22 de jun de 2011

Uma foto que fala da solidão e da dor de morrer sem ninguém


Uma foto que fala da solidão e da dor de morrer sem ninguém

21.06.2011 -

Uma comunidade inteira se reuniu para garantir a um sem-teto desenganado pelos médicos seu último pedido antes de morrer. Tudo o que Kevin McClain, de 57 anos, queria era se encontrar com sua cachorrinha Yurt, segundo o canal de televisão KCRG-TV.

Durante anos, McClain morou dentro de um carro, em Cedar Rapids, nos Estados Unidos, com sua cadela de estimação. No entanto, mês passado, o sem-teto foi internado com câncer no pulmão. Os médicos disseram que ele teria apenas alguns dias de vida.

Separada de seu dono, Yurt foi levada a um abrigo. Em poucos dias, a cachorrinha foi adotada por Kate Ungs. “Ela é cheia de energia e traz muito amor e energia para nossa casa”, disse a nova dona.

Mas, mesmo internado, McClain ainda queria se despedir de sua companheira de tanto tempo. Ainda na ambulância, quando foi levado ao hospital, o sem-teto disse aos paramédicos que tinha uma cadela e que gostaria de vê-la.

Por sorte, um dos paramédicos, Jan Erceg, também era voluntário no abrigo de animais da cidade. Ele foi atrás de Yurt e achou a cadelinha na casa da família Ungs.

“No momento que McClain abriu os olhos e viu a cachorrinha foi uma felicidade só. Ela lambeu os braços e o rosto dele”, contou Erceg. Poucos dias depois, McClain morreu e Yurt voltou a morar em sua casa nova.

***

Fiquei pensando na solidão desse homem e no preenchimento afetivo oferecido pelo seu cão.

Fiquei pensando naqueles que vivem e morrem tendo como amigo um cão ou algum animal de estimação e como todos nós podemos viver toda a vida sem pensar nesses esquecidos da sociedade.

A foto e a forma como abraça seu cão é comovente. Ao invés de um animal, ou além de um animal,deveria ser uma pessoa, um filho ou o pai.

Poderia seu eu ou você !

Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/

------------------------------------------------------------------------------------------

Leia também...

Nossas casas vão se transformando em túmulos sem epitáfios e vivemos sós!

tirado do site: www.rainhamaria.com.br

0 comentários:

Postar um comentário