16 de abr de 2011

Costa do Marfim: o Coliseu da era moderna

Há muito tenho - e não só eu, mas vários irmãos na fé - alertado sobre o avanço muçulmano e sua possível dominação mundial. Em documentários notamos que o crescimento desta nação, com toda sua cultura, religião, leis e ordens tem avançado em um processo dominatório em todos os continentes. Pode parecer que não, mas isso é perigoso e alarmante.

A briga entre cristãos e muçulmanos não é de hoje. Desde a época da romanização (e até antes!) passando por debates com São Thomás de Aquino, nunca houve paz entre as duas religiões. E não sou otimista em crer que haverá um dia, pois quando se mexe em algo tão "sagrado" para uma comunidade, como é a cultura, a fé e as tradições, dificilmente aquele que assim enxerga o que é seu como verdadeiro quererá ver a Verdade como ela é. Sendo assim, é preferível brigar cegamente por valores terrenos a lutar pelo que é Eterno. E são dessas brigas alá "olho por olho, dente por dente" que nascem as grandes desgraças.

É verdade que a mídia é pouquíssimo interessada em assuntos deste tipo, pois entrar neste tocante obriga-se falar de algo que a imprensa quer abafar. Ninguém quer falar sobre como os cristãos sofrem; o melhor mesmo é dizer o quanto eles fazem sofrer. Logo, não se vê na imprensa os acontecimentos, como os ocorrentes assassinatos entre cristãos e muçulmanos na Nigéria , ou ainda em Costa do Marfim, onde muçulmanos têm perseguido e matado cristãos. Alguém ouviu aí que o presidente da Costa do Marfim  foi preso pelos franceses por ser cristão? Não? Pois é. E desta prisão surgiu na vila de Duekoue uma perseguição onde 1000 cristãos perderam a vida. Vejam:



Se continuarmos a fazer pouco caso, em breve haverão outros países iguais à Costa do Marfim: um show de horrores onde cristãos são assassinados simplesmente por serem cristãos.
Será que permitiremos, em nome da nossa omissão, que construam novos Coliseus por aí?

0 comentários:

Postar um comentário