17 de dez de 2011

Notícia:: Sacrilégio: Empresa de doces faz fotos com atriz pelada dentro de uma capela na Espanha


Do ACI Digital com inserções do Blog Dominus Vobiscum

Tem notícia que dá até vergonha de postar, mas é preciso que o façamos para alertar aos menos informados e aprender com os erros dos outros. É um absurdo o amadorismo e a displicência que alguns tratam as coisas de Deus. Infelizmente o dinheiro ainda mexe com a cabeça (e os bolsos de alguns católicos). Vejam a notícia abaixo:

A Arquidiocese de Sevilla (Espanha) deplorou a publicação de um calendário da empresa alemã de chocolates e biscoito Lambertz que inclui uma fotografia tomada dentro de uma famosa capela sevilhana na que a atriz Paz Vega aparece nua em um genuflexório. (a matéria completa você lê aqui)

Vejam só: A atriz aparece nua, num genuflexório, dentro da Capela Sevilhiana. Não caríssimos, não se trata de uma cópia da capela. A equipe de gravação entrou dentro da capela com todos os seus aparatos técnicos, a atriz entrou na capela, tirou a roupa dentro da capela, fez as fotos pelada dentro da capela e ninguém fez nada! Por que? Como? Voltemos a notícia!

A firma alemã Lambertz contratou a conhecida atriz para seu calendário de 2012. Um dos locais escolhidos pelos produtores foi a capela Nossa Senhora da Encarnação, onde obtiveram a permissão da Irmandade da capela sem informar sobre as intenções de que a atriz se despisse. O Arcebispado sevilhano assinala em um comunicado deste 15 de dezembro que a Irmandade de Nossa Senhora da Encarnação autorizou as imagens, “sem conhecimento nem consulta prévia do Arcebispado, como teria sido conveniente”.

A Irmandade Nossa Senhora da Encarnação citada na matéria é como se fosse asAssembléias Paroquiais de Irmãos que tem em muitas paróquias espalhadas pelo Brasil que mandam em tudo e se brincar querem mandar nos padres e bispos. Cuidam dos casamentos, eventos sociais, do dinheiro das paróquias, noite de pizza, noite do caldo, quermesses, etc …

Para você entender é algo mais ou menos assim. Se levarmos pelo lado positivo, essa tal Irmandade fez um contrato de gravação e por inocência esqueceu de perguntar o que iria acontecer nessa gravação. Pelo que pude entender na matéria, não consultaram padres, nem bispos. Ora, sabemos que nessas empresas comerciais, tudo pode acontecer. Não seria prudente especificar no contrato o que deveria acontecer nas filmagens? Agora fica a pergunta: Imagina se a moda pega aqui no Brasil? Quem me garante que essas tais assembléias paroquiais não podem, ainda que por ingenuidade colocar nossas Igrejas em risco semelhante?

Sei que aqui existem muitas paróquias que são “administradas” por grupos de leigos. Os padres só vão lá para celebrar e olhe lá! Eu particularmente sou contra isso. Acho que o Padre tem a obrigação de cuidar da sua paróquia e sobretudo do templo sagrado. Se não tem padres, porque não pensar em diáconos permanentes, devidamente preparados pelas dioceses? Diaconato permanente é uma vocação católica ainda não muito utilizada pela Igreja. Enquanto isso na sala de justiça o que vemos muitas vezes são absurdos em nossas Igrejas que cada vez mais se multiplicam. Já vi cada heresia que só de falar dá até arrepio!

Sei que nada parecido aconteceu aqui no Brasil, mas do jeito que a coisa anda, se não tomarmos cuidado sei lá o que se pode acontecer viu! Tem lugares onde existe capela, mas não existe sacrário (sei que às vezes até falta dinheiro para se comprar e leva um tempo pois a comunidade é simples…) Mas conheci vários lugares onde existe Igreja,existe dinheiro, mas não existe sacrário. Como assim? Simples. Os administradores paroquiais precisam do espaço da capela para fazer festivais de pizza, noite do caldo… A missa termina e começa a bagunça dentro da Igreja. Não vi isso uma vez não. Vi várias vezes em vários lugares!

Chocados? Eu também fiquei e fico cada vez que vejo isso. Por isso aproveitei dessa matéria para falar que devemos tomar cuidado com as nossas Igrejas. Por favor padres do Brasil assumam seus postos. Graças a Deus aqui em Osasco, a minha paróquia (Santa Isabel) é muitíssimo bem administrada pelo querido Padre Henrique. Mas sabemos que no Brasil o negócio é diferente. Sei que os padres precisam da participação dos fiéis leigos. Até acho isso válido. Mas entregar uma igreja para um grupo de leigos despreparados para malícia desse mundo chega até a ser relaxo!

O Código de Direito Canônico quando fala do zelo sobre as Igrejas, estabelece quedeve-se evitar algo que não esteja em consonância com a santidade do lugar. Ainda que não haja sacrário o zelo pelo templo deve existir. Não é porque não tem sacrário que a Igreja pode virar bagunça. E acontecimentos como o que citei acima jamais devem existir. Para mim tudo foi um e é grande sacrilégio!

Voltando ao assunto da atriz pelada dentro da Capela, o Bispo local emitiu um comunicado dizendo que não fora consultado e que: “São objeto desta proibição aqueles atos contrários à natureza eclesiástica do lugar, como é o caso de concertos de música profana, ou reportagens fotográficas como o que este”.

Ainda usando o Código de direito canônico o bispo afirmou:

O Código de Direito Canônico estabelece ademais que “em um lugar sagrado só pode ser admitido aquilo que favorece o exercício e o fomento do culto, da piedade e da religião, e fica proibido o que não esteja em consonância com a santidade do lugar”.

Então fica o recado: Pessoas e entidades que encarregadas da custódia e da manutenção dos lugares e bens sagrados, a que tenham extrema diligência neste trabalho. A casa de Deus não é casa da Mãe Joana. Na dúvida, consulte a diocese. Evite constranger a fé católica por causa de uns míseros trocados!

Pax Domini


Fonte: http://domvob.wordpress.com

0 comentários:

Postar um comentário