19 de abr de 2011

Bento XVI: seis anos de pontificado

Hoje é feriado no Estado da Cidade do Vaticano. As bandeiras amarelo e branco estão hasteadas nos principais prédios do território. Muitos se perguntam: qual é o motivo? Para entender, precisamos voltar um pouco no tempo.

Abril de 2005. O mundo ainda estava consternado pela morte do Papa João Paulo II, ocorrida no dia 2. A Igreja ainda não havia escolhido o novo papa, mas durante os funerais de João Paulo II, coube ao Cardeal Joseph Ratzinger, à época Decano do Colégio Cardinalício, ler as últimas palavras ao Santo Padre.

"Podemos ter a certeza que o nosso amado papa está agora na janela da morada do Pai, nos vê e nos envia suas bênçãos. Se nos dá a bênção, seja abençoado também o Santo Padre. Nós confiamos a sua alma à Mãe de Deus, tua Mãe, que te guiou todos os dias e te guiará agora para a vida eterna de seu filho, Jesus Cristo, nosso Senhor".

Ratzinger já havia participado do Conclave que elegeu João Paulo I, em agosto de 1978 e, dois meses depois, em outubro, também participou do Conclave que anunciou João Paulo II como novo papa. Em 2005, no dia 19 de abril, após quatro votações, o Cardeal Joseph Ratzinger se tornou o novo papa, adotando o nome de Bento XVI. Abaixo as primeiras palavras de Ratzinger como papa.

"Depois do grande papa João Paulo II, os senhores cardeais me elegeram, um simples e humilde trabalhador na vinha do Senhor. Consola-me o fato que o Senhor sabe trabalhar e agir também com instrumentos insuficientes e, sobretudo, creio em vossas orações".

Fonte: shalom

0 comentários:

Postar um comentário