a juventude a se entregar no satanismo? A gostar absurdamente de culturas e artes diabólicas? A odiar Jesus e a Igreja?


Tenho certeza que esta educação infernal é proveniente da força da mídia que domina as mentes desprotegidas da verdade. Os seriados mais vistos, os cinemas mais visitados e as musicas mais ouvidas pela juventude são as que têm em si princípios de ocultismo e imoralidades. É lógico que isto reflete na mudança de caráter dos jovens, infelizmente aumenta cada vez mais o numero de jovens amantes do mundo obscuro e tenebroso.


Em todos os lugares do mundo estão acontecendo esta inversão de valores na juventude, vejamos um exemplo, há alguns anos atrás nos Estados Unidos os filmes que faziam sucessos eram os do Rambo, que traziam uma mensagem de patriotismo, justiça e disposição de dar a vida pela paz e pela verdade. E hoje? O que faz sucesso? É a saga Crepúsculo e a série Smallville, trabalhos esotéricos, cheios de ocultismos e que forma uma juventude descompromissada em corresponder com seus compromissos de ser humano. Acontece o mesmo com os japoneses, os alemães, os italianos e, sobretudo com os brasileiros. O Jovem brasileiro perdeu o principio de família, parou de conjugar o verbo amar, passaram a odiar os estudos e não querem ser eles mesmos, querem ser como os seus ídolos, as moças pegam como exemplos a profana Lady Gaga e companhia e os rapazes sonham um dia com a mordomia dos milionários ,ou seja, querem beber, comer, usar drogas, fazer sexo e dormir. Que juventude sem esperança, que juventude sem fé, que juventude sem amor, em fim, que juventude desgraçada.


Pensava eu que eles encontram “graça” nesta vida que eles levam, coitados , Satanás é sujo, ele veio para matar, roubar e destruir, a vida dedicada ao ocultismo no principio é até interessante, o demônio dá o gozo do delírio, mas depois ele ceifa as almas e as condenam a tristeza eterna. Em 2006 conheci no ensino médio uma moça chamada Maisa, ela na época era consagrada ao diabo, tinha feito vários pactos e vivia na escuridão, roupas pretas, simbologias satânicas, só escutava rock e constantemente participava de festas com grande teor de profanidade. Em algumas correspondências que troquei com a Maisa ela revelou para mim os mistérios de sua alma, dizia que queria voltar a amar, a preservar sua sexualidade, a vestir roupas coloridas e sorrir com pureza, mas que não conseguia, sentia-se presa no pacto, no dia que ela leu uma carta minha ela sentiu vontade de colocar roupas coloridas, mas não conseguiu, se sentiu mal, se sentiu escrava da escuridão. O caso dela chegou à hierarquia da Igreja, meu padrinho que morava na cidade na época a encaminhou para um exorcismo e um psicólogo, mas tudo deu errado, ela não compareceu e também não fez mais contato. Rezo por ela sempre que posso, ali é só Deus mesmo.


A juventude precisa refletir bem na historia da Maisa, é necessário perceber que o delírio que o ocultismo trás tem um preço terrível, não se iluda, quase todas as historia de seguidores do ocultismo terminam em desgraça. Recentemente atendi um que tinha um desejo absurdo de suicidar, um rapaz que acredita em Deus e vai à missa, mas ama tudo que é oculto, hora ou outra ele entra em crise interior e tenta suicídio. É sempre assim, a história é a mesma,só muda os protagonistas, sempre um caminho que começa no delírio e culmina na desgraça.


Peço encarecidamente a juventude católica para darem testemunho, precisamos mostrar para os jovens que aspiram por uma identidade, que somos felizes diante da luz, que nossa loucura é a cruz, que nossa sexualidade é consagrada e que é possível corresponder com a humanidade sem negar a Cristo. Infelizmente tem muitos jovens católicos amigos do ocultismo, amam filmes de terror, jogos de games diabólicos, músicas que adoram Satã e até se revestem de simbologias obscuras, isto é uma negação explicita das promessas batismais.


Os pais precisam ser mais rigorosos na educação dos seus filhos, o Não é uma necessidade frente às realidades ocultas, os filhos não podem quebrar a cara com o ocultismo, por que o ocultismo nem sempre dá a condição de volta. Por isso os pais devem dizer não e vigiar, deve educar, falar de espiritualidade e não ocultar a verdade que cerca o mundo da arte e da mídia.


Como cristãos temos que acreditar na mudança, rezemos para que o quadro mude, que a juventude aspire coisas sadias em lugares sagrados, pois é terrível ver os jovens que são o futuro da humanidade nesta situação tão triste.

Salve Maria!


Bruno Cruz
bhc.vida@hotmail.com
Contato missionário: 031-88802212

0 comentários:

Postar um comentário