11 de jul de 2011

Mais um Padre amigo dos homossexuais?


Mais um padre amigo dos homossexuais?
9, julho, 2011Deixar um comentárioIr para os comentários
Luís Felipe Escocard



*

*

*

*

*

*

Para Frei Gilvander Moreira e Pe. Luís Corrêa Lima, S.J., o homossexualismo não é pecado. O Pe. Carlos Alberto pensa o mesmo?

****

Segundo notícia do dia 4 deste mês da Folha de São Paulo, um padre será testemunha de um “casal” homossexual em ação judicial contra a “homofobia”.

Os dois homossexuais estavam tendo um comportamento escandaloso dentro de uma famosa confeitaria paulista quando foram advertidos por um segurança a pedido de clientes da loja, que disse ser a confeitaria um lugar de família e que a atitude deles não era de homens.

O tal “casal” ingressou com uma ação judicial contra a loja, que lamentavelmente não referendou a atitude do segurança, afirmando ser “inaceitável o questionamento de qualquer comportamento de seus clientes”.

Uma das testemunhas chamadas pelo “casal” foi o Padre Carlos Alberto, pároco da Igreja Nossa Senhora de Lourdes, no bairro de Planalto Paulista, frequentada pelo “casal”, com o objetivo de falar sobre a “boa conduta” deles.

As coisas não estão muito claras na notícia. Esses dois homens comparecem a uma paróquia católica apresentando-se publicamente como um “casal” homossexual, e são aceitos como tal? O padre sabe disso? Se sim, tenta demovê-los desse modo de vida pecaminoso? E os paroquianos de lá, o que pensam?

Uma última pergunta que temo fazer, mas que não se cala: esses dois recebem a Nosso Senhor, presente na Santa Eucaristia? Eles tomam parte na Sagrada Comunhão? Se sim, não seria uma profanação?

Como disse, a notícia não está clara. O padre pactua com esse pecado? Ele acha normal? Acha lícito?

Porque se a resposta a essas perguntas for afirmativa, temos de um lado a doutrina católica, com dois mil anos de história, baseada na Tradição e nas Sagradas Escrituras, que condena o pecado do homossexualismo que foi a causa da destruição de cidades inteiras, devido ao horror de Deus a esse tipo de pecado.

E de outro lado temos o padre Carlos Alberto (caso as suspeitas se confirmem), junto com o frei Gilvander Moreira , o jesuíta Pe. Luís Corrêa Lima e outros, formando um grupo de contestatários da moral católica.

Enquanto isso a CNBB faz campanha sobre o aquecimento global…

Nossa Senhora, ao ser questionada pela vidente Santa Bernadete Soubirous quando apareceu em Lourdes, disse: “Eu sou a Imaculada Conceição”, confirmando um dogma declarado pouco tempo atrás dizendo que Maria Santíssima havia sido preservada do pecado original e manteve-se sem mancha até sua ida ao Céu.

Que Nossa Senhora de Lourdes, padroeira da paróquia do Pe.Carlos Alberto, interceda por nós e livre o Brasil da chaga do homossexualismo e de tantos outros males que assola a Terra de Santa Cruz.

(1)Cfr. artigo de 06 de junho de 2011 em http://www.ipco.org.br/home/noticias/o-padre-amigo-dos-homossexuais
(2)Ele coordena o Grupo de Pesquisa Diversidade Sexual, Cidadania e Religião da PUC-RJ.

5 comentários:

  1. faz parte da maçonaria eclesial... se ele fizer isso esta excomungado em em nome do PAI do FILHO do ESPIRITO SANTO amen

    ResponderExcluir
  2. Já tem que excomungar essa bichona

    ResponderExcluir
  3. Irmãos anônimo e Filipenses 3,8,

    Concordo que a Igreja para chegar na união
    precisa de um pouco de excomunhões. Sobretudo destes Sacerdotes que são joios no meio do trigo.

    Mas é preciso deixar isto a cargo da Congregação para doutrina da fé.

    Salve Maria!

    ResponderExcluir
  4. aqueles q nao estiverem unidas a igreja e ao Papa devem ser excomungados!

    ResponderExcluir
  5. Gustavo,
    Devem ser excomungados sim, mas não por nós
    pobres leigos.
    Pela Igreja através do prefeito da congregação para doutrina fé.
    A não ser que seja excomunhão automatica.
    Salve Maria!

    ResponderExcluir