7 de abr de 2011

Rezemos pelas crianças vítimas no Rio de Janeiro

"Deixai vir a mim as crianças, porque delas é o Reino dos Céus". (Mt 19, 13-15)



Irmãos,

Hoje fomos bombardeados pela tragédia acontecida na cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Estávamos acostumados a ver uma coisa dessas ocorrer nos EUA, onde homens assassinavam a esmo. Agora isso chegou ao nosso país.

Sabemos que tudo isso é sinal dos finais dos tempos, onde os homens e as mulheres, com os seus corações longes de Deus, passaram a agir conforme os desejos da carne, que é desiquilibrada, cruel, má.

Como mãe eu tentei me colocar, por um único segundo, no lugar de todas as mães, inclusive a do rapaz que causou tudo isso. Imaginem, meus irmãos, quanta dor, quanta angústia... Se você têm filhos sabe do que eu falo. Nenhum pai quer enterrar sua cria. Antes mesmo dá a vida por ela. Imaginem, então, os pensamentos de uma das mães cuja filha faleceu? Imaginem se esta filha não queria ir a escola por preguiça, mas a mãe, por insistência e a fim de ensiná-la a ter disciplina e compromisso, obriga-a a ir. Imaginem a sensação de culpa que esta mãe carrega? Ela sabe que não tem culpa - e não tem mesmo! -, mas entende ter. Jamais ela o teria. Que mãe manda seu filho para a escola para morrer??? Nenhuma!

Rezemos, meus irmãos, por todas as crianças que foram assassinadas. Rezemos por estes sangues inocentes que lavaram esta escola no RJ. Peçamos ao Senhor que recolha as almas de todas elas em Seu Reino glorioso, e que estas estejam lá, rogando por nós.

Peçamos, também, ao Senhor, por este jovem. Que a Virgem Santíssima advogue por ele em seu juízo. É fato que sentimos ódio e repulsa por este rapaz. Eu mesma, ao ouvir a notícia, soltei todos os palavrões que podia. É demais para nós ver isto. Mas sejamos cristãos. Cristo pediu que orássemos pelos nossos inimigos. Rezemos por este jovem para que Deus lhe conceda o perdão e que ele purgue suas culpas para, também, pela misericórdia de Deus, entrar em Seu Reino.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós.

1 comentários: