17 de mar de 2005

ENCONTRAR A PAZ DENTRO DE TI II

(Foto: Don Tonino Bello)
CONTINUAÇÃO DO TEXTO: ENCONTRAR A PAZ DENTRO DE TI I
MARANATHA, que significa, “Vem Senhor Jesus”, Vem ao meu coração, inundando-o com a tua paz que Ele tanto pede, com a esperança, com a alegria de descobrir a vida contigo ao meu lado. Vem Senhor ao meu coração, tirando toda a preocupação que me faz viver em função do amanhã. Vem Senhor, e cure toda a minha ansiedade, que me faz viver com as minhas barreiras e medos, querendo que as coisas aconteçam no meu tempo. Vem Senhor Jesus e me dê a tua Paz, a tua presença de paz!
MARANATHA, que bela oração do coração para quem procura a paz! Para que tanta ansiedade? Para que tanta preocupação? Para que tanta agitação? Se, De fato, tudo passa, e só Deus permanece. A vida do homem é como “um sopro, como uma erva que de manhã é vicejante e a tarde logo morre” (Sl 103,15). Bem aventurado somos nós se já vivemos a presença de Deus em nós, se já percebemos que nesta vida tudo é importante, mas na verdade, nem tudo é realmente importante, pois também o tudo importante da vida é relativo, e a penas um Tudo, Deus, é realmente importante, porque só ele pode me dar a paz!
Você quer ser curado e caminhar na paz do Senhor? Neste momento contemplo o Senhor estendendo as suas mãos e curando o teu coração! Sê curado em nome de Jesus, da tua ansiedade, das tuas preocupações exageradas, das tuas angustias!
Não se agite, espere! Não se preocupe, confie! Não perca a paz, se recolha! “Não vos preocupeis com nada!” (Fil 4,6). Como é atual esta recomendação, dentro de todas as solicitações do nosso dia! Em meio ao ativismo que nos impulsiona ao fazer. Mas para Deus, não interessa o fazer, pelo fazer, mas o como estamos fazendo cada coisa, e se cada coisa que fazemos entra na vontade de Dele.

Senhor o que quer que eu faça? Caso não façamos esta pergunta, corremos o risco de nos preocupar em meio a tantos afazeres, perder a paz, e ainda correr o risco de fazer algo que não é da vontade de Deus. E aí? De nada valeu! “Tu te preocupas de fazer tantas coisas, mas uma só coisa me interessa…” (Lc 10,41). Mas o que o Senhor quer que você faça, que o interessa?

“A paz de Deus que supera a inteligência guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”. (Fil 4,7).
Eis, a paz de Deus!!! Um dos maiores dons do Senhor para nós, na qual também consiste e depende das nossas escolhas de como vivemos a vida.

Então, sejamos apóstolos da paz, neste mundo que não tem a paz, levemos a paz, doemos a paz de Cristo. Caminhemos nesta paz, e não deixemos que nada, e nenhum pensamento e ninguém nos tire da paz.
O segredo da paz? Abandonar a nossa realidade nas mãos de Deus! Abandonar-nos a “Jesus, que é a nossa paz” (Ef 2,14). Estar em seu coração!


Termino este comentário com um pensamento de Don Tonino Bello, um grande bispo, que está agora em processo de beatificação:

“É necessário talvez uma revolução de mentalidade para entender que a paz não é um dado, mas uma conquista, não é um bem de consumo, mas o produto de um empenho, não é um ponto de partida, mas um ponto de chegada.
A paz exige luta, sofrimento, tenacidade. Exige aceitação de atos de incompreensão e sacrifício.
Descarta o próprio prazer, e não tolera o comportamento sedentário. Não anula os pontos conflitantes, e não tem muito haver com a vida pacífica.
Sim, a paz é caminho… Mas é um caminho em subida, isso quer dizer que possui o seu ritmo, e a sua marcha própria, o seu percurso preferencial e o seu tempo próprio, o seu treinamento e a sua aceleração.
Sendo assim, é preciso ser paciente, para ser bem aventurado construtor de paz.
Partir em busca da chegada, tendo a miragem de um descanso sempre alegre, mesmo se nunca sobre esta terra, será plenamente conseguido” (La pace come cammino).

“ A Paz esteja convosco!”.
Pe. Mateus Maria, FMDJ

0 comentários:

Postar um comentário