27 de abr de 2010

Aumenta a 1.166 bilhão o número de católicos no mundo













VATICANO, 27 Abr. 10 / 12:36 pm (ACI).- A Livraria Editora Vaticano acaba de publicar uma nova edição do Anuário Estatístico da Igreja, no qual se recolhem dados estatísticos entre os quais consta que no ano 2008 os católicos do mundo chegaram a ser 1.166 bilhão.



O anuário faz um balanço entre o ano 2000 e 2008. Ao longo destes nove anos, a presença de católicos no mundo passou que 1.045 no ano 2000 a 1.166 bilhão em 2008, com uma variação relativa de 11,54 por cento.



Lendo os dados de forma diferenciada se observa que na África se registra um aumento de 33 por cento, enquanto na Europa a situação se mantém substancialmente estável (+ 1,17 por cento); na Ásia o aumento é de 15,61 por cento, na Oceania +11,39) e na América + 10,93. Não obstante, os católicos europeus passaram de 26,81 por cento em 2000 a 24,31 por cento em 2008. Na América e Oceania os números se mantêm estáveis e na Ásia aumentam ligeiramente.



Já o número de bispos no mundo passou-se de 4 541 em 2000 a 5 002 em 2008, com um aumento de 10,15 por cento.



A população sacerdotal, tanto diocesana como religiosa, mostra um ligeiro crescimento ao longo destes nove anos (com um aumento de 0,98 por cento em nível mundial), passando de 405 178 em 2000 a 409 166 em 2008. Se na África e Ásia estas cifras aumentam (respectivamente 33,1 e 23,8 por cento), na América o número de padres se mantém estável, enquanto na Europa e Oceania diminui um 7 e 4 por cento.



Os sacerdotes diocesanos aumentam 3,10 por cento, passando de 265 781 em 2000 a 274 007 em 2008. Em contraste, os sacerdotes religiosos se encontram em constante diminuição (-3,04 por cento), chegando a ser 135 159 em 2008. Os sacerdotes diminuem claramente na Europa: se em 2000 os sacerdotes europeus representavam mais de 51 por cento do total mundial, em 2008 decrescem aos 47 por cento.



Entretanto, se na Ásia e África juntas supunham em 2000 17,5 por cento do total de padres, em 2008 a percentagem era de 21,9 por cento. América aumentou ligeiramente sua percentagem chegando a aproximadamente 30 por cento.



Quanto aos religiosos não-sacerdotes, se em 2000 eram 55 057, em 2008 desceram a 54 641. Comparando os dados como continentes, na Europa se percebe uma nítida diminuição (-16,57 por cento) e na Oceania (-22,06 por cento), mantendo-se estavelmente na América e aumentando na Ásia (+32,00 por cento) e na África (+10,47 por cento).



As religiosas são quase o dobro que os sacerdotes e 14 vezes os religiosos, mas atualmente estão diminuindo. Os seus números passaram de 800 000 em 2000 a 740 000 em 2008. Quanto à sua distribuição geográfica, 41 por cento reside na Europa enquanto na América vive 27,47 por cento, na Ásia 21,77 por cento e na Oceania 1,28 por cento. Em termos gerais, as religiosas aumentaram nos continentes mais dinâmicos, África (+21 por cento) e Ásia (+16 por cento).



O Anuário Estatístico da Igreja também recolhe a evolução do número de estudantes de filosofia e de teologia nos seminários diocesanos e religiosos. Em nível global eles aumentaram, passando de 110 583 em 2000 a mais de 117 024 em 2008. Enquanto na África e na Ásia os candidatos ao sacerdócio aumentam, na Europa o número diminui.

0 comentários:

Postar um comentário