25 de abr de 2011

Novena da Divina Misericórdia - 4º dia


"As almas que divulgam o culto da Minha Misericórdia, Eu as defendo por toda a vida como uma terna mãe defende seu filhinho e, na hora da morte, não serei Juiz para elas, mas sim o Salvador Misericordioso" (Diário, nº 1075).




Hoje, traze-Me os pagãos e aqueles que ainda não Me conhecem e nos quais pensei na minha amarga Paixão. O seu futuro zelo consolou o meu Coração. Mergulha-os no mar da minha Misericórdia.

Misericordiosíssimo Jesus, que sois a luz de todo o mundo, aceitai na mansão do Vosso Compassivo Coração as almas dos pagãos que ainda não Vos conhecem. Que os raios da Vossa graça os iluminem para que também eles, juntamente conosco, glorifiquem as maravilhas da Vossa misericórdia e não os deixe sair da mansão do Vosso compassivo Coração.

Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas dos pagãos e daqueles que ainda não Vos conhecem e que estão encerrados no Coração compassivo de Jesus. Atrai-as à luz do Evangelho. Essas almas não sabem que grande felicidade é amar-Vos. Fazei com que também elas glorifiquem a riqueza da Vossa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

______________

Sobre a novena:

Esta devoção merece toda a nossa atenção. No espírito que deve animar o culto da Misericórdia, esta Novena não se apresenta como uma série de orações, cujo conteúdo sejam as nossas necessidades particulares. Não podemos rezá-la, exclusivamente, por nós mesmos, pois está é uma Novena que se inspira na maneira de rezar da Igreja e deve ser considerada realmente universal.
Jesus determinou à Santa Faustina  recitá-la em preparação á Festa "para a conversão do mundo inteiro, de modo que toda a alma conheça a Misericórdia do Senhor e glorifique a sua infinita bondade". (cf: Apostolado da Divina Misericórdia).

0 comentários:

Postar um comentário