22 de set de 2010

Nota de esclarecimento da Arquidiocese de São Paulo sobre o lançamento do livro pró-aborto na APROPUC

Denunciei aqui sobre a lista de assinaturas contra o lançamento de um livro pró-aborto na PUC. Vários católicos se uniram e mobilizaram a Universidade, que não fará mais o lançamento. Estão vendo, Cristãos? Quando nos unimos, ninguém pode conosco, porque Cristo é por nós!

Contudo, ao final da nota, exponho algo que talvez tenha ficado para traz e que me foi lembrado por um grande irmão na fé.
Vejam a nota emitida pelo site Nascer é um Direito:

-----------------------------------------------------

A campanha contra o lançamento do livro pró-aborto "A criminalização do aborto em questão" na APROPUC foi encerrada. Nosso alerta e súplica ao Sr. Cardeal Dom Odilo Scherer obteve 2958 assinaturas de apoio, as quais já foram encaminhadas ao Sr. Cardeal. Após isso, ainda nos chegaram outras assinaturas que infezlimente não puderam ser acrescentadas.
Recebemos do Sr. Rafael Alberto, Secretário de Comunicação da Arquidiocese de São Paulo, o texto abaixo do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação. Como se pode ver por essa nota, o Emmo. Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer “lamenta profundamente que uma associação ligada à PUC promova atos pró-aborto, contrários ao ensinamento da Igreja sobre a dignidade da vida nascente e os desaprova.”
Ficamos gratos por esse esclarecimento e pela solicitude do Sr. Cardeal, que através do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação, nos enviou esse comunicado.

Clique aqui e leia o documento em formato PDF
Segue abaixo o texto da nota de esclarecimento.

Sobre o lançamento do livro “A criminalização do aborto em questão”, anunciado como evento a ser realizado no campus Monte Alegre da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, o Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo esclarece que:
- O lugar do lançamento do livro deverá ser a sede da APROPUC (Associação dos Professores da PUC), que tem personalidade própria e independente da Pontifícia Universidade e da Fundação São Paulo, sua mantenedora.
- A referida Associação tem 447 associados entre os 1.721 professores da Universidade.
- A reitoria da Universidade não havia sido consultada a respeito da realização do lançamento anunciado e o desconhecia.
- O Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo e Grão-Chanceler da PUC-SP, igualmente desconhecia a realização do lançamento e lamenta profundamente que uma associação ligada à PUC-SP promova atos pró-aborto, contrários ao ensinamento da Igreja sobre a dignidade da vida nascente e os desaprova.
- Sobre o abaixo-assinado promovido pelo site http://www.fundadores.org.br/, o Cardeal Scherer solicitou a este Vicariato que mantenha contato com seus administradores para esclarecer que ele é o primeiro interessado na não realização do lançamento de um livro pró-aborto em associações ligadas à PUC-SP.

Secretaria Executiva do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo

Atenciosamente,

Edson Carlos de Oliveira

Campanha Nascer é um Direito

Associação dos Fundadores

http://www.nascereumdireito.org.br

Fonte: Blog Fazei o que Ele vos disser

___________________________

Segundo o Código de Direito Canônico,

"Cânon 810, §1 - Cabe à autoridade competente, de acordo com os estatutos, o DEVER de providenciar que nas Universidades Católicas sejam nomeados professores que sobressaiam, NÃO SÓ pela idoneidade científica e pedagógica COMO TAMBÉM pela INTEGRIDADE DE DOUTRINA e probidade de vida, de modo que, faltando-lhes esses requisitos, SEJAM afastados do cargo, observando-se o modo de proceder determinado nos estatutos.

§2 - As Conferências dos Bispos e os Bispos Diocesanos interessados TÊM O DEVER e o direito de supervisionar para nessas Universidades se OBSERVEM FIELMENTE os princípios da doutrina católica".

Portanto - e INFELIZMENTE - o teor da Nota de Esclarecimento do Vicariato Episcopal para a Pastoral da Comunicação é INSUFICIENTE e acaba soando TÃO MAL quanto a notícia original de que um livro pró-aborto seria lançado dentro de uma Pontifícia Universidade Católica (e, neste caso, infringindo os cânones 807 e 809 do CDC)...


Peçamos, pois, ao Senhor da Colheita, que ceife os maus discípulos, separando o joio do Trigo.
Rezemos!

0 comentários:

Postar um comentário