3 de jun de 2012

A Marcha das Vadias e a pergunta que não quer calar: o que a Igreja tem a ver com isso?

Vimos no final do mês passado, que após um policial afirmar que uma vítima de estupro teria evitado a violência se não estivesse vestida como vadia, uma mobilização mundial em torno das causas feministas e gayzistas pelas ruas.

No Brasil, a causa ganhou destaque pela sua total falta de respeito aos católicas: ativistas entraram numa igreja em Copacabana, com os seios de fora, durante uma missa para crianças, exigindo que a Igreja pare de se intrometer no assunto aborto, homossexualismo e reprodução.

Mas as marchas não pararam por aí. Neste final de semana, em algumas cidades, houve marcha. Aqui onde eu moro, teve.

Estava no centro passeando com alguns familiares quando vi a marcha, imponente, seguindo. Havia travestis, gays, homens e mulheres 'lutando' contra o machismo.

Lendo os cartazes, não pude deixar de me deparar com um em especial; "Tire os seus rosários dos meus ovários". Esta frase, tão piegas, não é nova. Foi divulgada em outras passeatas mundo a fora. Contudo, chamou-me a atenção para o fato de estes manifestantes, em nenhum momento, terem criado cartazes contra a polícia,  e sim, contra a Igreja Católica.

Não que eu fosse a favor de que houvesse injúrias contra a polícia. Ao contrário! Porém, se o motivo da marcha era o fato de um policial ter dito o que não devia - segundo os manifestantes - porque raios os cartazes eram direcionados a Igreja???

Notem o escrito na foto desta postagem: "se o Papa fosse mulher, o aborto seria legal". Me pergunto a que ponto chega a incompetência intelectual desta histeria coletiva! Acaso não sabem que o fato de a Igreja ser contra o aborto nada tem a ver com machismo? Será, então, que o espíritas, que nem cristãos são, porém, são desfavoráveis ao aborto, se fazem contra esta eugenia graças ao fato de Allan Kardec ser homem???

Cheguei à conclusão que estes 'manifestantes-de-tudo-um-pouco' mal sabem a causa que defendem. No fundo, agem como artistas que, sem estrelato, causam uma polêmica pelo ibope. Estes manifestantes, pelo mundo todo, aproveitam o ensejo de qualquer coisa para defenderem o indefensável: liberação da prostituição como trabalho digno, casamento homossexual e aborto.

E enquanto isso, o mundo segue infantilizado, onde adultos agem como crianças birrentas, exigindo direitos sem cumprirem os deveres...

0 comentários:

Postar um comentário