12 de dez de 2010

Por Livrairas e Editoras Católicas de fato!

Esta semana ocorreu algo intrigante.

No dia 08/12 comemoramos o Dogma da Imaculada Conceição. Aproveitei este dia para renovar minha Consagração Perfeita, assim como muitas outras pessoas pelo Brasil o fizeram.

Como eu estava há um ano e meio sem confissão (sim, muito feio, mas em outra oportunidade, se Deus quiser, eu testemunho), aproveitei o momento para ir à Igreja confessar-me. Fui ao Santuário, só que faltavam dez minutos para o início das atividades. Então resolvi ir à livraria, que estava aberta. Olhei pra lá e pra cá. Encontrei escritos preciosos da Beata Emmerich, tesouros de Santo Agostinho, Santo Ambrósio, Padre Pio... Contudo, achei uma heresia (sim, heresia) sendo vendida em uma livraria católica. Esta heresia atendia pelo nome de "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", de José Saramago. Para quem não conhece este livro (e pode clicar aqui), Saramago escreveu para perjurar, insultar a Deus. Nele, o autor escreve que a Virgem Santíssima não era virgem, nem santa; que teve relações sexuais com São José, além de tratar Jesus como a um estúpido.

Peguei o livro imediatamente e o levei até a vendedora.

Eu: Moça?
Vendedora: Pois não.
E: Vocês vendem este livro?
V: Sim!
E: Mas você sabe do que se trata este livro?
V: Pra dizer a verdade, não.
E: É o que eu imaginava. Querida, este livro trata-se de um herege que banaliza a história da Salvação, da NOSSA salvação. Você acha que isso é um livro que deva ser vendido em uma livraria católica?
V: Não!
E: E o que você vai fazer?
V: Vou tirá-lo imediatamente daqui e entregá-lo à gerente.

Saí da livraria com a certeza que há muito desconfiava: a maior parte dos donos de livrarias católicas NÃO CONHECEM o material que vendem. Isso é perigosíssimo, pois podemos colocar muitas almas em perigo! Já estou farta em entrar em livrarias católicas, em acessar editoras católicas e encontrar materias da Teologia da Libertação, Protestantes, e agora hereges declarados, como Saramago. Isto é inadmissível!

Quero, portanto, lançar aqui uma campanha: Por livrarias e editoras católicas de fato!
Chega de livros com linguagem em duplo sentido, com ideologias que não são contundentes com a doutrina católica, com heresias explícitas em pratileiras de nossas livrarias. Queremos material que não ofereçam perigo à nossa fé.

Quem desejar lançar um slogan ou layout para este trabalho, envie-o para este blog na página de comentários. Não vou dar prêmios, porque não tenho, porém, creio que o melhor prêmio teremos na Eternidade. Peço, ainda, que aqueles que o fizeram, façam de coração, por amor às almas que estão se perdendo diariamente com material indecente. É nosso dever anunciar o Evangelho, também denunciar os erros! A denúncia também é sinal de Caridade.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

2 comentários:

  1. Mais que louvável sua iniciativa. Coloco-me em amparo.

    ResponderExcluir
  2. Cara Evelyn,

    Quer uma outra história bem interessante? Certo dia, uma amiga aqui do trabalho me mostrava a relação de livros paradidáticos do Diocesano, uma escola católica aqui de Teresina na qual eu próprio estudara e cuja qualidade sempre foi reconhecida por toda a sociedade local.

    Adivinha de quem era um dos livros da bendita relação? Isso mesmo, Saramago...Memorial do Convento...Alertei sobre o autor e a orientei a pedir explicações à escola a fim de saber se foi uma escolha proposital com intuito de mostrar aos alunos a biografia do lindo ou se foi escolha de algum professor disfarçado de católico sem o conhecimento da direção. Sabe o que ela me retornou? Disse que o padre a fez "passar vergonha" dizendo que aquilo não era nada demais e que livros de Saramago eram lidos até nos seminários da igreja.

    Esse padre teve tanto sorte de não ter dado essa resposta para mim...quem iria "passar vergonha" era ele...minha amiga ficou sem ação no momento, vendo que o padre tratava o assunto como natural.

    Nada contra ler autores hereges, desde que o objetivo seja mostrar seus pensamentos e discuti-los, rebatê-los, enfim...que sirvam para aumentar a nossa fé e não distorcê-la...

    Não sei se estamos perdendo a guerra...coisas desse tipo estão acontecendo cada vez mais vezes...porém, quando vejo depoimentos como o seu, sinto-me reconfortado em ver que está alguém além de mim está percebendo tudo isso...quem sabe ao fim de nossas vidas possamos dizer "Combati o bom combate, mantive a fé...".

    ResponderExcluir