22 de mar de 2011

#QuantosEuTeAmo você diria a seu filho se só tivesse 15 minutos?

O embalo do dia no Twitter é este vídeo aqui.

Segundo a Dra Lenise Garcia, Professora de Microbiologia Celular da UnB e Presidente do Movimento Nacional de Cidadania pela Vida - Brasil Sem Aborto,  o aborto de crianças portadoras de anencefalia está novamente em pauta, porque o Ministro Marco Aurélio apresentou o relatório da ADPF-54 ao Supremo Tribunal Federal (STF), e logo deve ser o julgamento.

O vídeo traz dois depoimentos numa mesma circunstância. Há duas mães. Uma conta que acatou a proposta do médico em abortar a criança sob justificativa de que ela não viveria por muito tempo em decorrência da anencefalia. A outra decidiu levar a gravidez até o fim. Apesar da dor, nos únicos vinte minutos que o filho viveu fora do útero, a mãe - segundo mostra o vídeo - só conseguiu dizer ao filho "eu te amo". Já a mãe que abortou se lamenta: "Eu fico meu perguntando: - disse ela - quantos 'eu te amo' eu poderia ter dito em 15 minutos para o meu filho?".


Duas coisas ficaram claras para mim neste vídeo:

1 - A maioria esmagadora das mulheres sofrem sim quando abortam;
2 - Não interessa se a criança viverá apenas 15 minutos fora da barriga da mãe, mas sim, com quanta intensidade viverão estes minutos (mãe, bebê, família).


Apenas Deus é o Senhor da vida. Chega de aborto!
Peçamos ao Senhor que no Brasil haja uma verdadeira educação: a de respeito à vida.

0 comentários:

Postar um comentário