23 de fev de 2012

Jovem de 25 anos desmarcara “ONGs” abortistas e causa alvoroço no Congresso


. James E. O’Keefe é um jovem norte-americano de 25 anos cuja câmera escondida eletrizou o Congresso dos Estados Unidos, ao apresentar vídeos polêmicos mostrando comportamentos impróprios de funcionários de uma associação nacional, a Acorn, que reúne organizações comunitárias e recebe verbas do governo federal. Até mesmo o presidente Barack Obama comentou o fato.

O jovem gravou a equipe da organização de planejamento familiar Planned Parenthood (IPPF), concordando com a condição de que sua doação serviria apenas para o aborto de bebês negros.

Disfarçados de cafetão e prostituta, O’Keefe e uma amiga que conheceu pelo Facebook, Hanna Giles, de 20 anos, realizaram visitas a vários escritórios da organização Acorn e mostraram seus funcionários de cinco diferentes cidades dispostos a ajudar em evasão fiscal, tráfico humano e prostituição infantil.

Os vídeos começaram incendiando programas de entrevista conservadores e se disseminaram pela imprensa dos Estados Unidos e pelo Congresso.

O apresentador Jon Stewart, do célebre programa de TV “Daily Show”, do canal Comedy Central, deu destaque para os vídeos e, na quinta-feira, uma proposta na Câmara de Deputados de cortar todo o dinheiro federal para a ACORN foi aprovada por 345 a 75 votos.

Uma sucessão de funcionários da Acorn aconselhou o casal sobre como traficar garotas salvadorenhas para os Estados Unidos, falsificar um pedido de empréstimo para comprar uma casa que seria usada como bordel e até declarar as prostitutas menores de idade como dependentes, para retornos fiscais.

Quando ligou para um escritório da Planned Parenthood (IPPF) em Columbus, Ohio, para dizer que queria financiar abortos de minorias, afirmando que “havia negros demais em Ohio”, o assistente administrativo riu ao telefone e concordou com seus termos.

Quando ligou para a filial de Idaho, um prestativo oficial de desenvolvimento lhe disse que com certeza poderia direcionar sua doação somente a abortos de bebês afro-americanos, não levantando qualquer objeção mesmo após a explicação de que seu objetivo era proteger seu filho de competição futura no vestibular devido a ações afirmativas.

Artigo original: http://www.nytimes.com/2009/09/19/us/19sting.html

.


.

A indústria abortista de olho na podridão de seus lucros e no controle populacional foi mais uma vez desmascarada.

Evidenciou-se a grande e perigosa máfia que está por trás da legalização do aborto no mundo; Mas agora pergunte se a mídia brasileira deu destaque a isso! A covardia midiática encardida pela cultura Marxista, ainda insiste em esconder a safadeza da cultura de morte que está cada vez mais buscando espaço nas leis brasileiras.

.


.

A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão dos bons”.


A pressão da ONU sobre o Brasil e o furdunço dos números falsos

Que a ONU é a maior incentivadora do aborto no mundo, isso já sabemos, mas que era petulante ao ponto de interferir nas políticas internas que defendem a vida no Brasil, aí é demais hein!

Tiveram a “cara de pau” de cobrar, com ares de ameaça, mais abortos no Brasil.

Querem governar nosso país agora? Não votei na Dilma mas muito menos na ONU pra isso.

A nova Ministra de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menecucci, e o governo Dilma, foram pressionados nessa sexta-feira para que legalizem logo os assassinatos dos nascituros.

A “perita”suíça, Patricia Schulz, disse à ministra: “O que é que vocês vão fazer com esse problema político enorme que têm?”

“As mulheres vão abortar. Essa é a realidade”, disse Magaly Arocha, mais uma das “peritas”, aliás, todo mundo lá é “perito”. E continuou: “O comitê da ONU não pode defender o aborto. Mas queremos que o Estado garanta que mulheres possam velar por suas vidas.”

Ôpa, segundo eles, eles não podem defender aborto? Se ameaçar um sistema político e pressioná-lo a legalizar aborto não for defender aborto então me contem que o Ronaldinho Gaúcho foi eleito o jogador mais bonito do mundo, que eu vou acreditar.

Outra coisa: Então vamos legalizar o tráfico de cocaína? Os traficante vão traficar mesmo!! Vamos legalizar o estupro? Os tarados vão abusar mesmo!!
Nunca se ouviu argumento mais tosco pra se defender aborto.

A ministra brasileira, que é pró-aborto, achou foi gostosa a pressão da ONU, ela mesma já tinha dito ser pelo aborto, inclusive afirmou que fez dois e participou de treinamento para aprender fazer abortos clandestinos, detalhe: por sucção.

Mas a canalhice não para por aí, além de tentar interferir na autonomia governamental do Brasil, esfregaram na cara da ministra, números absurdamente falso sobre mortes de mulheres em aborto ilegais no país. Precisa falar que a Ministra ficou quietinha achando bom? Foi uma coçadinha nas costas dela.

Além disso, a ministra admitiu que o aborto está entre as 5 principais causas de mortes de mulheres no País.

Ôpa! Me chamem de ignorante, mas assim na cara dura também não pô!

Segundo eles, todos os anos, morrem 200 mil mulheres ao fazerem abortos clandestinos.

Rá, olha o festival da mentira ae geeente!!! Parece que o carnaval chegou lá primeiro!!!!

Os números são falsos, claro, mas também já sabemos que são peritos em citar números falsos, não é a primeira vez que isso acontece, nem a 20ª. Tanto a ONU, como o governo brasileiro.

Poderia falar que a ministra se acovardou ante as ameaças da ONU, mas só se acovarda diante do que não se compactua, não é o caso dela. Ela então fez cara de: Tô doida pra concordar com vocês, mas não posso, porque o governo sofre pressões das bancadas católica e evangélica e se eu concordo com vocês, amigas feministas, os caras lá no Brasil vão me detonar e tô chegando agora! Sabe como é!

Os abortistas tiveram que se contentar com a fala de uma representante do Ministério da Saúde, que não descobri o nome, e que indicou existir em funcionamento 60 serviços credenciados para realizar abortos dentro da lei e que essa rede será ampliada.

Ficaremos de olho.

fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,onu-cobra-brasil-por-mortes-em-abortos-de-risco,837576,0.htm

Abaixo estão as provas que demonstram a inconsistência dos números citados aqui, para o ranger dos dentes deles:

1) http://blog.cancaonova.com/tiba/2009/06/29/as-entrelinhas-da-mentira/

2) http://blog.cancaonova.com/tiba/2010/05/03/e-as-mascaras-vao-caindo-cientificamente/

3) http://blog.cancaonova.com/tiba/2010/03/31/instituicao-que-deveria-defender-criancasimpoe-aborto-aos-paises-pobres/

4) http://blog.cancaonova.com/tiba/2009/11/27/unesco-e-unicef-sinonimo-de-ajuda-as-criancinhas/

5) http://blog.cancaonova.com/tiba/2009/05/16/descoberto-ministerio-da-saude-mentiu-forjou-pesquisa/

0 comentários:

Postar um comentário