17 de mar de 2005

ENCONTRAR A PAZ DENTRO DE TI I

No dia 09 de junho de 2008, na Cruz Azul no monte Podrobdo, às 22:00 hs, o vidente Ivan teve aparição de Nossa Senhora. Diz Ivan: “esta noite a Gospa veio alegre e feliz, apenas chegou, saudou a todos com a materna saudação: ‘Seja louvado Nosso Senhor Jesus, queridos filhos meus!’. Depois disto rezou por um tempo sobre nós, com as mãos entendidas, rezou em especial sobre os doentes presentes, e abençoou a todos nós também, com a sua benção especial e materna, abençoou também todos os objetos que trouxemos. Depois a Gospa olhou para todos as nossas necessidades, intercedeu por nós, pelas nossas intenções, pelas nossas famílias, pelos nossos doentes, e depois nos disse:
“Queridos filhos, também hoje a Mãe vos convida a renovar as minhas mensagens. Vivei-as. Queridos filhos, eu estou convosco, e intercedo junto do meu filho por cada um de vós! Rezai, rezai, rezai! Obrigada por terdes respondido a minha chamada!”
Diz Ivan: Rezamos juntos com a Gospa, um pai nosso, um gloria ao pai, e depois a Gospa subiu aos céus, com um sinal da cruz, com luz, dizendo: “Andai na paz, queridos filhos meus!”
UM BREVE COMENTÁRIO:
Algo que me chamou a atenção nesta mensagem, não foi tanto o fato de Nossa Senhora por mais uma vez nos exortar a viver as suas mensagens, mas a nos convidar a sermos testemunhas de paz, dizendo: “Andai na paz, queridos filhos meus!”
Neste mundo conturbado, agitado, é muitas vezes difícil estar em paz. Corremos, fazemos mil e uma coisas, mas o nosso coração está em paz? Ou quando paramos um minuto, parece até que o coração vai sair pela boca?
A falta de paz, na verdade, é a falta de Deus! Quando perdemos a paz, perdemos tudo, falamos coisas que não queríamos dizer, agimos de forma dura, enfim, nos perdemos, e conosco perdemos a presença do Senhor, o Rei da Paz! O fruto de tudo isso? A irritação, o nervosismo, a inquietação, a frustração, e a perda do sentido de viver. Mas como recuperar novamente a paz?

Recuperar a paz, não é eliminar as situações externas que tiram-me a paz, mas é lutar contra elas, com a força de Deus, com os olhos do Senhor, com a sua graça. É se recolher, e abrir a porta do teu sacrário, do teu coração, e permanecer com o Senhor na intimidade do teu ser, mesmo que tudo ao teu redor seja barulho e agitação, seja trevas.
Paz ("shalom"), a bíblia entende por paz, algo humano, mas também algo divino, algo que não depende só dos homens, algo que une as partes dispersas, não apenas a humanidade, mas a parte fragmentada do homem que há em nós. Como já dissemos, o contrário de paz, é a ânsia, a angustia, a agitação, realidades presentes no nosso dia a dia, muitas vezes difíceis de serem eliminadas. A resposta então é estarmos unidos ao Senhor, para estarmos unidos conosco mesmos, aí, algo pode mudar, e a mudança não será no exterior, mas no meu interior, e se oramos, se permanecermos com Ele, “O DEUS DA PAZ ESTARÁ CONOSCO”, e as coisas me afetaram sim, até um certo ponto, mas a paz, não a perderei.
Para caminharmos na paz, é também importante simplificar a nossa vida, viver de forma que o meu coração não seja atacado, preso as coisas, mas esteja edificado apenas no único que não passa, o Senhor. “A CENA DESTE MUNDO PASSA” (1 Cor 7,31). E porque viver em função do que os outros vão pensar, dos trabalhos a serem realizados, das preocupações que não me deixam viver bem o agora? Das críticas e do meu perfecionismo?
Viver na paz! Caminhar na paz! Não deixar satanás roubar o meu tesouro, a minha alegria de viver! Viva na alegria do Senhor, mesmo que a tua vontade seja chorar. Viva a alegria, e verá que a ferida da angustia do teu coração fechará! Viva na paz, caminhe com o olha fixo no Senhor que conduz a tua vida! Como diz um ditado italiano “Il cuore contento il cielo l’aiuta!”-“Um coração contente, o céu ajuda!”.
Neste momento, vem a minha mente a carta aos Filipenses (cap 4), escrita por Paulo na prisão de Éfeso. É belo notar que mesmo preso, ele exorta os fiéis àquela paz que nasce do saber estar na presença de Cristo, imerso no grande projeto de amor do Pai. Assim a paz, se torna na vida do fiel, um dos frutos do Espírito Santo, não só do Espírito, mas do abandono e da confiança que o Senhor guia todas as coisas.
O desejo e a ânsia de paz que pulsam no teu coração, nada mais são do que a voz de Deus dentro de ti, te chamando a permanecer com ele, a viver tudo com ele, a se abandonar em suas mãos. Se o teu coração se encontra sem paz, clame neste momento ao Senhor, peça o dom da paz, porque como diz Paulo: “O Senhor está próximo!” (Fil 4,5b).
CONTINUA O TEXTO: ENCONTRAR A PAZ DENTRO DE TI II
Padre Mateus Maria

Fonte: http://rainhadapaz.blog.terra.com.br/2008/06/11/encontrar-a-paz-dentro-de-ti-ii/

0 comentários:

Postar um comentário