8 de jun de 2011

Corrdenador da Rcc detona a plc 122



PROFETISMO E MARTÍRIA

A palavra do Senhor permanece eternamente, assim começa o Santo Padre Bento XVI na mais nova exortação apostólica pós sinodal, Verbum Domini (Palavra do Senhor) publicada neste ano em referência a Palavra de Deus na vida e missão de toda Igreja. Justamente por acreditarmos que a Palavra do Senhor, que é o próprio Senhor continua agindo em nossas vidas, e que esta mesma Palavra é viva e eficaz (Hebreus 4,12) e não retorna sem ter surtido seu efeito (Isaías 55,10) é que desejamos como profetas dessa Palavra testemunhar sua a Verdade (Emunah, revelação) plenificada em Jesus Cristo. Eis cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo bradou João Batista ao ver Jesus no Jordão, o mesmo profeta denúncia o pecado de Herodes que havia tomado a mulher de seu irmão de maneira ilícita e por fazê-lo perdeu a cabeça literalmente. Fomos batizados no Espírito Santo, não um batismo sacramental, mas enquanto experiência nova nesse mesmo Espírito. Um dos primeiro sinais que recebemos após sermos tocados pelo Senhor é um suscitar de um renovado amor por sua Palavra, pela Santa Missa, pelos Sacramentos de modo geral, pelo Magistério da Igreja, pela Santa Tradição e a respeito disso não podemos nos calar, a experiência no Espírito promove um novo conceito em relação a Vida Humana em todos as suas etapas, nos ensina o caminho da ética e da verdadeira bioética, revaloriza o conceito de Família e principalmente do amor, que longe está de ser somente um mar de rosas, passamos a compreender que na dor e no sofrimento também encontramos amor. Essas transformações nos impelem a refutar o ateísmo pragmático (hipocrisia dos cristãos que não tem uma vida comprometida com a radicalidade do evangelho, dizem que crêem em Deus, mas agem como se Deus não existisse), o relativismo moral, o secularismo promovido por diversos setores da sociedade, nos ensinou que o prazer (hedonismo) não é um fim e si mas um meio para a verdadeira felicidade que consiste em sermos aquilo que autenticamente fomos criados para ser; filho de Deus em Jesus Cristo. Assim, irmãos e irmãs nos encontramos no verdadeiro impasse de nossas escolhas; escolhemos Jesus, o Evangelho e a Igreja ou escolhemos o relativismo, secularismo e outros “ismos” mais. Podemos nos sentir como os primeiros cristãos nas arenas romanas que muitas vezes tiveram que decidir entre negar a Cristo ou morrer por pertencer a Ele. Quer morramos quer vivamos tudo deve convergir para Jesus Cristo nosso Deus e Senhor. Vivemos um grande momento de provarmos nossa fé, profetismo e vivência cristã do evangelho, vivemos um tempo deprofetismo e martíria. Falo do projeto de Lei 122/2006 que torna crime a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero condenando a até cinco anos de detenção, quem se manifeste contrário a homossexualidade, com a aprovação dessa lei qualquer pessoa que se pronunciar contra o homossexualismo, inclusive pastores e padres e também pregadores podem ser presas sob a acusação de homofobia. É preciso entender bem o que seja preconceito, desde quando discordar é preconceito, desde quando anunciar a verdade da Palavra é preconceito. Tenho a nítida impressão que querem com que os heterossexuais se sintam culpados por serem heterossexuais, se a sexualidade é uma orientação pergunto: Quem está orientando quem?

Deus nos constitui livres é verdade, mas não para a libertinagem e essa verdade não pode ser mitigada em nome de uma pseuda tolerância: Por isso, Deus os entregou a paixões vergonhosas: as suas mulheres mudaram as relações naturais em relações contra a natureza. Do mesmo modo também os homens, deixando o uso natural da mulher, arderam em desejos uns para com os outros, cometendo homens com homens a torpeza, e recebendo em seus corpos a paga devida ao seu desvario. (Romanos 1,26-27)
A palavra de Deus condena o pecado e não o pecador, Deus é misericórdia sim na mesma proporção que é justiça perfeita e não podemos ignorar sua palavra: Acaso não sabeis que os injustos não hão de possuir o Reino de Deus? Não vos enganeis: nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os devassos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os difamadores, nem os assaltantes hão de possuir o Reino de Deus. (1 Coríntios 6,9-10).
Caros irmãos e irmãs iremos continuar anunciando a verdade do Evangelho custe o que custar, iremos continuar proclamando que Jesus é o Senhor que sua Palavra é viva sem nunca faltar com a autentica caridade para com o pecador, e qualquer pecador. Vejam nossos Grupos de oração estes estão cheios de pessoas que vieram dos mais diversos locais e situações em suas vidas e ao fazerem experiência de Deus tiveram suas vidas transformadas, seus valores resgatados da corrupção de um mundo descrente, suas atitudes remodeladas no poder do Espírito Santo. Iremos continuar pregando a Poderosa Palavra de Deus com temor e tremor, ousadia e parresia sem perder a esperança em quem nos chamou para uma vida nova mesmo que nos custe a cadeia, mesmo que nos custe a vida.

Abraço Fraterno

fonte: http://www.passiodomini.org/

Luiz Carlos Nunes de Santana
Fundador da Comunidade Passio Domini
“Adoradores de Jesus, Amor Incondicional, em espírito e verdade.

....................................................................................................................

0 comentários:

Postar um comentário