23 de abr de 2014

CÉU: MORADA DOS SANTOS


“Nela jamais entrará algo de imundo”.

Nenhum pecador entrará no céu, mas somente os santos.
Não entrará no céu nada de impuro... nem os depravados, mentirosos, fornicadores, ladrões, adúlteros, beberrões, efeminados... mas somente os que estão inscritos no livro da vida, do Cordeiro.
As portas da Cidade santa estarão abertas durante o dia, ou seja, sempre, porque ali não haverá nunca mais noite, como tão pouco haverá nada impuro: só entrarão os santos.
Os verdadeiros cidadãos da Jerusalém celeste serão os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro, quer dizer, os eleitos: “Vi então os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono, e abriram-se os livros. Também foi aberto outro livro, o da vida. Os mortos foram então julgados conforme sua conduta, a partir do que estava escrito nos livros. O mar devolveu os mortos que nele jaziam, a Morte e o Hades entregaram os mortos que neles estavam, e cada um foi julgado conforme sua conduta. A Morte e o Hades foram então lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte: o lago de fogo. E quem não se achava inscrito no livro da vida foi também lançado no lago de fogo” (Ap 20, 12-15).
Para entrar no céu é preciso que cada pecador mude de vida... arranque do coração tudo aquilo que ofende ao Criador: “O céu é, pois, de quem se vence, de quem prefere guerrear o corpo em suas inclinações desordenadas, a ir expiar os seus desvarios nas penas eternas!” (Pe. Alexandrino Monteiro).
Não entrará no céu nada de profano. O adjetivo koivóv pode significar impuro (Is 52, 1; At 10, 14-28; 11, 8; Rm 14,14), porém, também profano(Mc 7, 2; Hb 10, 29),
Entrarão no céu somente os santos... os que morrerem com a Graça Santificante na alma, livres do pecado mortal.
A graça de Deus na alma é a “moeda” com que se compra a entrada no reino do céu. Quem morrer com a alma ornada dessa graça tem direito a entrar, porque Jesus Cristo nos fez herdeiros do reino que Ele conquistou para si com a morte na cruz.
O céu é o reino dos vivos. A graça é a vida da alma; logo, só aqueles que, ao separar-se do mundo, estão em estado de graça e amizade com Deus, lá têm entrada. Nem vale para entrar no céu ter possuído a vida sobrenatural, a quem na hora decisiva se achar dela despojado.
Salvar-se-ão somente os que praticarem a Palavra de Deus, que não forem simples ouvintes.
Para ser amigo de Jesus Cristo na outra vida, é preciso ter sido amigo d’Ele nessa vida passageira.

Pe. Divino Antônio Lopes FP.
Anápolis, 06 de setembro de 2013

0 comentários:

Postar um comentário